Trekking no Vale da Utopia

Nossas aventuras pelo Vale da Utopia no estado de Santa Catarina – Brasil, foi uma aventura planejada de um ano para o outro, não por ser uma trilha difícil, nada disso, mas por precisar ter um tempo vago para fazer a travessia e poder aproveita-la ao máximo.

Trilhas Vale da Utopia

Existem duas trilhas para se chegar na Praia do Maço (Vale da Utopia), a mais rápida é pela praia da Pinheira e a outra um pouco mais extensa, começa pela Guarda do Embaú.

Como somos aventureiros e gostamos de desafios, resolvemos fazer a trilha mais extensa, uma aventura cercada por belas paisagens e um pouco menos visitada pela maioria das pessoas.

A travessia

Nossa caminhada começou por volta das 9:00 da manhã, quando deixamos nosso carro estacionado na Praia da Guarda do Embaú, saímos dali com nossas mochilas cargueiras nas costas e com vestimentas adequadas para o trekking, isto é, estávamos de bota, calça comprida, manga longa e bandana/chapéu.

Era feriadão de páscoa e todas as pessoas naquela praia estavam aproveitando o dia lindo de sol, lembro-me de as pessoas olharem para nós como se fossemos de outro mundo.

Guarda do Embaú
Trilha Vale da Utopia

De certa forma nós somos de outro mundo mesmo, onde não nos contentamos com a segurança, trabalhar o ano todo só para ter 30 dias de férias, somos de outro mundo, pois queremos ter o máximo de experiências em nossas vidas e chegar na velhice com mais sonhos realizados do que dinheiro no bolso.

Depois de tirar algumas fotos alí na Guarda do Embaú, seguimos a trilha a esquerda da praia até chegar em uma bifurcação, está leva para a Pedra do Urubu, trilha fácil, sem maiores dificuldades para nós, no entanto para pessoas sem preparo físico a trilha pode ser um tanto difícil e exaustiva, lembro de encontrar pessoas pelo caminho reclamando da trilha, que era difícil e íngreme.

Seguimos até o cume da Pedra do Urubu, ao chegarmos na base da pedra, tinha umas 15 pessoas em fila, esperando para capturar uma foto. Fiquei um pouco chateado por este fato, esperamos a nossa vez, tiramos umas 3 fotos e retornamos para a bifurcação no início da trilha.

Pedra do Urubu SC
Guarda do Embaú

Dali em diante tínhamos dois caminhos à seguir, um deles seria pela beira do mar e outro seria em meio mata, um caminho muito bem marcado e bonito e o mais legal, não havia ninguém indo naquela direção. Optamos por esse!

Tínhamos uma dúvida em relação a esse caminho, pois como não havia pessoas transitando por ali, pensamos por um momento que a trilha não iria nos levar a lugar nenhum, podia ser muito bem uma trilha que acabasse logo à frente. Mesmo com a dúvida seguimos por ele. depois de uns 10 minutos de caminhada, encontramos uma bifurcação, seguimos para à esquerda e essa trilha nos levou para a Prainha – Guarda do Embaú.

Seguindo pela esquerda na Prainha chegasse ao Vale da Utopia, e se seguir para a direita, chegasse nas piscinas naturais da Guarda do Embaú.

Estávamos perto das 11:00 quando chegamos nas piscinas naturais, o local ali é lindo, sentamos ao lado de uma pedra grande, que proporcionava um pouco de sombra, retirei as botas, a parte de baixo da calça bermuda e me sentei na piscina.

Vale da Utopia
piscinas Vale da Utopia

Essa piscina nada mais é que algumas pedras na beira do mar, onde as ondas quebram em uma parede rochosa, a água respinga pelas pedras e as vezes essa água toda invade a costa, transformando em um grande piscina natural. É preciso ficar atento no local, pois algumas vezes as ondas batem tão forte na parede rochosa que escutamos um grande estrondo, a onda então avança sobre os paredões rochosos e inunda as piscinas, levando tudo que encontra pela frente.

Depois de curtir por cerca de umas 2 horas o local, tirarmos inúmeras fotos, vestimos nossos trajes de “trilheiros”colocamos a mochila nas costas e seguimos pela Prainha em direção ao Vale da Utopia.

Esse trecho entre a Prainha e a Praia Solita se chama trilha Costa de Pedras, como seu próprio nome diz, são muitas pedras gigantes na beira do mar, é necessário cruzar por cima destas pedras por aproximadamente 300 metros.

Ao se chegar em terra firme já estamos praticamente no começo da Trilha do Vale da Utopia. A visão desse ponto, podemos ver ao longe o costão de pedras que cruzamos e também o local das piscinas naturais.

Trilha Vale da Utopia

Trilha do Vale da Utopia

A trilha do Vale da Utopia começa exatamente neste ponto, começamos a subir um morro gramado em uma estrada bem demarcada que atravessa alguns potreiros, onde podemos ver muitas vacas e bois.

Ao começar a descer já temos a visão da Praia do Maço, conforme vamos nos aproximando já encontramos muitas pessoas com barracas armadas e curtindo o dia ali.

Era hora de escolher um local legal para acampar, olhamos alguns locais e encontramos um onde não havia ninguém ao nosso redor. Isso possibilitaria maior tranquilidade para nós, pois sabíamos que, o Vale da Utopia em si tinha deixado de ser um local de contemplação e tinha se tornado uma grande área de festas para as pessoas.

backpacker Vale da Utopia
Vale da Utopia

Depois de montar a barraca, organizar os equipamentos dentro, resolvemos descer até a beira da Praia do Maço. Ao chegar encontramos um barzinho que oferecia lanches, pasteis, café, refrigerante, cervejas e caipirinhas.

Pedimos uma caipira e ficamos ali curtindo o pôr do sol sem nenhuma pressa, o fim de tarde estava maravilhosamente perfeito, o clima estava agradável, capturei algumas imagens e voltamos para o nosso local de acampamento.

Bar Vale da Utopia
Vale da Utopia
Sunset Vale da Utopia

Estava quase escurecendo quando começamos a fazer o jantar, eu era o cozinheiro da rodada..kkk. O cardápio era massa com molho vermelho e calabresa, depois de algum tempo o jantar estava pronto, jantamos sob um céu limpo e cheio de estrelas brilhantes. Características estas de um hotel 1 bilhão de estrelas que só quem acampa entenderá.

Logo descemos até o barzinho novamente, dessa vez apenas para lavar a louça em uma pia improvisada ao lado do bar.

A noite estava realmente especial, pois além das estrelas brilhantes, podíamos ver a lua cheia, que clareava todo o Vale da Utopia, nem precisávamos usar as lanternas para encontrar nossa barraca na volta.

barraca Vale da Utopia

Ficamos um bom tempo ali olhando as estrelas e conversando, fiz algumas imagens noturnas e fomos dormir, afinal queríamos acordar cedo para ver o nascer do sol.

Nascer do sol no Vale da Utopia

Pulei do Saco de dormir as 5:30 da manhã, abri a barraca e olhei para fora, o dia estava limpo, ainda estava um pouco escuro, estava um pouco frio, mas nada com o que se preocupar.

Conforme foi passando o tempo o céu começou a ficar muito colorido, com cores amareladas, alaranjadas e avermelhadas muito vibrantes. É difícil descrever momentos assim, mas posso dizer que foi um dos mais lindos nascer do sol que já presenciei na vida.

Sunrise Vale da Utopia
Vale da Utopia

Quando o sol realmente apareceu no horizonte estávamos felizes e agradecidos ao mesmo tempo, consegui captar algumas imagens interessantes desse nascer do sol incrível.

Vale da Utopia

Conforme o sol ia subindo, nós arrumávamos os equipamentos dentro das mochilas, desmontamos a barraca, colocamos a mochila nas costas e seguimos a trilha que leva até a Praia da Pinheira.

Vale da Utopia

No meio do caminho existe um pequeno mirante, onde podemos ver a praia de cima e boa parte da orla da pinheira, lugar muito legal, com uma bela vista.

Vale da Utopia

Dali em diante seguimos o caminho marcado e chegamos até a beira da praia da Pinheira, colocamos as mochilas na areia e ficamos ali só curtindo um pouco.

A praia da Pinheira é um local belo, mas bem movimentado, para quem gosta de nadar ou se refrescar nas águas do mar pode ser uma boa alternativa, pois não há ondas nessa praia.

Praia da Pinheira

Depois de aproximadamente umas 2 horas, colocamos a mochila nas costas e seguimos para a Guarda do Embaú, dessa vez seguindo o caminho pela estrada, basicamente caminha-se 5 km, neste caminho podemos ver inúmeras pousadas, hostels em meio a natureza.

Ao chegar no nosso carro, ficamos felizes por completar mais essa aventura, pois a melhor coisa de todas as aventuras que fazemos é poder ir e voltar em segurança.

Se curtiu esse relato, deixe um comentário, curta nossa página no Instagram e Facebook e não deixe de compartilhar essa aventura com seus amigos.

Trilha

A ultramaratona mais “bruta” terá mais de 50k de trilha

Em menos de um mês centenas de atletas irão se desafiar na 3ª Etapa do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas & Montanhas – Trilhas do Morro Gaúcho. O evento ocorre no dia 04 de maio na cidade de Arroio do Meio, o mesmo contará com as distâncias de 5, 15, 25 e 54 km de trilha no mais verdadeiro trail running.

Tenho um carinho especial por esta etapa, ano passado fiz a minha estreia nas ultramaratonas, enfrentando o TRILHAS DO MORRO GAÚCHO, com seus (aproximadamente) 50 quilômetros e 2.600 metros de altimetria.

Trilha
Créditos: Clic Run

O treinamento foi puxado! Longos que eu nunca tinha feito na vida, percursos, trilhas e montanhas que eu fazia pedalando passei a fazer correndo. Mais…dieta, musculação e pilates, fizeram parte do “pacote do treinamento”.

Minha estratégia: subir tranquila, descer forte e correr/trotar no plano.

Minha meta: completar a prova.

A prova:

A maioria das subidas eram em caminho para apenas uma pessoa (single track, como dizem), muito difíceis. Sofri! Aliás, todo mundo sofreu! E as descidas ingrimes em trilha, com muito barro, como se fosse sabão em um piso molhado. Ainda bem que corri com os bastões e pude descer várias delas “esquiando”!

Trilha
Créditos: Clic Run

Mas, em meio a esse “sofrimento bom” – se é que me entendem. Existiu muita camaradagem, pois todos (atletas) se ajudam, todos se incentivam e todos apoiam todos. Porque todos sentem as mesmas dificuldades!

Me apaixonei pela dificuldade do percurso e pelo visual, que transformavam a corrida em trilha algo muito mais significativo pra mim do que simplesmente bater um tempo específico.

Neste ano os atletas irão se desafiar em um percurso de 54 quilômetros com 3.100 metros de altimetria,  conforme o mapa abaixo:

Trilha
Créditos: CGCTM 2019

Tempo Limite:

ITRA – 10 horas

CGCTM – 11h30min

Corte Único no Km 40 às 16 horas:

Todos os participantes que neste ponto da prova, passarem a partir de 16h00min01s, serão ORIENTADOS a se dirigirem diretamente para a chegada e no momento de cruzarem a linha de chegada, será adicionado ao seu tempo, mais 3 horas.

(Este adicionamento de 3 horas, é necessário pois ainda encontrará no percurso participantes que não levaram corte (16 horas) e ainda estão percorrendo a totalidade do percurso).

Equipamentos Indispensáveis:

  • Casaco/agasalho, para proteção de chuva e frio;
  • Lanterna de cabeça;
  • Kit Primeiros Socorros (escolha de itens pessoal);
  • Aparelho celular;
  • Equipamento de hidratação (mochila, cinto…).

ATENÇÃO: o percurso é de grande dificuldade física e de difícil acesso para socorro e regaste.

É de extrema importância para a saúde e segurança física do participante, o mesmo fazer a sua avaliação pessoal e de condicionamento físico para a distância.

Kit da prova (ultramaratona):

  • Camiseta
  • Viseira T&M;
  • Camiseta Finisher 54 Km;
  • Medalha Finisher;
  • Número de peito;
  • Medalha;
  • Sachê carbogel;
  • Snack Saudável;
  • Cerveja Raiz Trail;
  • Eco copo 300 ml.
Trilha
Créditos: CGCTM 2019
Bota X Chase

Bota X Chase MID GTX Salomon

Hoje viemos através deste post falar um pouco sobre as primeiras impressão da Bota X Chase MID GTX da marca francesa Salomon.

A Bota X Chase MID GTX é destinada para travessias de trekking, hiking, corridas em trilhas e para usos no dia a dia, o modelo que estamos avaliando é masculino, é um calçado leve, com tecidos que garantem impermeabilidade e respirabilidade. É indicada para qualquer tipo de tereno ou condição climática.

Bota X Chase

Essa bota foi fabricada para garantir melhor conforto ao usuário, sua modelagem evita a entrada de folhas e barro em diversos tipos de terrenos.

Bota X Chase

Tecnologias

Quicklace : é um sistema de cadarço, construído inteiramente em kevlar de alta resistência. Ao puxar o sistema de fixação do cadarço, o ajuste acontece de forma uniforme e segura.

Bota X Chase

Ortholite:  Essa palmilha está presente na maioria dos calçados da marca Salamon, essa palmilha além de proporcionar conforto incrível, é composta de uma espuma específica e também EVA.

Contagrip: O solado é antiderrapante produzido pela Michelin (uma das maiores empresas de pneus do mundo), está presente na maioria dos calçados da Salamon.

Esse mesmo solado foi projetado com muitos compostos de borracha, pensando sempre na dureza, aderência e durabilidade, desenvolvido para os esportistas mais exigentes.

Bota X Chase

Chassi ACS Skeleton:  Essa tecnologia tem como principal função maximizar o controle de movimento, fazer a gestão de energia e impulso, tendo como resposta a segurança e estabilidade em todo seu percurso da atividade. O chassi esta localizado na parte interna da bota entre a sola e a entre sola.

Membrana Goretex: A Bota X Chase MID GTX conta com uma membrana impermeável e respirável na sua fabricação, trazendo um conforto ainda maior ao seu pé, possibilitando a circulação do ar, e mantendo seus pés secos ao fazer uma travessia de rio ou qualquer lugar que precise ser usada. Vale ressaltar que existe uma margem de impermeabilidade em centímetros medida da Sola da bota até a parte presa da língua.

Detalhes

Biqueira:  A Bota X Chase MID GTX contém uma biqueira com construção reforçada, pensada em proteger seus dedos. Caso aconteça algum acidente de você vir a chutar uma pedra ou até mesmo bater a ponta da bota sem querer, a biqueira possui uma boa estrutura que impede que seus dedos venham a se machucar.

Bota X Chase

Língua: A língua dessa bota é construída de maneira diferente do que geralmente conhecemos isto é, ela é costurada internamente, dessa forma protege seus pés contra impactos gerados em caminhadas em mata fechada, também impede a entrada de barro, areia ou alguma sujeira que venha por ventura entrar durante suas caminhadas ou corridas.

Vale mencionar também que na parte superior da língua, há um pequeno bolso para acomodar a sobra do cadarço.

Curiosidades

Um cuidado muito importante que você deve tomar na hora de comprar o seu primeiro Salomon, é adquirir um número maior que o seu habitual.

Pois quando estamos caminhando na natureza por inúmeros quilômetros, subindo e descendo morros, os pés tendem a inchar, caso você tenha comprado um tênis/bota do mesmo tamanho do seu usual você poderá ter problemas com bolhas e em casos mais graves vir a perder as unhas dos pés.

A Bota X Chase MID GTX masculina na numeração 45 pesa aproximadamente 860 gramas o par, isso a torna uma das botas mais leves do mundo.

Valor: R$1.100,00 – Este valor pode variar de acordo com a variação do Dólar.

Onde Comprar

Esse modelo de bota pode ser encontrada na loja parceira Patos do Sul, localizada na cidade de Caxias do Sul/RS – Brasil. Por você ser nosso leitor, você tem descontos especial falando diretamente com a proprietária Helen pelo contato (54) 9 9976-2073.

Curtlo BR

Conclusão

Ainda estamos realizando alguns testes com a Bota X Chase MID GTX, mas já nos primeiros dias usando o modelo já nos agradou imensamente.

Dentro de alguns meses iremos finalizar a avaliação colocando em foco todos pontos positivos e negativos, para maior confiabilidade nos testes, realizaremos uma travessia de trekking pelas bordas dos Cânions Laranjeiras e Funil em Santa Catarina.

Se você gostou das nossas primeiras impressões da Bota X Chase MID GTX, deixe um comentário logo abaixo.

Caso você queira ver qualquer outro produto já avaliado por nossa equipe, clique aqui!

Trilhas de Nova Roma – CGCTM 2018

A pequena cidade de Nova Roma do Sul foi sede da 5ª Etapa do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas e Montanhas – Trilhas de Nova Roma, que ocorreu no último sábado (dia 15). A prova teve percursos de 7, 12 e 29 quilômetros de corrida em trilhas e montanhas.

O evento contou com a participação de mais de 600 atletas das mais variadas cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Escolhi (novamente) a distância longa nesta etapa e seus respectivos 29 quilômetros com 1.550 metros de altimetria acumulada.

Na época em que participava das Corridas de Aventura e Mountain Bike, treinei diversas vezes no interior da cidade de Nova Roma do Sul. Já havia passado de bicicleta por alguns pontos do percurso e sabia que o mesmo não seria nada fácil!

Na sexta-feira à noite resolvi postar esta foto nas redes sociais,

Trilhas de Nova Roma - CGCTM 2018

 

revelando alguns dos equipamentos que eu iria utilizar na prova. Dentre diversos comentários de boa prova, fiquei “assustada” quando li o comentário do amigo Odair Paravisi dizendo, “Esses bastões…acho que serão muito utilizados rsrs”. Vale lembrar que ele era um dos responsáveis pelo percurso desta quinta etapa.

Pensei que nada poderia ser pior do que a trilha da Lona Preta, a trilha do Beiço…nos 50 quilômetros do Trilhas do Morro Gaúcho (4ª Etapa do CGCTM). Ingênua eu…

Pontualmente às 13h30min foi dada a largada da distância longa. A previsão do tempo indicava muita chuva, mas o sol e calor era quem estava marcando presença do início ao fim da prova!

Trilhas de Nova Roma - CGCTM 2018
Créditos: Clic Run

 

Os primeiros quilômetros foram de declive, a famosa estrada que liga Nova Roma do Sul à Nova Pádua (via balsa), ali corri alguns metros com as amigas Angela Nunes, Leonice, Rosana…foi por aí também que uma corredora ficou chateada comigo. Pisei em uma poça de lama e respingou barro nela! (risos)

Em seguida, saimos do estradão e adentramos na minha parte favorita, as trilhas e subidas! Dali em diante foi um eterno sobe e desce pelas montanhas e trilhas do interior de Nova Roma do Sul, percurso desafiador até para os atletas mais experientes.

Na infinita subida do Cachoeirão, confesso que senti saudade do Morro Gaúcho – risos! E entendi o porque do Odair, ter comentado que os “bastões seriam muito utlizados”!

Diferente do I Trilhas Nova Roma que ocorreu em outubro do ano passado, e teve muito estradão – em minha opinião. Sabádo o que não faltou foi trilhas, passamos em meio à plantação de cana, pequenos riachos, trechos de single-tracks, além é claro de pontos turísticos da cidade como a Gruta Fiorense.

Trilhas de Nova Roma - CGCTM 2018
Créditos: Clic Run

Unanimidade entre os participantes as belezas naturais de Nova Roma do Sul, como o Mirante Zanella (foto), cascatas, grutas e a rica flora e fauna, foram destaques da 5ª Etapa do CGCTM 2018 – Trilhas de Nova Roma, além da perfeita organização do evento através da L & E Eventos Marketing Esportivo, Circuito Trilhas & Montanhas e Prefeitura de Nova Roma do Sul.

Trilhas de Nova Roma - CGCTM 2018
Créditos: Clic Run

 

Classificação da prova disponível em: 3ctiming

Cobertura fotográfica disponível em: Clicrun

Ainda esse ano mais duas etapas do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas e Montanhas estão com as inscrições abertas:

6ª Etapa – 20 de outubro – Trilhas Serra Grande – Igrejinha/RS

7ª Etapa – 24 de novembro – Cascatas e Montanhas – Rolante/RS

Maiores informações em: Youmovin

Equipamentos Outdoor

Bota Salomon X Ultra Trek GTX W

Hoje venho apresentar a vocês um dos calçados mais robustos da marca francesa Salomon, a Bota X Ultra Trek GTX W é um calçado destinado para atividades de hiking (caminhas leves), Trekking (caminhas longas por vários dias na natureza), podendo ser usada na neve ou não.

O modelo avaliado aqui é feminino, pois a aqui no Brasil os representantes da marca, não estão mais fornecendo a numeração 38 para o público masculino.

A bota X Ultra Trek GTX W  é composta por 45,9 % em couro, 38,4% em couro sintético e 15,7 de tecido isso garante a ela ser uma das botas mais leves do mercado outdoor com 1060 gramas o par aproximadamente.

Tecnologias empregadas

Goretex é uma das melhores membranas impermeáveis e respiráveis do mundo, ela faz o trabalho mais difícil dentro do calçado impedindo a água de entrar no interior da bota e retira o suor gerado pelo aquecimento dos seus pés.

Entenda melhor:

Imagine a membrana Goretex como uma peneira, com inúmeros orifícios, estes são menores que uma gotícula de água, dessa maneira a água não entra para o interior do calçado e possibilita a retirada do suor.

Ortholite está presente nas palmilhas, esta é fabricada em espuma específica com EVA, tem a função de proporcionar um ambiente seco e saudável para seus pés. Além disso a palmilha se mantem resistente com o passar dos anos, sem ao menos se deformar.

Advanced Chassis está presente entre a sola e a palmilha da bota X Ultra Trek GTX W, tem como principal função de maximizar o controle de movimentos e ajudar na tomada de impulsos durante as trilhas, além disso ainda aumenta a estabilidade e eficiência em cada pisada. Em outras palavras este chassis faz com que seu pé se comporte de maneira correta e evita que você pise de maneira errada, aumentando a vida útil do solado e fazendo com que o desgaste seja de forma padrão.

O Solado Contagrip, produzido pela Michelin, é um dos mais duráveis disponíveis hoje no mercado. Com no mínimo 800km de vida útil, o Contagrip foi projetado à partir de várias combinações diferentes de dureza, oferecendo a perfeita aderência e durabilidade para cobrir terrenos mistos. Projetado especificamente para terrenos desnivelados estes solados são testados em campo e os resultados satisfazem até o mais exigente dos aventureiros.

Essa bota possui o cano mais alto do que a maioria dos modelos da Salomon.

Avaliação completa:

Já se foram seis meses aproximadamente de testes com a bota X Ultra Trek GTX W Salomon, testamos ela na areia, praias e por muitas trilhas na grande Florianópolis/SC, usamos também em inúmeras trilhas aqui na serra gaúcha e algumas travessias de trekking pelo Cânion Espraiado. Já percorremos desde então uns 300 km aproximadamente.

Geralmente caminhar em regiões de cânions é um misto de aventuras, pois na grande maioria dos cânions do sul do brasil possui uma vegetação rasteira conhecida como “turfeiras” estas são sempre encharcadas. Durante a nossa travessia de 4 dias no Campo dos Padres e Cânion Espraiado a bota se manteve seca na parte interna, atravessamos mais de 20 km sobre turfeiras, poças de lama e riachos, e nenhuma gota de água entrou.

O que geralmente acontece quando usamos botas com membrana impermeável/respirável Goretex, conforme for a temperatura no local, somando a quantidade de horas de caminhada, os pés incham e suam um pouco, mas nada em exagero.

Quando for adquirir um calçado para trilhas, lembre-se de sempre usar um número maior que o habitual, dessa maneira você sentirá mais conforto nas trilhas, principalmente nas subidas e descidas íngremes.

Um dos inúmeros pontos positivos dessa bota, é o amortecimento de impactos, quando estamos usando mochilas cargueira, ela distribui muito bem o peso do corpo, os passadores dos cadarços são de metal, o que garantem melhor amarração, evitando assim que se soltem ou quebrem com o passar dos anos.

A bota X Ultra Trek GTX W Salomon é muito leve, confortável e robusta, possui boa estrutura no calcanhar, nas laterais e na biqueira que impedem que você venha torcer o calcanhar durante alguma atividade esportiva.

O único ponto negativo que encontramos nesse modelo, é o seu alto valor de mercado, cerca de R$ 1.399,00 isso conforme for a variação do dólar, pois sabemos que o modelo é importado da França.

Caso você queira adquirir este modelo de bota, entre em contato com a nossa loja parceira Patos do Sul, localizada na cidade de Caxias do Sul/RS – Brasil. Nosso querido público leitor tem descontos especiais na loja, para ganhar este desconto, você só precisa nos encaminhar um e-mail para luis@trekkingrs.com.

Curtlo BR

Salomon S-LAB SENSE 6 SG

Dentro da vasta linha de calçados da marca utilizo o SpeedCross 3, SpeedCross 4 e atualmente o Salomon S-Lab Sense 6 SG nos meus treinos e provas de trail running pelo Rio Grande do Sul.

Adquiri todos eles com a Helen Hertzog proprietária da loja Patos do Sul em Caxias do Sul.

A Salomon tem sido uma marca dominante no mundo do trail running há anos. Da próxima vez que você estiver em uma trilha ou corrida de montanha, olhe para baixo – é muito provável que você veja a maioria das pessoas usando Salomons como seu calçado favorito.

Segundo a Salomon o calçado é “Desenhado por atletas e para atletas. Calçado profissional de alta performance. Confie nos seus sentidos e corra livremente com o S-LAB SENSE 6! Versão softground para terrenos mais macios.”

Meu S-LAB SENSE 6 SG, já percorreu diversos quilômetros de trilhas, desde os terrenos úmidos e lamacentos da região de Veranópolis, até os declives e aclives acentuados das provas do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas e Montanhas.

Ele foi criado para estar assim…

Salomon S-LAB SENSE 6 SG

Trajado de marcas de batalha! Lama, folhas, riscos…cobrindo o preto e vermelho distintivo.

O S-LAB SENSE 6 SG é:

  • leve, pesa apenas 225 gramas;
  • altamente respirável; e
  • drena a água de forma eficaz – em terenos molhados.

Possui malha superior anti-detritos que se estende dos lados da língua e se fixa à sola do calçado. A malha funciona muito bem, impedindo a entrada de detritos e lama; e evita que a sujeira fique presa entre o pé e a palmilha.

Salomon S-LAB SENSE 6 SG

Enquanto a combinação das tecnologias EndoFit ™ (construção parecida com uma meia, encontrada na parte superior do calçado) e SensiFit ™ (camadas finas de tecido encontradas nas laterais do calçado); envolvem seus pés com segurança e conforto para uma melhor estabilidade e ajuste geral.

A parte superior também possui a tecnologia Quicklace System, que fornece um laço rápido e preciso.

Salomon S-LAB SENSE 6 SG

Já a sola do calçado é fabricada com a tecnologia tração úmida premium Contagrip para uma excelente aderência. A designação soft-ground (SG) no nome do calçado significa que ele é mais adequado para trilhas enlameadas.

Salomon S-LAB SENSE 6 SG

Sua entressola é composta de:

  • Enchimento EnergyCell+, esse tipo de amortecimento proporciona excelente retorno energético e é super durável;
  • Espuma EVA Compacta de dupla densidade. EVA é frequentemente usada em tênis de corrida em função das suas propriedades úteis: flexibilidade, durabilidade e amortecimento; e
  • Filme Profeel que aumenta a estabilidade. E permite que os corredores sintam o movimento do calçado ao mesmo tempo em que proporciona proteção, contra os obstáculos das técnicas trilhas.

Daniel Gohl é empresário, founder da Raiz Trail e corredor. Ele também utiliza o S-LAB em diversos treinos e provas de trail running, e comenta:

“Além de leve e transpirável o S-LAB tem ótima vasão de água em treinos molhados. O sistema Endofit utilizado no modelo é perfeito para manter o tênis leve mesmo em dias com muita chuva ou treinos com muita travessia de córregos e rios.”

Salomon S-LAB SENSE 6 SG
Créditos: Arquivo Pessoal

“A malha anti-detritos é muito funcional! Mantém o pé sempre sem a presença de pedrinhas e não atrapalha em nada o conforto para calçá-lo.

Além disso, possui uma biqueira resistente, o contagrip (solado) é seguro em qualquer tipo de terreno e o calcanhar reforçado na medida certa.

Para quem tem velocidade, consciência corporal e gosta de tênis que respeita a sua pisada, o S-LAB é o modelo ideal para encarar as trilhas e montanhas em todos os locais.” completa Gohl.

Resumindo…o S-LAB SENSE 6 SG é ultra leve, ágil e surpreendentemente confortável. É um tênis que garante velocidade, um calçado que reage melhor quando sua cabeça está baixa e sua frequência cardíaca é alta!

Avaliação Tênis XA PRO 3D Salomon

O tênis Xa Pro 3D sem dúvida é o melhor tênis para a prática de atividades ao ar livre que já tivemos a oportunidade de avaliar, seu design traz uma beleza inconfundível sem deixar a desejar na resistência de seus materiais, leveza, funcionalidade e robustez.

Desenvolvido e construído pela marca francesa Salomon, que por anos fabrica calçados específicos para atividades ao ar livre com o mais alto padrão de qualidade.

Já avaliamos alguns modelos de calçados aqui no site, analisando e testando todas suas funcionalidades, conforto e resistência.

Este modelo que mostraremos aqui nesta avaliação, nada mais é que um dos tênis mais vendidos e usados no mundo outdoor por praticantes de inúmeras modalidades, como: hiking (caminhas leves), Trekking (caminhas longas por vários dias na natureza), corridas em trilha, corridas em montanhas e mountain bike.

O Tênis Xa Pro 3D foi fabricado para melhorar o seu desempenho em quais forem suas aventuras, mantendo seus pés totalmente confortáveis, as tecnologias presentes neste modelo de calçado fazem o usuário sentir-se seguro a cada passo, dentre elas estão: Quicklace, Sensifit, Advanced Chassis 3D, Contagrip e Ortholite, vamos explicar cada uma delas para que você entenda de maneira simples o porque este calçado é um ícone de vendas da marca francesa.

Conheça as tecnologias Salomon

  • Sensifit  é um laço assimétrico similar a um cadarço, que permite um ajuste personalizado do usuário de maneira rápida e eficiente, este sistema funciona da seguinte forma: o cadarço é unido pelo Quicklace (um pequeno puxador plástico com trava), ao puxar este laço é preciso apenas empurrar o puxador até que tenhamos o pé bem firme, para soltar apenas é necessário soltar a trava do puxador e arrastar o mesmo para cima até que o calçado fique solto no pé. Além disso na parte superior da língua temos um pequeno bolso, este tem a função de acomodar o restante do cadarço que sobrar depois do aperto, mantendo seu pé sempre firme, sem desamarrar, evitando assim que por algum descuido você pise no cadarço sobressalente.

Tênis XA PRO 3D Salomon

Tênis XA PRO 3D Salomon

  • Advanced Chassis 3D, essa tecnologia está presente entre a sola e a palmilha do Xa Pro 3D, tem como principal função de maximizar o controle de movimentos e ajudar na tomada de impulsos durante as trilhas, além disso ainda aumenta a estabilidade e eficiência em cada pisada. Em outras palavras este chassis faz com que seu pé se comporte de maneira correta e evita que você pise de maneira errada, aumentando a vida útil do solado e fazendo com que o desgaste seja de forma padrão.

Tênis XA PRO 3D Salomon

  • Contagrip é a tecnologia presente em todos os calçados da Salomon, construído de diferentes formas para cada calçado, no modelo Xa Pro 3D possui uma combinação de garras multifuncionais e emborrachadas, que garantem uma ótima tração para todos os tipos de terrenos.

Tênis XA PRO 3D Salomon

  • Ortholite esta presente nas palmilhas, esta é fabricada em espuma específica com EVA, tem a função de proporcionar um ambiente seco e saudável para seus pés. Além disso a palmilha se mantem resistente com o passar dos anos, sem ao menos se deformar.

Além de todas estas tecnologias descritas acima, o tênis possui ainda uma biqueira robusta, fabricada toda em borracha, tornando este calçado um dos melhores modelos para as aventuras.

Tênis XA PRO 3D Salomon

Tênis XA PRO 3D Salomon

Tênis XA PRO 3D Salomon

A língua deste modelo de tênis é construída para não deixar entrar barro ou pequenos objetos indesejáveis durante a prática de atividades de aventura.

Tênis XA PRO 3D Salomon

Tênis XA PRO 3D Salomon

Costumamos falar que este tênis é um “pau para toda obra” nas modalidades de aventuras.

Já estamos a mais de 6 meses avaliando o modelo, e até o presente momento este se saiu bem em todas as trilhas, trekkings que fizemos, o que chamou muita atenção foi em relação ao solado, é um dos tênis com uma aderência incrível, fizemos trilhas em leito de rios, atravessamos cânions por cerca de quatro dias seguidos com mochila nas costas, descidas de rapel. Em todas as nossas viagens e aventuras não levamos um escorregão se quer, isto chamou bastante nossa atenção, pois os calçados da marca geralmente possui baixa aderência em locais úmidos e escorregadios, como pedras molhadas, raízes e limos.

Tênis XA PRO 3D Salomon

Um outro detalhe que vale a pena ressaltar aqui é que o tênis seca muito rápido, o que faz com que a sensação de conforto aumente ainda mais, além disso faz ele ser uma boa opção para locais úmidos ou mesmo barrentos. A vez que pudemos testar esse quesito foi em uma trilha de aproximadamente 24 km na Pedra Branca na cidade de Alfredo Wagner/SC, a trilha estava completamente encharcada e embarrada, se estivesse com qualquer outro calçado chegaria no final do percurso certamente com alguma bolha no pé e completamente molhado, mas ali o tênis Xa Pro 3D mostrou toda sua tecnologia, voltei da trilha com o tênis muito embarrado, com meio pé molhado sem cair um tombo se quer.

Tênis XA PRO 3D Salomon

Recomendamos muito o uso do tênis Xa Pro 3d para qual for sua aventura, quando for adquirir um calçado para trilhas, analise sempre suas características construtivas, materiais, conforto, suas tecnologias e não apenas o seu preço, isso fará uma diferença tremenda na sua aventura. Lembrando que um calçado mal ajustado, apertado ou impróprio para certas aventuras fazem com que você passe maus bocados em suas viagens, para não ter imprevistos durante suas trilhas invista em calçados apropriados.

Na Guenoa Apetrechos para Aventuras você encontra este tênis e muitos outros modelos da Salomon, os vendedores são aventureiros natos, corredores em trilhas e praticante de uma infinidade de aventuras, eles são as pessoas certas para tirar todas suas dúvidas sobre qual o melhor calçado para você escolher na sua aventura.