Trip Montanha – Sul do Brasil

O Trip Montanha nasceu em 2011, quando o fundador, Cristian Stassun, iniciou uma rede de contatos no Facebook com o objetivo de desbravar Santa Catarina. Segundo ele, o grupo cresceu e muitos interessados em trilhar Santa Catarina eram de fora do estado. Criou-se uma rede muito forte, maior do que as associações e federações do estado, agregando pessoas e destinos do Rio Grande do Sul e do Paraná.

Trip Montanha - Sul do Brasil
Foto: Cristian Stassun
Trip Montanha - Sul do Brasil
Foto: Cristian Stassun

Esse grande grupo chamado Trip Montanha reúne os melhores homens e mulheres das atividades de trekking, hiking, bike, corrida, escalada, canoagem, espeleologia, canionismo e guias de turismo de aventura,  juntos descobrem técnicas, segredos de lugares, promoções de produtos, convites de eventos, novidades em tecnologia de fotografia e montanhismo e, principalmente, fortalecem a amizade entre essa galera toda.

Tenho a honra e o privilégio de fazer parte desse grupo de mais de 700 membros, com grandes feras, alguns engajados inclusive na diretoria das principais entidades de montanhismo do Sul do Brasil: FEMESC, ACEM, AJM, ASGEM e CPM.

Trip Montanha - Sul do Brasil
2° Encontrão Trip Montanha – Alfredo Wagner/SC – Foto: Luís H. Fritsch

O Encontrão Trip Montanha acontece todos os anos e reúne os membros do maior grupo de montanhistas do Sul do Brasil para trocar experiências, compartilhar o amor pela montanha, pelos trekkings e pelos esportes de aventura. São dois dias com atividades, palestras, cursos, acampamento, música ao vivo, boa comida e muita amizade.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Trip Montanha – Sul Brasil (@tripmontanha) em

Realizado esse ano no Cânion Espraiado – Urubici/SC, contou com atividades de rapel com Carlos Eduardo Madona, o Kadu, grande fera do canionismo, da empresa EcoXperiences na incrível Cachoeira do Adão com 90 metros de altura, trilhas pelos cânions, cavalgada, pêndulo com a Natural Extremo  e quadriciclos do Rancho Montanha Urubici. Esse ano o Trekking RS esteve presente no evento, comigo, com o Luis H. Fritsch e o Marcio Masso. Foi simplesmente sensacional!

Os quadriciclos garantiram ainda mais diversão no Encontrão 2018

Trip Montanha - Sul do Brasil

O salto no pêndulo de maior altitude do Brasil, foi realizado pela primeira vez pela empresa Natural Extremo durante o Terceiro Encontrão Trip Montanha realizado nos dias 7 e 8 de julho desse ano.

Veja o vídeo do rapel na Cachoeira do Adão 

O Encontrão Trip Montanha já tem inclusive local e data para a sua 4.ª edição. Será nos dias 6 e 7 de julho de 2019, nos cânions Boa Vista e Amola Faca em São José dos Ausentes, no Rio Grande do Sul.

Trip Montanha - Sul do Brasil
Cânion Boa Vista/RS – Foto: Luís H. Fritsch

Maior pêndulo do Brasil

O maior pêndulo do Brasil em altitude está localizado junto a um dos mais belos cartões postais do estado de Santa Catarina, mais precisamente no Cânion Espraiado, localizado a cerca de 30 quilômetros do centro do município de Urubici em meio a Serra Catarinense.

Sou apaixonada pelo Cânion Espraiado, foi amor a primeira subida… Hehe… e já se vão 11 anos desde então. Lugar de extrema paz e extrema adrenalina ao mesmo tempo! Não me canso de contemplar esse desenho vivo de Deus, no qual ele parece ter esculpido cada borda, cada contorno de montanha e cada leito de rio.

Imagem do Cânion Espraiado durante o Encontrão TRIP MONTANHA 2018

Maior pêndulo do Brasil

Maior pêndulo do Brasil

Entenda como é montado o maior pêndulo do Brasil

Montado de maneira inovadora, o  maior pêndulo do Brasil em altitude é montado com fitas dinâmicas de slackline. O sistema principal e de backup ficam presos em sólidas ancoragens instaladas nas rochas.

O participante salta com duas cordas dinâmicas presas a ele. Estas, por sua vez, ficam presas em uma placa entre os slacklines. As duas cordas ancoradas na cadeirinha do participante são dinâmicas também, isto é, são as mesmas usadas em escaladas. Isso garante maior elasticidade, sendo imperceptível o tranco gerado ao esticar a corda, fazendo com que os corajosos que se desafiam a saltar tenham uma experiência extremamente radical e “suave” ao mesmo tempo! Adrenalina da queda livre sem o tranco das fitas.

Usando equipamentos específicos e com total segurança, a @naturalextremobrasil conseguiu montar esse pêndulo inédito no Brasil, com 80 metros de queda a uma altura de 350 metros do fundo do cânion.

Durante a preparação, vestindo os equipamentos de segurança, até a hora de saltar não senti medo em nenhum momento! Os meninos da @naturalextremobrasil são muito feras! Foi extraordinário ver o Cânion Espraiado de outros ângulos, estar dentro dele, vendo os paredões imponentes de frente.

Veja o vídeo do meu salto

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

De outros ângulos… 🙃❤🏞⛰🤘😜 . E esse foi o maior pêndulo já realizado no Brasil … dentro do Canion Espraiado, esse desenho de Deus que eu amo de paixão!!! . A @naturalextremobrasil montou toda estrutura com highline com toda segurança. Não senti medo em nenhum momento! Vocês são muito feras!!! SENSACIONAL!!! 🙌 . Valeu @rafa.bridi @angelomaragno . @jake_gules @canionespraiado @tripmontanha @naturalextremobrasil @ecoxperiences . #energiavital #amorsempre #tudonoplaneta #canion #vivaintensamente #adrenalinadas #semlimitesaventura #penduradanoplaneta #highline #pendulo #canionespraiado #urubici #santacatarina #brasil #trekkingrs #trilhando #gratidao #naturalextremobrasil

Uma publicação compartilhada por Di Schaldach (@dianneschaldach) em

GRATIDÃO por poder participar!

GRATIDÃO à equipe do NATURAL EXTREMO: Rafael Bridi, Angelo Maragno, Fylipe Weickert, Chico Amorin e André Nabuco.

Caso você tenha interesse em viver essa experiência única, então acesse o site Natural Extremo. Lá você encontra todas as informações sobre a prática dessa atividade radical extrema e extraordinária!

VIVA com a intensidade que a vida merece… PLENA!

Acampar em uma cascata pode ser uma alternativa nesse verão

Já pensou em acampar em uma cachoeira, parece estranho dizer isso, mas existe este lugar e ele está pertinho de nós.

A Serra Gaúcha é uma região encantadora, possui vales, cascatas, cachoeiras, e inúmeras outras opções de lazer, aqui no nosso site, você pode conhecer boa parte destes atrativos. Mas vamos ao que interessa, você já pensou em acampar em uma cachoeira? Se a resposta for sim, então você tem que conhecer a Cascata do Borela.

Este atrativo é um tanto inexplorado pela maioria das pessoas que moram nessa região, é um cenário de uma beleza natural intocada, a cascata localizada no município de Nova Pádua/RS – Brasil.

A Cascata do Borela está dentro de uma propriedade particular, por isso deve-se pedir permissão para chegar até o local. A trilha que leva até a base da cascata é um trecho curto de aproximadamente 300 metros, caminha-se em meio a mata por um caminho antigo, cercado por belas árvores, pedras enormes e pequenas quedas de água.

acampar na serra gaúcha
Foto: Eduardo Bassotto

A trilha em si é de nível fácil, recomendamos essa caminhada para pessoas que praticam atividades físicas regularmente, tenha em mente que trilhar esse caminho não é assim tão simples, em muitas vezes você terá que transpassar obstáculos, isso é, subir e descer de pedras lisas, agarrar-se em árvores, molhar os pés.

Ao chegar na base da Cascata do Borela, nôs surpreendemos com a altura, são 60 metros de queda livre, ali forma-se uma piscina com água cristalina, o que é ótimo nos dias de calor.

acampar na serra gaúcha

acampar na serra gaúcha

Caso você queira acampar no local, o mais indicado é em meio a cascata, neste local existe um platô gigante, que pode acomodar umas 10 barracas aproximadamente, o solo porém é de pedra, então sugerimos levar uma barraca auto-portante, isso é, uma barraca que consiga ficar armada sem o uso de espeques.

Vale ressaltar que esse local não tem nenhuma infraestrutura disponível, então vá precavido!

acampar na serra gaúcha

Para quem é mais corajoso é possível praticar rapel, na crista da cascata tem inúmeros pinos, que facilitam a ancoragem das cordas. Mas esteja sempre atendo com as questões de segurança, não pratique esse esporte sem conhecer o trabalho da empresa que irá realiza-lo. Nós do Trekking RS, recomendamos a empresa parceira Sol de Indiada e a Adrenalina Vertical para a execução das atividades de rapel nesse atrativo.

acampar na serra gaúcha

acampar na serra gaúcha

Achou interessante e quer conhecer esse lugar incrível com seus próprios olhos, então entre em contato com a gente, nós te levamos!

acampar na serra gaúcha

Carnaventura, um carnaval nas alturas!

Carnaventura, um carnaval nas alturas!

Enquanto todos se preparavam para pular o carnaval nas cidades ou curtir na praia, resolvi apostar em algo diferente, o primeiro Carnaventura em Vespasiano Corrêa-RS, um evento de 4 dias (25/02 a 28/02) muito bem organizado pela empresa V13 Adventure. A proposta era clara, realizar um rapel por dia na linda e enigmática região da Ferrovia do Trigo/RS, com direito a gargalhadas, muita adrenalina e claro fazer novas amigos.

1° dia:

Conhecemos a cachoeira Rasga Diabo “simplesmente um monumento” esculpida pela natureza com  136 metros de altura e grande volume de água, uma das mais belas cachoeiras da serra gaúcha.  Depois do rapel nos dirigimos ao camping Paraíso Tropical, que além de uma ótima estrutura tem pessoas muito atenciosas que servem um café da manhã colonial para “nona” nenhuma colocar defeito. kkk

Carnaventura

2° dia:

Talvez o dia mais esperado para a maioria, a descida no mais alto viaduto das Américas e o 3° mais alto do mundo com seus 143 metros, adrenalina, emoção e admito um pouco de medo se misturavam com a satisfação de realizar um sonho que era conhecer aquele gigante.

Carnaventura

3° dia:

Foi a vez de realizar o rapel em um lugar bem inusitado, em uma caverna subterrânea abaixo da ferrovia do trigo que tem um nome nada convidativo “Garganta do Diabo”. De feio apenas o nome pois a pequena queda possui uma beleza exuberante acompanhada de um vento frio!!!

Carnaventura

4° dia:

A despedida foi marcada pelo rapel no conhecido viaduto “Mula Preta” de 98 metros de altura, a descida nesse lugar foi gratificante, não sei se pela soma daqueles 4 dias incríveis que passei rodeado de pessoas maravilhosas ou pelo lindo verde da mata que me esperava logo a baixo, melhor ficar com as duas opções!!!

Carnaventura

Foi sem dúvidas o carnaval mais louco e desafiador que já passei foram dias maravilhosos que ficarão na memória por muitos e muitos carnavais.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Inaugurado em 1996, na primeira administração do ex-prefeito Renato Cavagnoli, o Mirante Gelain está numa propriedade doada pela família de Armindo Gelain. Anos depois foi construído um quiosque com estrutura para lanches.

Atualmente o local é administrado pelo Sr. Marcos, gaúcho porto-alegrense que trabalhou durante muito tempo na área de hotelaria, fazendo todos os tipos de trabalhos dentro dessa área, morou em muitas cidades ao longo de sua vida, passou cerca de 13 anos percorrendo os quatro cantos do planeta com sua bicicleta, hospedando-se em casas de família, campings e alguns outros lugares que nem imaginamos, conheceu culturas diferentes, costumes, artes, especiarias culinárias, línguas e fez grandes amizades em todos os lugares que passou.

Atualmente por motivos de saúde, ele não viaja mais neste estilo nômade, mas encontrou seu lugar em um dos principais pontos turísticos da cidade de Flores da Cunha/RS – Brasil.

Infraestrutura:

  • Bar/Restaurante
  • Banheiro
  • Estacionamento

O Mirante Gelain é o ponto de encontro para muitos aventureiros da região e fora dela, dali é possível fazer inúmeras trilhas que passam por cenários deslumbrante, cachoeiras e cascatas com águas cristalinas compõem a maioria do trajeto. Informe-se sobre as trilhas e faça novas aventuras!

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Do alto no Mirante Gelain, podemos ver um vale totalmente coberto de mata nativa exuberante, o Rio das Antas passando no pé dos morros proporcionam uma vista de tirar o fôlego. Além disso o lugar é considerado o Parque de Montanhismo na serra gaúcha, possuindo mais de trinta vias de escalada com variados níveis de dificuldade e boa geografia para a prática de rapel.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

O Mirante Gelain é o lugar perfeito para saborear variados pratos típicos da região e do mundo, o proprietário Marcos, morou em centenas de países ao redor do mundo, possui larga experiencia no preparo de todos os tipos de alimentos, aqui com certeza você poderá desfrutar de alimentação diferente, exóticos e preparadas por um excelente chefe de cozinha. Para saborear todas estas delicias é necessário contatar o Mirante Gelain, pois só serve as refeições de almoço e jantar com agendamento prévio.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

 

Como chegar:

O Mirante Gelain e a Cascata Bordin ficam no Travessão Alfredo Chaves – Flores da Cunha/RS – Brasil, com acesso pela VRS-814, sentido Nova Pádua.

Localizado a 161 km de Porto Alegre – RS – Brasil.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mais informações e agendamento de visitas pelo telefone (54) 98147 – 9534 ou pela página do Facebook.

Se você é mochileiro, viajante ou apenas gosta de conhecer lugares incríveis, então o Mirante Gelain é o lugar perfeito para você viver aventuras únicas. 

Camping Cascata do Porongo

O Camping Cascata do Porongo está localizado aproximadamente quatro quilômetros do centro da cidade de Vila Maria/RS, a estrada que leva até o local é de terra, mas está em boas condições de trafegabilidade.

Ao chegar no camping a um portão, onde fica o porteiro cobrando a entrada de casa visitante, o valor é de R$ 5,00 reais por pessoas para passar o dia e R$ 25,00 reais para acampar.

Estrutura:

As estruturas do camping são ótimas, as barracas ficam montadas em lugar plano e com grama, existem muitas árvores que proporcionam sombra na maior parte do dia. Além disso o local conta ainda com banheiros masculino e feminino, chuveiros de água quente, churrasqueiras, cozinha compartilhada, bar, luz 220 volts, restaurante, piscina infantil e campo de futebol. O camping é muito organizado, limpo e possui lixeiras em todos os lugares.

O que fazer:

O grande atrativo deste local e a Cascata do Porongo, com 31 metros de altura é de fato um lugar perfeito para quem busca o contato direto com a natureza pura, o rio que banha a cascata possui águas límpidas.

Para chegar até a base da Cascata do Porongo é preciso andar cerca de 150 metros, atravessando uma pinguela e seguindo por uma trilha demarcada chega-se em sua base, ali recomenda-se entrar e refrescar-se no rio e na queda de água ou até mesmo sentar nas pedras e ficar apenas observando.

Cascata do Porongo

Cascata do Porongo

 

 

Caso você queira fazer trilhas, recomendo fazer a trilha até a crista da Cascata do Porongo, a trilha contém aproximadamente 300 metros de extensão e é um pouco difícil, mas devagar e com cuidado podemos transpassar os obstáculos, estes são pedras soltas e alguns limos entorno das pedras.

Do alto a vista compensa todo o esforço, é possível ver boa parte da queda de água, sentar na borda da crista e tirar inúmeras fotografias, ali também é possível praticar o esporte rapel, para isso é preciso conversar com a organização do camping.

Cascata do Maringá em Vila Maria

Apresento a vocês a Cascata do Maringá, destino maravilhoso para relaxar, acampar e aproveitar um fim de semana em família junto a natureza exuberante do interior do Rio Grande do Sul – Brasil.

A cidade de Vila Maria está localizada na Encosta Superior do Nordeste, na região da Produção, à 260 quilômetros de Porto Alegre. Possui altitude média de 580 metros acima do nível do mar. Faz divisa com os municípios de: Marau, Camargo, Nova Alvorada, Montauri, Casca e Santo Antônio do Palma.

Vila Maria resguarda em seu interior belezas naturais deslumbrantes, como a Cascata do Maringá, Monte Di Vedana, Cascata do Porongo, Refúgio Ecológico Colônia Paraíso e muitos outros atrativos que vão fazer você querer voltar lá para visitá-los. Acesse o site da prefeitura de Vila Maria para saber mais.

Neste post vou falar sobre a Cascata do Maringá, com 54 metros de altura é um local propício para a pratica do rapel, antigamente no local existia estruturas para acolher os turistas, que procuravam este tipo de esporte, hoje em dia não é mais possível. A empresa que operava o rapel e cuidava do local, cancelou os trabalhos na Cascata do Maringá.
Cascata do Maringá
Hoje em dia o local está aberto a visitação e contemplação, quem mantém o ponto turístico é a Prefeitura de Vila Maria/RS.

A Cascata do Maringá encontra-se dentro de uma área de Preservação Municipal, onde ali podemos encontrar uma usina geradora de energia construída em 1947, ainda em funcionamento.

Se você procura um local sossegado para tomar um banho de cascata, fazer um churrasco em família ou com seus amigos e ainda fazer umas trilhas divertidas, então você precisa conhecer este lugar.

As trilhas levam até a parte de cima da queda, o trajeto é um pouco extenso, a única dificuldade é a subida íngreme, tomar cuidado com o grande número de pedras soltas existente durante o caminho. Na parte de cima da queda de água, tem outras cachoeiras menores e uma piscina natural, vale muito a pena o passeio.

Cascata do Maringá

Estrutura:

Junto a Cascata do Maringá existe a opção de realizar um acampamento selvagem, este é gratuito, mas é necessário pedir autorização para a Prefeitura de Vila Maria/RS, no local existem algumas estruturas, mas estas estão em estado precário, os banheiros não possuem luz e muito menos chuveiros, a unica opção de banho é um cano pendurado na parede que saí água fria. No local também não existe pontos de água potável, você terá que levar toda a água necessária para passar o dia ou o fim de semana.

Cascata do Maringá
Em relação ao solo, este é bem pedregoso e ruim de colocar os espeques da barraca. Neste caso recomendo levar uma barraca que seja auto-portante (fica armada sem a necessidade de espeques).

Quando estava montando a barraca me arrependi de ter levado a barraca Azteq Nepal, pois não é auto-portante, consegui depois de muito esforço colocar os espeques cerca de 10 cm no solo.
Conclusões finais:

O local é lindo e exuberante, perfeito para pessoas que gostam de boas aventuras, caso você queira visitar o local, esteja munido de roupas para trilhas e para banhos de rio, água potável, repelente, protetor solar e calçados adequados. Caso você for fazer as trilhas, recomendo usar calçado fechado e calça comprida, isso irá lhe ajudar a se proteger dos mosquitos ou de qualquer outro animal que esteja no trajeto, lembrando que no verão é muito fácil cruzar com aranhas caranguejeiras e cobras, fique atento.

Se você gosta de encarar desafios e grandes aventuras, praticar o rapel será uma ótima ideia, no local não há operadores de turismo de aventura, mas você pode contatar com a empresa Outdoor Rapel, montar um grupo e se divertir nos 54 metros da Cascata do Maringá, existe duas possibilidades de descida, uma delas é pelo meio da cascata junto a queda de água e a outra pela parede do lado esquerdo.

Cascata do Maringá

Cascata do Maringá

Cascata do Maringá

Grutão dos Índios na Serra Gaúcha

O Grutão dos Índios é um ponto turístico em meio a região da serra gaúcha, ainda pouco explorado pela maioria das pessoas. O local é perfeito para quem gosta de relaxar, acampar ou até mesmo passar um fim de semana em família, no local também pode ser realizado atividades de rapel.

O ponto Turístico está localizado dentro de uma propriedade particular, o proprietário costuma cobrar uma taxa irrisória para as pessoas passarem o dia e acamparem. O local não possui infraestrutura para camping, por isso para as pessoas que querem praticar o campismo no local devem ficar atentas, pois não há estrutura, assim é considerada como camping selvagem. Embora localizada dentro de uma propriedade, cabe aqui mencionar que você terá que levar todos os seus pertences, equipamentos e alimentos.

Grutão dos Índios

Trilha de acesso ao  Grutão dos Índios:

O acesso ao Grutão dos Índios é realizado através de uma pequena trilha, cujo trajeto é um pouco íngreme e com pedras soltas pelo caminho, não recomendamos realizar a trilha sem o uso de calçados apropriados.

Na parte inferior do Grutão dos Índios tem uma cascata com aproximadamente 20 metros, um poço para banho e um pequeno espaço religioso, neste local os antigos índios bugres faziam suas cerimonias.

Para pessoas que gostam de fotografia de paisagens é um excelente local para aperfeiçoar as técnicas fotográficas de longa exposição, veja a imagem abaixo:

Grutão dos Índios

Curiosidades:

O local já foi palco da 2ª Etapa do Campeonato Gaúcho de Corrida de Aventura de 2016, onde mais de 100 competidores desafiaram seus limites físicos para atingir seus objetivos na Corrida de Aventura. A prova foi dividida em 6 modalidades: orientação, corrida, canyoning, rapel, mountain bike e boia cross. Leia mais.

Grutão dos Índios

 

Como chegar:

O Grutão dos Índios fica a 7,5 quilômetros do centro de Santa Lúcia do Piaí, distrito pertencente à Caxias do Sul/RS. Para quem parte de Caxias do Sul via Bairro Cruzeiro são 19 quilômetros, passando por São Luis da 6ª Légua.

Para entender melhor veja o mapa abaixo ou clique aqui.

Riozinho um pequeno paraíso natural

Riozinho é uma cidade localizada a 133 quilômetros da capital Porto Alegre, Rio Grande do Sul – Brasil. Colonizada no ano de 1875 por cerca de 200 famílias de imigrantes húngaros, poloneses, prussianos e suecos, as quais acolheram, mais tarde, a vinda de famílias de origem alemã e italiana. O nome do lugar se deu por existir um pequeno rio que divide a cidade em duas partes.

A cidade de Riozinho também é conhecida pelas suas lindas paisagens naturais, na qual a Cascata do Chuvisqueiro tem o maior destaque turístico da cidade, neste local as principais empresas de turismo e agencias de viagem, trazem aventureiros de todas as partes do Brasil, para desfrutar dessas belezas e também para praticar o esporte de aventura conhecido como Rapel. A queda da cascata tem aproximadamente 80 metros de altura, isso garante muitas emoções para os aventureiros que se desafiam a descer pela parede de pedra ou mesmo junto a queda de água. Com certeza é uma aventura inesquecível.

Além dessa incrível cascata a outra queda de água para conhecer e se divertir nos dias de verão, é conhecida como Cascata das Três Quedas, aqui é possível refrescar-se junto as três piscinas naturais providas de cada queda de água. Estas cascatas você não vai encontrar nos mapas turísticos da cidade de Riozinho/RS, mas vale a pena ir conhecer e desbravar as trilhas que a compõe, para chegar a este local é fácil e rápido, a trilha que leva até a base da terceira queda é tranquila sem grandes esforços, qualquer pessoa pode faze-la. O começo dessa trilha se dá no Camping Cascata do Chuvisqueiro, para acessa-lá converse com a direção do camping.

Riozinho um pequeno paraíso natural

Caso você queira explorar as quedas da parte de cima, suba pela estrada de terra e encontrará uma trilha que leva as quedas superiores. A trilha não é longa, mas é de certa forma um pouco complicada e íngreme, possui inúmeras pedras soltas e algumas árvores caídas pelo caminho.

Coordenadas Geográficas da Cascata das Três Quedas: 29°35’23.4″S+50°25’32.6″W

Na parte de cima a queda de água tem aproximadamente 5 metros de altura, para quem gosta de apreciar um salto dentro do rio, ali é uma ótima local para isso. Estando ali ainda tem a possibilidade de subir mais uma trilha que leva a algumas piscinas naturais um pouco mais rasas, caso decida ir com sua família, ali com certeza é um belo lugar para passar a tarde.

Riozinho um pequeno paraíso natural

Riozinho um pequeno paraíso natural

Sempre que for a um local novo, explore ele por completo, as vezes os lugares menos turísticos são aqueles mais incríveis, pois são menos impactados pelo homem e garantem uma beleza surpreendente!

Caso queira percorrer essas trilhas esteja munido de água e calçado fechado.

Para saber outras informações sobre a cidade, acesse o site da Prefeitura de Riozinho/RS – Brasil, clicando aqui!

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Localizada a sudoeste da cidade de Lisboa em Portugal, cerca de mil quilômetros mar a dentro você encontra a Ilha da Madeira. O Arquipélago é composto por duas ilhas habitadas (Madeira e Porto Santo) e dois grupos de ilhas desabitadas (Desertas e Selvagens) que cobrem uma extensão de mais de cinco mil quilômetros quadrados do oceano.

A ilha da madeira é um dos destinos mais procurados por pessoas que gostam de grandes aventuras, pois na ilha situa-se alguns dos picos mais altos de Portugal conhecidos pelos nomes: Pico Ruivo com 1.862 metros, Pico Arieiro com 1.818 metros e o Pico das Torres 1.851 metros de altitude.

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Coordenadas geográficas:

Pico Ruivo:  32 ° 45’32.2 “N + 16 ° 56’34.9” W

Pico Arieiro:  32 ° 44’08.1 “N + 16 ° 55’43.7” W

O que fazer:

As trilhas que levam aos cumes desses três picos possuem vistas de tirar o folego, majestosas montanhas contrastam com o azul do céu, formando um dos destinos mais belos de Portugal, os caminhos são de nível médio a difícil, então antes de fazer qualquer tipo de aventuras certifique-se que você tem bom preparo físico.

Além das trilhas, a inúmeras outras opções de atividades. Aproximadamente é possível fazer cerca de 30 atividades, dentre elas  se destacam:  Tours de um dia onde você conhece a história da Ilha da Madeira, degusta vinhos e chocolates; Canyoning,  uma atividade de exploração por corredeiras, cascatas e cachoeiras, podendo praticar juntamente o rapel: esporte onde o aventureiro desce uma cascata ou cachoeira amarrado em uma corda. Veja a imagem abaixo.

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Também tem a possibilidade de fazer Tour de Jipe, com uma vista espetacular do Paul da Serra sobre o lado noroeste da Ilha, as piscinas vulcânicas naturais do Porto Moniz e as famosas vinhas em São Vicent.

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

A abundância de reservas protegidas da Madeira são uma verdadeira maravilha para os amantes da natureza. Os inúmeros trilhos que cruzam as florestas endêmicas de laurissilva encantarão os caminhantes com as suas vistas arrebatadoras sobre as montanhas, enquanto os mergulhadores poderão explorar as águas cintilantes da Reserva Natural do Garajau. Os diversos parques e jardins abrigam fascinantes plantas subtropicais e um espetacular festim de cores que culmina na anual Festa da Flor, realizada na Primavera.

Veja algumas fotos:

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Madeira é a pequena e majestosa ilha de Portugal

Para conferir todos os passeios e aventuras nessa ilha maravilhosa, clique aqui!