Cachoeira da Alegria

Cachoeira da Alegria

Se você é o tipo de pessoas igual a mim que não se contenta com os locais já explorados, está a procura de um destino novo para curtir o verão, então lhe apresento a Cachoeira da Alegria, localizada na cidade de Farroupilha/RS.

O nome da cascata surgiu em relação a um pequeno galpão selvagem dado como nome Rancho da Alegria que se encontra no local.

A Cachoeira da Alegria, é um destino totalmente inexplorado, está dentro de uma área particular nas margens da rodovia RS – 448, essa estrada liga as cidades de Farroupilha e Nova Roma do Sul/RS.

O arroio onde se localiza a cachoeira vem do distrito de Vila Jansen, pertencente a cidade de Farroupilha e cerca de uns 500 metros à frente da cachoeira é unido pelo rio 14, onde estes desaguam no grandioso Rio das Antas.

A geografia da Serra Gaúcha é propícia para a exploração de pequenas cascatas e cachoeiras, acreditamos que devem existir mais de 500 cachoeiras só na região da serra ainda inexploradas ou desconhecidas pela maioria das pessoas.

O atrativo natural é composto por pequenas quedas de água que formam uma linda cachoeira de águas geladas e cristalinas, o local é convidativo para banhar-se nas águas da Cachoeira da Alegria em dias de verão.

Cachoeira da Alegria
Foto: Luís H. Fritsch
Cachoeira da Alegria

Foto: Luís H. Fritsch
Cachoeira da Alegria

Foto: Luís H. Fritsch

Caso você deseje conhecer esse local, recomendamos a contratação de um guia que conheça a região, caso você vá sozinho ou com amigos, vá com cuidado.

Como o acesso à Cachoeira da Alegria se encontra ao lado da RS – 448, não há disponibilidade de estacionamento, pois a rodovia não prove de acostamento. Caso você vá com veiculo 4×4, você poderá descer pela trilha até o Rancho da Alegria.

Indicamos ir até o Gparque Farroupilha e acessar as trilhas que levam até a Cachoeira da Alegria e as outras belas cascatas existentes no Rio 14. Do Gparque até a Cachoeira da Alegria tem aproximadamente 12 quilômetros de trilhas ida e volta até chegar lá. 

Gparque Farroupilha
Foto: Luís H. Fritsch

Se você tem vontade de fazer essas trilhas, entre em contato com a gente! Temos um time de pessoas experientes para lhe conduzir pelas melhores trilhas da Serra Gaúcha.

Primeira etapa Trilhas & Montanhas 2018

Linha Müller, comunidade do interior de Farroupilha, no Rio Grande do Sul, foi sede da abertura do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas & Montanhas 2018.

Trilhas do Salto Ventoso ocorreu no último sábado, dia 17 e teve percursos de 6, 13 e 27 quilômetros de corrida em trilhas e montanhas. O evento contou com a participação de mais de 800 atletas.

“Chegamos à 4ª edição no Salto Ventoso e chegamos também ao título de maior evento ‘número de inscritos’ no segmento de Corridas em Trilhas & Montanhas/Trail Run no RS e certamente no sul do País. Mais uma vez comprovamos que a palavra sucesso só vem antes da palavra trabalho no dicionário.”, destaca João Paulo Wildner Medina, coordenador de percurso/logística do CGCTM 2018.

Percursos extenuantes aliados ao calor de quase 40 graus do final de semana, exigiram técnica e muita resistência dos atletas. “Esperava um percurso técnico que para meu treinamento atual era ideal, mas jamais esperava um clima daqueles. Porém, precisamos estar preparados pra tudo!” comenta Jasieli Tagliari Dalla Rosa, que em 3h11min completou o percurso de 27 quilômetros se consagrando campeã geral feminina.

Trilhas & Montanhas 2018
Jasieli Tagliari Dalla/Foto: Clicrun

Os atletas encararam aclives e declives acentuados, em alguns trechos a única opção era caminhar. O calor não dava trégua e como recompensa em diversos pontos os corredores eram recebidos pelos moradores locais com água gelada e muita alegria. Muitos pararam alguns minutos para “resfriar o radiador”.

Presente nas corridas do Circuito Trilhas & Montanhas desde 2012, Simone Winter resume a prova em poucas palavras: Percurso desafiador e próprio para superação.

Trilhas & Montanhas 2018
Simone/Foto: Clicrun

“O carinho que se recebeu ao longo do percurso, seja da querida comunidade que nos acolheu ou dos parceiros de muitas outras trilhas, areias e asfaltos juntos, faz muita diferença em uma prova difícil…e essa etapa foi exatamente assim.” relembra a corredora.

Em sua terceira prova de trail running, Odair Paravisi conseguiu correr entre os atletas de elite. “Bebi água dos riachos pra economizar a água da minha mochila de hidratação, além de que naquele calor decidi que ‘perder’ alguns segundos me refrescando nos rios seria fundamental e de fato pra mim foi decisivo.”

Após o 15º quilômetro Odair teve consciência que podia brigar pelo pódio geral masculino no percurso longo. Imprimiu um ritmo mais forte, caminhou nas íngremes subidas, lutou contra fortes dores e cãibras nos quilômetros finais da prova e conquistou a 5ª colocação geral masculina no percurso longo.

“Provas assim exigem um grau de consciência e autocontrole muito elevado, o preparo psicológico é importantíssimo. Eu fui muito além do que eu imaginei, acho que cheguei ao meu limite…se não ultrapassei. E essa sensação de vitória sobre meus limites, acho que é a resposta pra minha pergunta, ‘por que fazer isso comigo mesmo?’ “ reflete Odair.

A primeira etapa do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas & Montanhas, foi considerada um sucesso por atletas e acessórias esportivas, que não pouparam elogios durante o evento. Isso só foi possível graças a um trabalho em equipe que muitas vezes não é notado pela maioria.

Trilhas & Montanhas 2018
Foto: Luis Leandro Grassel

“Nosso muito obrigado à Comunidade Linha Müller, Prefeitura Municipal de Farroupilha, Parque Salto Ventoso, CAIXA e Equipe L&E Eventos Ltda., que acreditaram e não mediram esforços na promoção deste evento de Turismo de Eventos Esportivos na Natureza, a onde além de fomentar e difundir a prática esportiva, certamente é um grande gerador de emprego e renda diretamente e indiretamente.” acrescenta Luis Leandro Grassel, coordenador geral do CGCTM.

Classificação completa disponível em 3ctiming

Fotos oficiais do evento em clicrun

Calendário e inscrições das próximas etapas em Youmovin

Trilhas & Montanhas 2018

No dia 17 de março (sábado), ocorre a abertura do Campeonato Gaúcho de Corrida em Trilhas & Montanhas na Comunidade de Linha Müller no interior de Farroupilha.

Desde 2015 Linha Müller, apoia as corridas de trilhas e montanhas. “Tanto que existe no Ginásio da Comunidade uma exposição das camisas de todas as edições do evento que lá aconteceram, bem como das respectivas medalhas, mapas dos percursos e reportagens de jornais da cidade sobre as corridas.” relembra Samuel Polli, morador da Comunidade e um dos responsáveis pelos percursos.

Para o Trilhas do Salto Ventoso 2018, Samuel destaca que serão novos caminhos, com poucas repetições de trechos das edições anteriores.

O evento contará com percursos de:

  • 6 km com 200m de altimetria
  • 12 Km com 410m de altimetria e
  • 26 Km com 1070m de altimetria.

Premiação por faixa etária de 5 em 5 anos e geral até o quinto colocado. Mais informações em Youmovin

Trilhas & Montanhas

A prova terá nos seus três percursos variação de terrenos. Nos percursos médio e longo haverá passagem por rios – inevitavelmente os atletas vão molhar os pés e dependendo do nível de água da Cascata do Salto Ventoso, também existe a possibilidade do atleta se molhar com a nuvem d’água que evapora com a força da queda.

“O ponto máximo da prova é a passagem pela Cascata do Salto Ventoso! É um momento único para o atleta que pode conciliar o prazer de correr junto a natureza e toda a sua grandiosidade e beleza.” acrescenta Vanessa Borsoi, também moradora da Comunidade de Linha Müller e responsável pelos percursos.

Segundo Samuel e Vanessa, o percurso curto é tranquilo. A maior dificuldade será a largada, subindo morro, sendo o primeiro quilômetro o mais difícil. Já nos percursos médio e longo os atletas farão o mesmo trecho até o sexto quilômetro, aonde ocorre à divisão de categorias.

“O pessoal da prova longa vai passar por trechos bem desafiadores, bastante inclinados.” ressalta o casal.

Trilhas & Montanhas

Linha Müller juntamente com a L&E Eventos Esportivos, está preparando um grandioso evento e cuidando de cada detalhe para que seja uma experiência incrível à todos os atletas e seus familiares. Na sede do evento terá toda estrutura para melhor acolher os atletas: delicioso almoço a partir das 10 h 30 min, lanches durante todo dia, estacionamento junto ao campo de futebol, vestiários com chuveiros quentes (tanto no ginásio, quanto no campo de futebol), parquinho infantil para as crianças.

Rio 14

Você já ouviu falar do Rio 14, este não é um rio normal, pois em boa parte dele é possível encontrar lindas cascatas, cachoeiras e cenários de tirar o fôlego.

O rio 14 está localizado no interior do município de Farroupilha/RS, mais precisamente na localidade de Vila Jansen/Mato Perso. O rio faz divisa com a cidade de Nova pádua e Flores da Cunha/RS.

No local o que chama mais atenção são as inúmeras piscinas naturais que se formam com o despencar das águas cristalinas das cachoeiras e cascatas, locais propícios para nadar e saltar do topo das quedas de água.

Para quem não é muito chegado em nadar em rios ou sofre de algum trauma de infância, o local conta ainda com inúmeras trilhas, podendo ser realizadas a pé, de bicicleta, motos ou Jeep´s.

As cascatas e cachoeiras estão muito próximas uma das outras, nos fins de semana é possível encontrar muitas pessoas no local, geralmente essas pessoas vão no inicio da manhã para aproveitar melhor o dia. Fazer um churrasco na beira do Rio 14 pode ser uma experiência diferente, essa atividade pode ser feita tranquilamente em família.

No mapa abaixo você pode ver todas as quedas de água e os caminhos para se chegar em cada uma delas, veja abaixo:

Cachoeiras Rio 14

Para chegar nas cachoeiras e cascatas é pelo GParque Farroupilha, caminha-se aproximadamente uns 500 m até se chegar na Cachoeira 1 (veja no mapa), a trilha é de nível fácil, mas é recomendada para pessoas que já pratiquem certos exercícios físicos.

Informações sobre o GParque Farroupilha/2018

Entrada no parque  R$ 5,00 reais por pessoa e não é liberada a entrada com bebidas!

É possível fazer as trilhas até o Rio 14 sem custos adicionais, além disso o parque disponibiliza outras atividades e um ambiente tranquilo e sossegado para você aproveitar o máximo o seu fim de semana.

Seguem as atividades cobradas à parte:

  • Piscina 10,00
  • Tirolesa 15,00
  • Rapel 50,00
  • Escalada 20,00
  • Churrasqueira 15,00
  • Camping 10,00

As atividades são por ordem de chegada.

Horários de funcionamento:

O GParque Farroupilha funciona somente nos finais de semana. Sábado e Domingo das 9 às 18 horas.
Este ano não está sendo oferecido almoços ou o café.

Cascatas e Cachoeiras do Rio 14 

A primeiramente Cachoeira é a de número 1, esse local é perfeito para fazer um churrasco em família, pois a cachoeira possui águas cristalinas e uma linda piscina natural, onde o seu poço não passa de 2 metros de profundidade em dias de muita chuva.

Cachoeiras Rio 14

Cachoeiras Rio 14

Seguindo a trilha você chegará na Cascata 2, essa é uma ótima opção para quem gosta de nadar, saltar do alto da cascata pode ser uma alternativa para os mais aventureiros, o poço da cascata possui boa profundidade e ampla piscina natural.

Cachoeiras Rio 14

A Cachoeira 3 é uma corredeira propriamente dita, para quem gosta de tirar fotos e contemplar a paisagem esse lugar pode ser bem agradável, mas não tente tomar um banho nessa cachoeira, pois o risco de alguém se machucar é alto, em cachoeiras com corredeiras não se deve brincar, fique atento.

Cachoeiras Rio 14

Da Cachoeira 3 até a de número 1 você só terá que descer o rio, até a cascata 3 existem trilhas demarcadas, após essa, você deve seguir pelo leito do rio propriamente dito.

Recomendamos que esteja munido com um cantil de água potável, tênis/botas confortáveis e pré amaciados e roupas confortáveis, pois o caminho até a Cachoeira 1 é um tanto escorregadia e muito perigosa, caso você tenha problemas físicos, não recomendamos conhecer a Cachoeira 1.

A Cachoeira 1 é a mais perigosa deste rio, não subestime a força da mãe natureza, esse atrativo possui belas corredeiras que levam diretamente para uma queda de mais de 10 metros de altura. Não tende saltar no poço dessa cachoeira, algumas pessoas já perderam a vida aqui, pois o poço não é muito fundo, além de possuir gigantescas pedras no fundo. A Cachoeira 1 está ali apenas para contemplação dos aventureiros.

Cachoeiras Rio 14 Cachoeiras Rio 14

Você deve estar se perguntando sobre a Cascata de número 5? Essa é o maior atrativo com aproximadamente 60 metros de altura, para chegar é muito fácil, possui trilhas que levam até ela e pode ter certeza que todo esse caminho vale a pena trilhar.

Cachoeiras Rio 14

O caminho que leva a Cascata 5 é por dentro da mata nativa, por isso é preciso ir com cautela, pois você poderá encontrar animais peçonhentos pelo caminho, como cobras Jararacas, aranhas e plantas da família da Urtiga, essas plantas podem dar alergias e cosseira, caso venha a encostar nessa planta é recomendado que ponha a mão diretamente na água corrente e evite coçar.

Rio 14

No local a também inúmeras borboletas, conforme a época do ano é possível ver uma infinidade desses animais, fique de olhos bem abertos e encante-se com a fauna e a flora desse lugar.

Rio 14

Rio 14

Rio 14

O vídeo abaixo, captado por uma de nossas lentes, mostra um pequeno cardume de peixes curiosos.

Ficou com vontade de conhecer esse lugar incrível, então arruma a mochila, convide seus amigos e bora aproveitar um fim de semana de muita aventura nesse paraíso a céu aberto.

Trilha da Capelinha

Às margens da ERS 448, que liga Farroupilha a Nova Roma do Sul/RS – Brasil, há uma Capelinha abandonada, resolvemos fazer a trilha optando pela subida da corredeira do rio em busca de uma cascata maior.

Inicialmente recomenda-se que esse tipo de trilha seja feito por pessoas experientes ou que haja acompanhamento de um guia que possa orientar sobre os cuidados necessários nessa modalidade de aventura.

Trilha da Capelinha

A Trilha da Capelinha é de nível médio, mas pode se tornar perigosa por ser no meio de pedras, com água mais profunda em determinados locais, bem como podem ser encontrados animais peçonhentos como cobras e aranhas. Como ali a presença desses animais é mais rara, não há necessidade de proteção para as pernas, basta ter atenção e cuidado na caminhada, para evitar picadas.

Trata-se de trilha de constante subida, o que a torna cansativa, exigindo preparo físico de quem resolver encarar essa atividade. Durante praticamente todo o trajeto se caminha na sombra, pois o leito do rio é cercado por uma flora nativa e densa.

Trilha da Capelinha

Em alguns trechos o percurso tem certa facilidade, porém em outros requer muito cuidado por conter pedras lisas e escorregadias. Os mais experientes conseguem atravessar sem molhar os pés passando sobre as pedras maiores, no entanto, aos iniciantes recomenda-se que sejam bem cautelosos, sendo preferível passar pela água com segurança do que pular de uma pedra para outra, o que pode ocasionar quedas, e consequentemente fraturas ou batida de cabeça nas pedras.

Trilha da Capelinha

Certos trechos são mais difíceis, exigindo escalada pelas pedras ou passagem na água com certa profundidade, sendo essa última apenas aconselhada para os que sabem nadar. Para maior segurança na escalada sobre as pedras maiores o uso de corda de auxílio tem extrema importância.

Percorrer essa trilha de pedras irregulares não é para qualquer um, exigindo muita atenção a cada passo para que não ocorra nenhum acidente. As mãos são usadas em grande parte da trilha para nos apoiarmos nas pedras. Em vários pontos há pequenas quedas de água que tornam a caminhada maravilhosa e valem cada minuto de esforço. Presentes no local, também, piscinas naturais, com águas limpas e geladas, onde é possível banhar-se.

Trilha da Capelinha

Não há exigência de treino específico para realizar a Trilha da Capelinha, porém, recomenda-se preparo físico e alongamento antes de depois da trilha, para evitar lesões e dores musculares no dia seguinte.

O uso de tênis ou bota é indispensável, bem como roupas confortáveis e de secagem rápida. Importante levar água ou filtro para água e lanche para trilha. Quem for alérgico a picadas de insetos deve fazer uso de repelente.

Trilha da Capelinha

Vale destacar que esse tipo de trilha não deve ser feito em dias de chuva ou após ter chovido, visto que as pedras ficam mais escorregadias, o leito do rio mais cheio e podem ocorrer as trombas d’água.

Percorremos a trilha até determinado ponto onde a passagem se tornou mais complicada e, diante do adiantado da hora, resolvemos voltar e retornar em outro dia. Aguarde, em breve, mais relatos e fotos sobre a Trilha da Capelinha.