Trem das Nuvens, uma nova viagem!

Uma das coisas mais pitorescas e fascinantes que o viajante encontra na província de Salta, no limite com Chile sobre a Cordilheira dos Andes, é o ramal C-14 do Ferrocarril General Belgrano, mais conhecido como Trem das Nuvens ou Trem às Nuvens por ter partes por onde se circula por cima dos 4.000 metros sobre o nível do mar. Pela sua grande altura, muitas vezes podem ser apreciadas nuvens debaixo dos pontes ou nas ladeiras.

É um dos três trens mais altos do mundo, que atravessa vertiginosas montanhas da Cordilheira dos Andes entre paisagens espetaculares. Parte desde a cidade de Salta, atravessa o vale de Lerma, para se introduzir na Quebrada del Toro e chegar até a Puna. Atravessa 19 túneis, 29 pontes, 13 viadutos, 9 alpendres, dois rolos que formam a via, e vários esgotos, algum deles, verdadeiros e colossais obras de arte que emergiram da imaginação do seu criador: o engenheiro Richard Fontaine Maury, quem concretizou a façanha de atravessar a Cordilheira dos Andes com as possibilidades da engenharia.

Conta com um percurso de 217 quilômetros, com uma duração de quase quinze horas ida e volta. Nas diferentes estações os habitantes dos povos apresentam pitorescos postos com artesanato, vestuário e produtos regionais para adquirir como lembrança da interessante viagem. O trem conta com serviços tais como vagão restaurante, vagão panorâmico, espetáculos folclóricos, consultório médico, áudio, vídeo e guias bilíngues.

Durante a viagem, e no comboio, o viajante superará os acidentes geográficos da zona, mediante um ziguezague obviará o engavetamento da Quebrada del Toro, observará à esquerda de El Condado o cemitério onde se encontram os corpos de muito obreiros de construção que morreram em uma trágica jornada, admirará a vegetação exuberante, e os cumes crescerão perante seus olhos, lentas mas majestosamente.

O ponto final do trajeto é o quilômetro 1,350, onde se encontra o viaduto La Polvorilla, de 224 metros de longitude por 63 de altura. É o mais elevado de toda a linha do comboio, a 4,200 metros de altitude, e um dos mais importantes do mundo pelas suas características.

Aqui, o Trem das Nuvens realmente justifica seu nome. O impressionante de seu passo pelo viaduto é que jaze sobre o abismo, sem varandas e descansando sobre fabulosos pilares.

Esta é uma das grandes obras da engenharia que todo o viajante merece e deve conhecer.
Calcula-se que 30.000 turistas fazem o passeio por ano, que à sua vez é a única conexão de várias localidades ao seu passo. O trem funciona desde abril até novembro, sai às 7:00 voltando para Salta às 22:40. No verão, de dezembro a março, o Trem do Sol vai desde Salta até a estação Diego de Almagro, a 3.500 metros acima do mar.

Valor da Passagem: 1.540 pesos argentinos (R$ 554, aproximadamente)
Site: www.trenalasnubes.com.ar

Veja algumas fotos dessa incrível viagem:

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

 

Trem das Nuvens

Trem das Nuvens

Assista o vídeo:

Edição: Luís H. Fritsch

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Viajando de trem pela Serra do Mar – Paraná/PR – Brasil
Next reading
Review – Mochila Thule Capstone 32L