A realidade criada por um viajante

Certa vez escutei uma frase que dizia assim: “O pensamento cria a nossa realidade”. No primeiro momento, não entendi muito bem o significado dessas palavras, entretanto como tudo na vida, para que algo aconteça temos que experimentar, me coloquei como uma cobaia de mim mesmo, não que não acreditava que isso era verdade, mas tentei por algum tempo viver dessa maneira, criar pensamentos bons para que isso se tornasse uma realidade.

Comecei pensando em muitas coisas, que eu mesmo não via uma ligação, uma maneira de aquilo acontecer, sabe aqueles sonhos que você têm e que as vezes parecem impossíveis de acontecer?  Estes sonhos que ficam guardados lá no fundo da nossa mente, e que por alguma razão a nossa vida vai passando e eles vão se afastando, e as vezes parecem que nunca serão mais do que apenas sonhos.

Mas posso dizer, que as poucos fui me colocando a prova com os meus pensamentos e fazendo eles serem a única coisas certa a fazer. Muitas vezes ficava pensando por horas, dias e as vezes até meses, percebi com isso, que quanto mais a gente pensa em algo, mais aquilo vai ganhando um sentido, parece que vamos nos aproximando cada vez mais da realidade. Essa aproximação da realidade acredito que pode ser chamada de sonho, pois se podemos sonhar, podemos também realizar.

realidade

Desde criança, sempre fui completamente apaixonado pela natureza, aventuras e viagens. Acredito, que cada tropeço e cada conquista que acumulei me trouxeram uma boa dose de entendimento. São estes entendimentos que compartilho com vocês neste texto.

– Nunca acreditei que trabalhar em local fechado fosse a única maneira de ter sucesso e felicidade – Que faculdade nunca iria dizer o quanto você sabe ou conhece sobre determinado assunto – Ninguém pode dizer o que você tem que fazer ou limitar seus pensamentos só porque elas foram condicionadas a viver daquela forma.

Quando enxergamos que o trabalho, a faculdade e as opiniões alheias não norteiam nossa vida, aí que vem a liberdade! Essa liberdade de poder pensar, sonhar e criar um mundo da sua maneira sem nada para atrapalhar é incrível. Quando estamos totalmente livres é muito mais fácil transformar nossos pensamentos em realidade.

Depois de analisar alguns sonhos, você determina uma meta para que eles aconteçam, uma data e a cada dia que passa esse sonho vai se tornando cada vez mais real, você começa a viver de tal forma como sonhou e quando você vê isso já se tornou realidade e você nem percebeu.

realidade

Este texto, é apenas para motivar você a arriscar mais, procurar realmente aquilo que ama fazer, pois o tempo vai passar de qualquer forma, você fazendo aquilo que quer ou fazendo aquilo que outras pessoas querem que você faça.

Repense a maneira que você está trilhando na sua vida, pois os caminhos são imensos, você pode optar por ficar na sua zona de conforto ou sair dela. Não espere o melhor momento, não espere juntar dinheiro, pois desde o momento que nascemos estamos morrendo um pouquinho por dia!

Se for para dar uma boa dica, digo para você: Atreva-se a viver de verdade, do seu jeito, sem dar bola para outras pessoas.

Como será o futuro das suas viagens?

Como será o futuro das suas viagens?

Viajar nos ajuda a compreender o mundo e amplia nossa visão sobre o todo. Conhecer culturas diferentes e ir para novos lugares abre nossa mente tornando-nos mais tolerantes para com as outras pessoas. Quando você listar os prós e os contras de suas viagens verá que existem mais prós do que contras. No entanto, uma das maiores desvantagens de viajar é o impacto ambiental.

Hoje em dia, as agências de viagens buscam como meta principal o lucro, sem perceber o que estão fazendo com o mundo em que vivemos. por exemplo, as ações de um grande grupo ao fazer uma trilha de fim de semana, criam rastros, caminhos em meio as matas e campos. Toda essa depredação vai acabando aos poucos com a pureza da natureza.

Existem lugares onde passam um grande número de pessoas, que a paisagem se modificou tanto que,  provavelmente nos próximos anos não será tão instigante assim visitá-los. Se conseguíssemos ver um ensaio fotográfico aéreo com as mudanças de um determinado lugar ao longo dos tempos, poderíamos ver o desastre que está acontecendo diante dos nossos olhos, e por alguma razão não percebemos, pois  o que interessa aos exploradores de turismo é o valor financeiro.

futuro das suas viagens

“Depois que a última árvore tiver sido derrubada. Depois que o último rio tiver sido envenenado. Depois que o último peixe tiver sido capturado. Então, o homem branco descobrirá que o dinheiro não pode ser comido”.  

Standing Elk-Chefe Lakota

O assunto que invoco neste texto vem sendo difundido igualmente por Richard Williams,  um ambientalista apaixonado e um porta-voz para estilos de vida sustentáveis. Mais conhecido pelo seu nome artístico Príncipe EA, é artista, rapper e estrela do YouTube. Ele se junta ao juri da Neste, como futurologia.  Seus vídeos tiveram mais de meio bilhão de visualizações no YouTube e Facebook, exemplo abaixo.

Querida geração futura, desculpe!

Ao assistir o vídeo percebi que não estamos fazendo absolutamente nada para mudar o nosso futuro e nem o futuro do mundo em que vivemos, Continuamos a ver pessoas, literalmente acabando com  nossa  tão amada natureza, jogando lixo em áreas naturais, levando alguns elementos da natureza para casa, tão somente para por na estante, para  quando os amigos visita-los, mostrar que viajaram o mundo todo e que possuem uma recordação de cada canto do planeta. Cortam as árvores até quase extingui-las, caçam os animais e os matam só para ganhar o troféu de melhor atirador do clube de tiro.

Não podemos mais culpar  somente as grandes corporações e industrias por estarem jogando grandes quantidades de lixo tóxico nos rios, ou porque estão terminando com todos os elementos fósseis que ainda temos, pois afinal eles produzem porque tem alguém que consome, isso inclui a todos nós.

Acredito sim que é possível uma mudança no mundo, mas para que isso ocorra precisamos melhorar a nós mesmos, parar de achar culpados e começar a pensar em soluções sustentáveis para a nossa vida. Caso o contrário, como fala o Príncipe EA, “vamos nos extinguir”, ou seja o mundo vai continuar sem nossa presença nele.

Você já parou para pensar sobre o futuro de suas viagens? Sobre os lugares que ainda quer conhecer? Sobre as coisas que quer experimentar? Talvez isso não seja mais possível em um futuro próximo, pois tudo isso só será possível se o mundo se manter até lá. Cabe a cada um de nós  deixar de ser tão egoístas e de viver sem se importar com o impacto causado por nossas ações.

Antes de traçar novos roteiros de viagem, planeje como você pode estar nos lugares sem violar ou degradar espaços de uma natureza sagrada que permeia o planeta, ou seja contribuir para deixar o mundo melhor do que o encontrou.