Chima Rock chega em sua terceira edição

A terceira edição do evento Chima Rock foi regado a muito rock ´n roll, chimarrão, pessoas legais e a maravilhosa culinária argentina. O palco desse grande evento foi no enigmático e principal ponto turístico da cidade de Flores da cunha/RS – Brasil, o Mirante Gelain é o lugar certo para encontrar os amigos, fazer esportes radicais e apreciar a espetacular vista para o vale do Rio das Antas.

O evento teve inicio às 15:00 do dia 07 de Maio de 2017, além do chimarrão e das pessoas legais o evento contou com uma bela apresentação artística do grupo de dança do ventre Mahaila Danças Orientais. A Banda Jokerman, essa se apresentou após o espetáculo das dançarinas, trouxeram grandes sucessos musicais nacionais e internacionais, fazendo com que a galera que estava presente cantasse e vibrava-se com as clássicas do rock.

No local havia a chance de provar um pastel tipicamente argentino, feito por um casal de ciclistas que estavam de passagem pelo Brasil, por sinal era maravilhoso, impossível comer um só. Além disso ainda havia comida de rua, docinhos, cerveja artesanal e chopp.

Estes Argentinos vinham de Mendoza – Argentina, estavam ali no Mirante Gelain hospedados a cerca de uma semana, pois tiveram alguns problemas com uma das bicicletas, aproveitam o evento para mostrarem seus dotes culinários. O casal está fazendo essa viagem rumo ao México, uma viagem com duração de aproximadamente dois anos.

Não podemos esquecer de mencionar o incrível pôr do sol presente , as novas amizades, a diversidade de histórias, momentos que fazem com que os eventos nesse local sejam cada vez melhores.

Chima Rock no Mirante Gelain

Chima Rock no Mirante Gelain

Para ver todas as fotos do Chima Rock clique aqui.

Se você busca um lugar legal para levar a família, namorada, namorado, amigos, ou até mesmo conhecer pessoas legais, recomendo muito ficar atento nos próximos eventos do Mirante Gelain, acompanhe pela sua fan page no Facebook tudo que acontece em um dos cenários mais bonitos da Serra Gaúcha.

Aguardem novidades vem por aí!

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Inaugurado em 1996, na primeira administração do ex-prefeito Renato Cavagnoli, o Mirante Gelain está numa propriedade doada pela família de Armindo Gelain. Anos depois foi construído um quiosque com estrutura para lanches.

Atualmente o local é administrado pelo Sr. Marcos, gaúcho porto-alegrense que trabalhou durante muito tempo na área de hotelaria, fazendo todos os tipos de trabalhos dentro dessa área, morou em muitas cidades ao longo de sua vida, passou cerca de 13 anos percorrendo os quatro cantos do planeta com sua bicicleta, hospedando-se em casas de família, campings e alguns outros lugares que nem imaginamos, conheceu culturas diferentes, costumes, artes, especiarias culinárias, línguas e fez grandes amizades em todos os lugares que passou.

Atualmente por motivos de saúde, ele não viaja mais neste estilo nômade, mas encontrou seu lugar em um dos principais pontos turísticos da cidade de Flores da Cunha/RS – Brasil.

Infraestrutura:

  • Bar/Restaurante
  • Banheiro
  • Estacionamento

O Mirante Gelain é o ponto de encontro para muitos aventureiros da região e fora dela, dali é possível fazer inúmeras trilhas que passam por cenários deslumbrante, cachoeiras e cascatas com águas cristalinas compõem a maioria do trajeto. Informe-se sobre as trilhas e faça novas aventuras!

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Do alto no Mirante Gelain, podemos ver um vale totalmente coberto de mata nativa exuberante, o Rio das Antas passando no pé dos morros proporcionam uma vista de tirar o fôlego. Além disso o lugar é considerado o Parque de Montanhismo na serra gaúcha, possuindo mais de trinta vias de escalada com variados níveis de dificuldade e boa geografia para a prática de rapel.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

O Mirante Gelain é o lugar perfeito para saborear variados pratos típicos da região e do mundo, o proprietário Marcos, morou em centenas de países ao redor do mundo, possui larga experiencia no preparo de todos os tipos de alimentos, aqui com certeza você poderá desfrutar de alimentação diferente, exóticos e preparadas por um excelente chefe de cozinha. Para saborear todas estas delicias é necessário contatar o Mirante Gelain, pois só serve as refeições de almoço e jantar com agendamento prévio.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

 

Como chegar:

O Mirante Gelain e a Cascata Bordin ficam no Travessão Alfredo Chaves – Flores da Cunha/RS – Brasil, com acesso pela VRS-814, sentido Nova Pádua.

Localizado a 161 km de Porto Alegre – RS – Brasil.

Mirante Gelain na Serra Gaúcha

Mais informações e agendamento de visitas pelo telefone (54) 98147 – 9534 ou pela página do Facebook.

Se você é mochileiro, viajante ou apenas gosta de conhecer lugares incríveis, então o Mirante Gelain é o lugar perfeito para você viver aventuras únicas. 

Colecione momentos e não coisas!

Colecione momentos e não coisas!

Todos nós, de uma maneira ou de outra, adoramos fotografar de maneira convencional ou com os “paus de selfie”, tão populares hoje em dia, que possibilitam  maiores angulações em  fotografias, podendo mostrar de uma maneira diferente o mesmo lugar.

Não precisamos ser fotógrafos profissionais com câmeras e lentes que custam um valor relativamente elevado, podemos ser amadores e fotografar com qualquer equipamento fotográfico, o que vai importar de fato em uma fotografia é a maneira que você vê a imagem e não a maneira que os outros vão olhar e opinar sobre a imagem fotografada. Afinal, todos nós somos seres únicos, com pensamentos e ideias diferentes, então não se chateie se olharem para sua foto e não gostarem.

Vou apresentar a vocês caros leitores a minha maneira de ver o mundo, através das lentes das minhas câmeras. Nas viagens que faço sempre busco maneiras diferentes para obtenção das imagens, colocando meu próprio estilo fotográfico em foco, sempre em busca da perfeição, nem sempre dá certo, mas continuo sempre tentando, a cada foto um aprendizado novo, e é assim que vamos evoluindo cada vez mais, tentativas e erros sempre levam ao sucesso.

Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Arroio do Sal/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
G0147922
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Parque Estadual da Guarita, Torres/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch
Colecione momentos e não coisas
Arroio do Sal/RS – Brasil – Foto: Luís H. Fritsch

A fotografia para mim é a maneira mais legal de guardar um momento especial, seja de uma pessoa ou de uma paisagem. Com o passar dos anos a gente esquece dos lugares, dos detalhes das coisas, assim, as fotografias guardadas me fazem retornar ao momento e ao lugar revivendo aquele instante.

Por isso, se tiver que optar por algo na vida, escolha sempre colecionar momentos.  Alguns guardam na memória, outros em fotografias, pois afinal, as coisas que conquistamos ou temos, são meramente dadas como “status sociais”. Repito: “Colecione Momentos e Não Coisas”.

Veja também:

Conheça o Parque Estadual da Guarita – Torres/RS 

Texto: Luís H. Fritsch

La Paloma é um dos destinos da costa uruguaia

La Paloma é um dos destinos da costa uruguaia

La Paloma é um balneário distante 120 quilômetros de Punta del Este e 158 quilômetros da fronteira com o Brasil, localizada no departamento de Rocha. É a região mais desenvolvida de Rocha, com muitos restaurantes, bares e hotéis.

O que fazer em La Paloma

La Paloma é um dos destinos emblemáticos da costa uruguaia. Faz mais de um século que é a praia preferida por famílias de toda a região, que encontram aqui propostas para todas as idades e todos os estilos. Praias repletas, ondas solitárias, tesouros históricos, movimento à noite e muitas atividades se combinam em La Paloma convertendo-a em um dos lugares mais atrativos do turismo no Uruguai. Saiba tudo o que há para fazer e conhecer na praia.

O centro de La Paloma é repleto de comércios. Na avenida principal (Nicolás Solari), no centro de La Paloma, estão os restaurantes, bares, sorveterias, lojas e feiras frequentados pelos visitantes deste balneário durante a tarde e a noite.

Praias: La Paloma tem extensos quilômetros de costa onde se formam praias muito diferentes, para diferentes perfis e atividades. O centro da cidade está rodeado por duas baias, Bahia Grande e Bahia Chica, muito concorridas e de estilo familiar. La Balconada é a praia mais afamada, com um sofisticado parador e um caráter algo mais distendido e juvenil. Los Botes é uma chamativa praia de pescadores, enquanto que El Cabito tem belas praias naturais para fazer mergulho. La Aguada, Corumba e Zanja Honda têm ondas bravas que fascinam aos surfistas. Os que preferem o descanso e natureza agreste, poderão se dirigir a Antoniópolis, Costa Azul ou Arachania, uns três quilômetros ao leste de La Paloma.

La Paloma

Farol: O Farol de Santa María é a construção mais antiga de La Paloma (edificado em 1874) e um de seus cartões postais mais representativos. É possível ingressar ao faro e subir até a cima, de onde se contemplam incríveis panoramas da praia. Ao redor do faro se construíram as primeiras residências da cidade, no que se denomina o Cabo de Santa María, com interessantes construções históricas.

História sobre o farol

Em 1872, o farol de La Paloma estava praticamente construído, quando em uma noite de maio, um temporal começou a ganhar força, soprando um vento muito forte. Desconfiado, um dos franceses (de sobrenome Louis) que trabalhava na construção subiu a escada e comprovou que havia umas ranhuras na parede.

Avisou seu companheiro e seu chefe, que não lhes deram atenção. Louis, sem dar mais explicações, saiu do seu posto de trabalho e caminhou embaixo da chuva até a casa mais perto.

Na manhã seguinte, olhou para o horizonte e não viu mais o farol, que havia sido destruído pelo temporal. Ao todo foram 17 os mortos na “tragédia del faro”. O farol estava sendo construído com água do mar, que não fixava direito os materiais. Assim, em 17 de maio de 1872, os corpos dos funcionários do farol foram sepultados, todos em um mesmo lugar, denominado hoje como “El Cementerio del Faro Viejo” (O cemitério do farol velho). O cemitério fica a 100 metros do farol.

IMG_3290

Para subir no Farol

Os visitantes podem subir no farol e contemplar uma linda vista da região.

Preço: Sob Consulta

Localização: Acesso pela Avenida del faro, ao final da Avenida Nicaolás Solarí.

Horário: Sábados, domingos e feriados das 16 h e 30 min às 18 h e 30 min. Os horários podem mudar em função das épocas do ano.

Camping em La Paloma

Camping Aguada

camping_lapaloma_trs3

Um lugar enorme, muito arborizado, localizado na beira da praia, é organizado e limpo.

Infraestrutura: Internet Wi-Fi, mini-mercado, restaurante, energia eléctrica, telefone público Chuveiros com água quente, transporte público na porta para vários passeios na área, lavandarias, quiosque com funcionamento 24 horas, Apenas acampamento com acesso direto à praia, campo de futebol, quadra de vôlei, quadra de basquete, cobertura de saúde, parque infantil, sala de recreação, jogos, pebolim, ping-pong.

camping_lapaloma_trs2

camping_lapaloma_trs4

As áreas para camping são constituídas por solo de areia firme, móveis, energia elétrica, churrasqueira e dispõem de pinheiros proporcionando sombras. Tem área da Juventude e da Família e é classificada em 3 categorias de acordo com os serviços que oferecem.
Área A: Conexão elétrica, água própria, churrasqueira, mesa, piscina individual, mesa e bancos.
Área B: churrasqueira, mesa e bancos, conexão elétrica e água compartilhado. (Embora tenha quase os mesmos serviços que a área A, esta área é mais desprovido de sombra no verão).
Área C: Fogão, mesa e bancos, o acesso a piscina e conexão elétrica compartilhada.

Valores por dia e por pessoa: $ 270 Pesos Uruguaio – R$ 34,97 reais.

Contato: Camping Aguada

Como chegar:

La Paloma

Como chegar a La Paloma

A entrada a La Paloma está no quilômetro 228 da Rodovia 9. Acesse a Rodovia 15, que chega a cidade de Rocha. A Avenida Solari é a principal da praia, a qual conduz do centro ao Farol. A Avenida del Navío e a Rua Paloma atravessam a península de norte a sul. A costaneira Botavara leva às praias do oeste enquanto que a costaneira Tabaré conduz às do leste.

mapa_la_paloma_trs

Como chegar a La Paloma saindo do Brasil (pelo Chuí)

Pegar a Rota 9 até Rocha e de lá pegar a Rota 15, em direção a La Paloma.

Veja mais fotos de La Paloma – Uruguai 

La Paloma

La Paloma

La Paloma

La Paloma

La Paloma

Edição: Luís H. Fritsch

4 dicas para fotografar paisagens usando seu celular

Não há melhor maneira, do que tirar fotografias, para preservar  as memórias de lugares que estivemos, ou de alguns momentos incríveis. Entretanto, nem sempre dispomos  de câmeras profissionais em cada saída para capturar e salvar as imagens. Exite a opção de capturar belas fotos usando seu telefone celular.

Não perca tempo! Aqui nós explicamos pontos básicos para ajudá-lo a tirar fotos incríveis.

Você deve levar em conta que o ideal é que você saiba todos os recursos do menu, capacidades e limitações da câmera do telefone. Hoje, alguns aparelhos são muito poderosos e com ajustes manuais, o que é bastante apreciado.

Fotografar com ISO

camera1-w620
Foto: Internet

O ISO é a capacidade do sensor da câmera para capturar luz. Quando se utiliza valores baixos, a sensibilidade do sensor é menos sensível à luz.  Em telefones mais modernos esse ajuste pode ser realizado manualmente, para melhor ajuste. Para explicar melhor o ISO, quanto mais escuro é o lugar onde estamos, temos que usar um valor ISO superior. O oposto ocorre quando estamos em um lugar com muita luz, ISO deve ser baixo.

foto-curso-fotografia-iso-0021
Foto: Internet

Ative no menu do aparelho a opção grade, e utilize a regra dos terços

terços-620x300
Foto: Internet

A regra dos terços é a mais importante na área da fotografia, bem usada pode mudar radicalmente as imagens. Ao ativar a grade e fazer a regra dos terços na câmera do telefone, o visor será dividido em 9 seções, divididas por 2 horizontal e 2 linhas paralelas verticais. Os pontos de intersecção dessas linhas são muitas vezes o ponto focal dentro de um quadro, este é o ponto onde você enquadra a fotografia.

Evite o uso do Flash

Nosso primeiro pensamento para tirar fotos à noite é usar o flash, que em muitos casos pode resultar em erro, porque a célula emissora de luz, conhecida como “flash” ilumina apenas o primeiro plano, obscurecendo o resto da imagem. O que você deve fazer (claro, isso depende do que você quer fotografar), é utilizar lâmpadas ou lanternas para iluminar o fundo e trabalhar com o ISO.

Sem Título-1
Fotos: Marcio Basso

Use a hora azul para obter imagens incríveis

The Blue Hour é uma hora antes / depois do sol nascer e pôr do sol. Este é um dos melhores momentos para tirar fotos de paisagens, pois não é necessário muitos ajustes na câmera, normalmente estes horários proporcionam luz ideal para fotografar.

DSCN0539

Agora que você já sabe essas dicas, arrume a mochila e vá fotografar as lindas imagens que a natureza tem a proporcionar.

Texto: Luís H. Fritsch

 

7 dicas para acampar na praia

7 dicas para acampar na praia

Curtir o sol e a praia, sentir o calor e o frescor da brisa!

Nada mais adequado para o verão, estação mais quente e ensolarada do ano. Há quem prefira os Resorts e hotéis de luxo à beira do mar. Mas tem quem não abre mão  de uma aventura e do contato com a natureza. Para esses, acampar na praia ou nos seus arredores não é um transtorno, e sim um grande prazer.

Para que o acampamento de verão seja uma ótima experiência, e não uma viagem traumática, listamos dicas preciosas para você levar na mochila.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia


1. O que levar?

Há itens indispensáveis: a barraca é o primeiro, claro! Além dela, não esqueça de levar cantis com água potável, lanternas, sacos de dormir, canivetes suíços, produtos de higiene pessoal (não esqueça nunca o papel higiênico), repelente, kit de primeiros socorros, pratos, talheres, panelas, panos para limpeza e cordas.

Além desses objetos, fundamentais para o mínimo de conforto, é preciso ter em mãos sal e açúcar, por exemplo. O melhor mesmo é não exagerar na bagagem, para não “entupir” a barraca com coisas inúteis. O espaço tem que ser bem aproveitado.

Teste todos os equipamentos antes da viagem, inclusive a barraca, assim você terá uma noção do tempo que levará para montá-la e desmontá-la.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia

2. É possível acampar na beira do mar mesmo, ou tem que ser em um camping?

Algumas praias não permitem barracas na areia. Em geral, só é possível acampar na beira mar se a praia for distante da cidade pólo, ou mesmo deserta. Nesses casos, fique atento para uma coisa: o ideal é que o local de acampar fique perto de alguma cachoeira. Isso vai facilitar o banho e até mesmo o acesso à água para beber e lavar seus utensílios.

O camping é um lugar confortável e com  infraestrutura necessária para um bom acampamento de verão, livre de preocupações.

Caso vá para um camping, a primeira dica é escolher muito bem onde você vai ficar. Alguns possuem regras de convívio e permanência,  o que pode ser bom ou ruim, dependendo do que você espera do acampamento. Por exemplo, se você não suportar barulhos na hora de dormir e desejar privacidade, convém refletir qual será a melhor opção.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia

3. Há roupas mais indicadas?

Você vai passar o dia quase todo com roupas de praia: biquínis, maiôs, sungas. Mas não deixe de levar, ao menos, um casaco, pois à noite poderá cair a temperatura. Dê preferência para roupas leves (em razão do calor e secagem rápida).

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia

4. Há cuidados específicos para a noite?

Todo campista tem que ter cuidados à noite. As lanternas não devem ser esquecidas nunca, exatamente porque são elas que vão ajudar você no escuro, (leve pilhas reservas).

Uma dica de proteção, seja de dia ou de noite, é levar cadeados. Use cadeado na barraca e nas mochilas, mesmo que fiquem no interior da barraca.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia

5. E se chover?

Lonas plásticas embaixo da barraca devem ser evitadas. Se chover, a lona plástica pode acumular água. Coloque as lonas por dentro ou por cima da barraca. Uma outra dica, caso chova demais e sua barraca fique em um estado deplorável, é ter no plano ‘b’ uma opção de hospedagem.

Caso você tenha acampado em baixo de uma árvore para se proteger do calor, o ideal é trocar a barraca de lugar diante de ameaça de chuvas. Por estar perto de árvores, o risco de raios torna-se maior.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia


6. O que fazer para se proteger dos ventos fortes?

Se você estiver perto do mar, os ventos podem ser mais fortes. Para evitar um imprevisto, forre de areia os cantos externos da barraca. Isso deixa a barraca mais firme.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia


7. Como se proteger de formigas?

Faça pequenos buracos ao redor da barraca e encha-os de cinzas. Isso vai proteger contra a invasão não apenas de formigas, como também de outros insetos.

Dicas para acampar na praia
Dicas para acampar na praia

 

Sabendo de todas essas dicas, arrume sua mochila, convide seus amigos é vá explorar novos lugares!

Dicas para acampar na praia

Veja também: A última praia do mundo – Lagoinha do Leste/SC

Edição: Luís H. Fritsch
Fotos: Internet

Dois amigos, 1800 km e muitas histórias

Colocar o pé na estrada, sem pensar aonde ir, é uma das melhores sensações de liberdade que você pode sentir, sem falar, na injeção de adrenalina para seu espírito aventureiro. Em tempos em que, tudo precisa ser programado e reservado com antecedência, as viagens sem destino ficaram um pouco de lado. Contudo, essa é uma aventura que você precisa encarar ao menos uma vez na vida.

Certa vez, dois amigos cansados da rotina da cidade, resolveram sair em uma viagem sem destino, com o único objetivo de  buscar paz e tranquilidade, sem gastar com hospedagem, apenas acampando em lugares que achavam inspiradores.

Ao tomarmos uma atitude assim, uma das perguntas mais comuns que ouvimos é:

– Mas não é perigoso viajar assim?

Viajar assim realmente é perigoso, se agente parar para pensar que estamos longe de casa e da nossa “zona de conforto”. Por outro lado,  é tão perigoso quanto ir na padaria comprar pão pois, os perigos são os mesmos. O que vai mudar é o quanto estamos preparados para enfrentar os nossos medos e garantir assim nossa felicidade.

– Deve ser caro viajar assim, sem programar nada, sem fazer reservas?

Isso é uma questão de ponto de vista, às vezes,  precisamos abdicar um pouco do conforto, assim se gasta menos dinheiro e com isso podemos viajar mais longe. Afinal, todo o conforto que gostamos está a nossa espera, em nossas casas, quando retornarmos.

Acreditamos que caro é comprar coisas supérfluas, que talvez se usa  apenas uma vez na vida. Viajar nunca é um gasto, é e sempre será um investimento. Viajar é uma escola que algumas pessoas só notam quando não tem mais tempo para cursar!

Veja as fotos dessa viagem:

2014-09-15 14.10
Pórtico da cidade de Cambará do Sul/RS – Brasil
2014-09-15 16.56
Paisagens vistas da estrada RS 020/RS – Brasil
10645333_562441297188948_6437555103281831556_n
Divisa entre os estados de Rio Grande do Sul e Santa Catarina pela estrada RS 020 – Brasil
2014-09-15 16.58
Trechos da estrada RS 020/SC – Brasil

2014-09-16 11

IMG_20140916_075928928
Acampamento em Bom Jardim da Serra/SC – Brasil
IMG_20140916_080932285
Sol da Manhã em Bom Jardim da Serra/SC – Brasil
IMG_20140916_081614220
Primeiro banho da viagem ocorreu nesse córrego, em Bom Jardim da Serra/SC – Brasil
10644870_562764823823262_2663189253333933585_n
Bom Jardim da Serra/SC – Brasil
IMG_20140916_111117077
Bom Jardim da Serra/SC – Brasil
2014-09-16 11.51
Bom Jardim da Serra/Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_112551983
Bom Jardim da Serra/Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_124723765
Bom Jardim da Serra/Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_125739769
Bom Jardim da Serra/Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil

Assista o vídeo:

IMG_20140916_125800935
Bom Jardim da Serra/Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
2014-09-16 13
Começando a descer a Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_132455057
Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_132540521
Trekking RS na Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil
IMG_20140916_144414153
Primeira cidade depois de descer a Serra do Rio do Rastro/SC – Brasil

2014-09-16 14

IMG_20140916_173523429_HDR
Pôr do Sol na Praia do Rosa Sul/SC – Brasil
IMG_20140916_174316407_HDR
Pôr do Sol na Praia do Rosa Sul/SC – Brasil
IMG_20140917_064836117_HDR
Acampamento na Praia do Rosa Sul/SC – Brasil
IMG_20140917_074452046_HDR
Acampamento na Praia do Rosa Sul/SC – Brasil
IMG_20140917_090008795
Vista do Albergue Explorer, para a Praia do Rosa Sul/SC – Brasil
IMG_20140917_122649342
Trilhas na Praia do Rosa Norte/SC – Brasil
IMG_20140917_115446540
Trilhas na Praia do Rosa Norte/SC – Brasil
2014-09-17 12.27
Praia Vermelha/SC – Brasil

2014-09-16 17

IMG_20140916_173152398

IMG_20140917_125728891

IMG_20140917_130229553_HDR

2014-09-16 16
Chegando em Garopaba/SC – Brasil
2014-09-18 07
Acampamento em Garopaba/SC – Brasil
IMG_20140918_110153632
Guarda do Embaú/SC – Brasil
IMG_20140919_115242210
Praia de Moçambique – Florianópolis/SC – Brasil
IMG_20140920_081942815_HDR
Lagoa da Conceição – Florianópolis/SC – Brasil
IMG_20140919_143312212
Praia Brava – Florianópolis/SC – Brasil
IMG_20140919_162933905_HDR
Fortaleza São José da Ponta Grossa – Praia do Forte – Florianópolis/SC – Brasil
2014-09-20 19.45
Lagoa da conceição, vista à noite – Florianópolis/SC – Brasil

“Um homem precisa viajar, por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros e tevês, precisa viajar, por si, com os olhos e pés, para entender o que é seu …” Amyr Klink

Data do Relato: 20/09/2014
Texto: Luís H. Fritsch
Fotos: Luís H. Fritsch/Lucas Sironi

Dicas para fotografar a natureza!

Nada mais bonito que um pôr-do-sol em uma linda paisagem. É domingo de manhã. Você pega sua câmera fotográfica, entra no carro e sai em busca de aventura e de boas fotos. Só que nesse domingo não está fazendo um bom tempo, então você vai ter que conviver com as nuvens. Isso não é problema. Enquanto o sol não aparece, você pode ir fazendo fotos e mais fotos super interessantes. Os temas podem ser animais selvagens, montanhas rochosas, cânions, rios e lagos. Essas paisagens produzem fotografias muito belas se você souber trabalhar com a sua câmera para compor cenas inacreditáveis. Quando o dia está acabando, você olha para as nuvens e imagina um lindo pôr-do-sol, então você deve estar preparado para capturar excelentes imagens do sol, mesmo com nuvens de chuva.

DSCN3035
Foto: Marcio Basso

Um céu cheio de nuvens cria fotos de pôr-do-sol muito mais interessantes que um céu limpo. Tudo que você deve fazer é observar se existem espaços entre as nuvens para que o sol possa aparecer. Todo fotografo da natureza aprende a prever como o céu vai ficar após alguns minutos. Em dias chuvosos, nublados, você poderá notar que o céu está aberto muito longe, perto do horizonte. Se esse for o caso, você pode procurar um bom local e se posicionar para tirar as suas fotos de pôr-do-sol.

Com um pouco de sorte, haverá algumas brechas entre as nuvens, antes do sol se pôr. E com mais sorte ainda, você poderá estar no local ideal para fotografar raios de sol espetaculares, um efeito maravilhoso que todo fotógrafo da natureza deseja capturar.

Como tudo na fotografia da natureza, todo o planejamento do mundo significa nada se você não tiver um pouco de sorte. Você está ali, sentado em uma pedra, observando o céu e as nuvens. Sabe que o sol vai se pôr em alguns minutos, e tudo que você vê são fendas entre as nuvens. De repente, um vento tira a nuvem do lugar e o sol aparece por alguns segundos. Finalmente você consegue a sua foto de pôr-do-sol que só uma pessoa com persistência é capaz de obter.

Como tudo na vida, para fotografar as belezas da natureza você vai precisar de um pouco de sorte e de persistência. A sorte você aumenta ao procurar um local adequado que possa lhe render boas imagens.

A fotografia é capaz de mudar a forma como você enxerga a vida e isso é maravilhoso, além de ser uma forma de arte.

Sem dúvidas, você vai obter fotos de pôr-do-sol de tirar o fôlego!

Veja outras fotos do pôr do sol, clicando aqui!

Texto: Rodrigo Marques
Edição: Luís H. Fritsch

Tramandaí a Capital das Praias e ponto de referência turística no Rio Grande do Sul.

Tramandaí, uma das mais famosas e belas praias do sul do país. Tramandaí é sinônimo de diversão o ano inteiro. O esporte, as variadas opções de lazer, somados às suas belezas naturais e a um belíssimo horto florestal com trilha ecológica, fazem de Tramandaí a Capital das Praias e ponto de referência turística no Rio Grande do Sul.

Conheça algumas atrações!

Plataforma Marítima:

tramandai-no-rs-11

A Plataforma Marítima de Tramandaí Clube de Pesca, foi inaugurada na data de 11 de Junho de 1973, ela possui comprimento de 365 metros mar a dentro, sendo 8 metros de largura e, na frente, um “T ” com 52 metros.

Sobre sua superfície, na entrada existe um prédio para recepção e administração, guarda caniços, armários e facilidades para o associado.

Existem três banheiros, sendo um com chuveiro, três esvisceradores distribuídos ao longo, sendo que um intermediário é fechado para maior conforto e mais dois pequenos localizados no “T”. Os prédios estão interligados por telefone e permitem ligações externas. Um restaurante moderno, com ampla visão sobre o mar e a praia. Ampla iluminação, que permite a pesca noturna, e assim a Plataforma está aberta os 365 dias do ano, sem interrupção.

Para quem for visitar a plataforma é cobrado R$ 2,00 por pessoa, e necessário portar carteira de identidade.

Veja mais em: www.plataformadetramandai.com.br

Ponta da Barra: 

tramandai-RS

No local os pescadores lançam suas redes e tarrafas no cardume de peixes a cada indicação dos botos que estão sempre presentes.

Pôr do sol no Rio Tramandaí:

IMG_8532

Espetáculo de rara beleza, emoldurado pelas montanhas da Serra do Mar num contraste belíssimo de luzes e sombras.

Trilha do Horto:

dsc01519

O Horto Florestal do Litoral Norte, localizado em Tramandaí é uma rara reservada à preservação, estudo multiplicação de espécies florestais. É o caminho pelo qual os grupos podem entrar em comunhão com a natureza, acompanhados de guias que indicarão os pontos e suas particularidades.

Parque Eólico:

13267754

 

Com capacidade de gerar energia elétrica para uma cidade de mais de 200 mil habitantes, foi inaugurado no ano de 2012.

Parque Histórico Marechal Osório:

10174954_775671299158562_1475291417323424770_n

O Parque Histórico Marechal Osório foi criado em 9 de maio de 1970, ocupando uma área de 178 ha., no quilômetro 101 da RS-030, estrada que liga Osório a Tramandaí.

O Parque tem um camping, quadras de esportes, inclusive para a prática do polo e golfe, cavalos para montar, passeio em Din-Din, lagos artificiais para banho, pistas de hipismo, recanto infantil, quiosques e churrasqueiras, play ground, bar e restaurante.

Ponto alto é a casa do Marechal Osório, hoje transformada em museu. Há também o Museu das Armas, com 469 peças em exposição.

Muito bem cuidado, o Parque ainda abriga um memorial, onde repousam os restos mortais de Osório, e onde pode ser vista uma tela a óleo de grandes dimensões, que retrata a vida do Marechal e a evolução da cavalaria brasileira.

Outro prédio existente no local é uma atafona, construída em pedra de arenito, que se destinava à moagem de cereais por tração animal.

Igualmente em exibição material bélico do Exército Brasileiro desativado, na Praça dos Estados.

No interior do parque há ainda uma pousada. Próximo à estrada um obelisco é visível por quem passa.

O parque está aberto diariamente, das 8:00 às 17:00 horas.

Taxas:

Pessoa a pé: R$ 4,00
Motos: R$ 10,00
Automóveis: R$ 20,00
Vans: R$ 50,00
Micro-Ônibus: R$ 60,00
Ônibus: R$ 120,00
Ônibus Escolar (ESTADUAL E MUNICIPAL) R$ 80,00

Veja outros pontos turísticos em: www.tramandai.rs.gov.br

Edição: Luís H. Fritsch

Morro do Tigre

O Morro do Tigre, ou Pata da Onça como é chamado pelos locais, é um lugar pouco conhecido na serra gaúcha. Está localizado à 5 quilômetros do centro da pequena cidade de Alto Feliz – RS.

O local é um morro com aproximadamente 700 metros a cima do nível do mar, de onde é possível avistar ao longe cidades como Porto Alegre (Capital do RS), Bom Principio, São Sebastião do Caí e  também é possível avistar o Morro da Canastra(localizado na cidade de são Vendelino).

O topo da montanha é coberto por pedras e algumas árvores. É uma boa escolha para quem quer  admirar o pôr do sol ou acampar.

Morro do Tigre
Morro do Tigre
Morro do Tigre
Morro do Tigre

O local não possui estrutura para Camping, entretanto existe a possibilidade de fazer um acampamento selvagem. Este tipo de acampamento é indicado para aventureiros experientes.

Definição de acampamento selvagem:

Locais sem estrutura para camping, normalmente de difícil acesso, estes locais apresentam uma diversidade de animais selvagens, assim o aventureiro precisa estar preparado. Não indicado para iniciantes.

Morro do Tigre
Morro do Tigre
Morro do Tigre
Morro do Tigre

Como chegar:

Alto Feliz situa-se na Encosta Inferior do Nordeste, na Microrregião Colonial da Encosta da Serra Geral, no Estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se a 100 km da capital do Estado, tendo como principais acessos a antiga Estrada Júlio de Castilhos VRS 326, a RS 452 que interliga a RS 122 com a BR 116 e, ao norte, a RS 122.Limita-se com os municípios de Farroupilha ao Norte, Feliz ao Sul, Vale Real a Leste, Bom Princípio e São Vendelino a Oeste.

Além do Morro do Tigre, a pequena cidade de Alto Feliz/RS – Brasil, conta com a Cachoeira dos Bugres, local de beleza ímpar, cercada por vegetação exuberante, junto a cachoeira ainda é possível acessar uma pequena caverna no meio da cascata.

Ainda está com dúvidas, então entre em contato com a gente!