Trilhas Morro Gaúcho

Trilhas Morro Gaúcho!

A cidade de Arroio do Meio, foi sede da 3ª Etapa do Circuito Trilhas & Montanhas – Trilhas Morro Gaúcho, que ocorreu no último sábado, 4, com percursos de 5, 15, 25 e 54 quilômetros de corrida em trilhas e montanhas. O evento contou com a participação de mais de 800 atletas.

Os grandes campeões foram do Trilhas do Morro Gaúcho:

Distância Curta (5 quilômetros) –

Camila Backes – Equipe Teutorunner – 39min29seg

Anderson Boll – Equipe Body e Mind – 32 min55seg

Distância Média (15 quilômetros) –

Zezilda Aparecida da Silva Simão – Equipe Inspirerun – 2h17min

Evandro Audibert – 1h38min

Distância Longa (25 quilômetros) –

Daiane Dias – Equipe Born Run – 3h23min

Sidimar Pimentel Saraiva – Equipe Time T e M – 3h02min

Distância Ultramaratona (54 quilômetros) –

Jasieli Tagliari Dalla Rosa – Equipe Team Ultra Chico – 8h02min *(3ª Colocada Geral)

(+41) Geovanna Boppre de Mendonca – Equipe Admovere/Faccat – 10h10min

Gabriel Kretschmer – Equipe Time T e M – 7h46min *(Bicampeão do Trilhas do Morro Gaúcho)

(+41) Rogério Andretta – Equipe Danivist Running – 7h56min

Classificação completa do Trilhas Morro Gaúcho disponível no site da 3C Timing.

Pelo segundo ano consecutivo tive a honra de participar da Ultramaratona. Não desmerecendo nenhuma das outras etapas do CTM, mas o Trilhas Morro Gaúcho é um dos melhores percursos do Campeonato, em minha opinião.

Trajeto este preparado com muito carinho e dedicação pelo seu Pedro Jung (Brutus do Gaúcho). Evento impecável em todos os sentidos (kits, sinalização, premiação…), graças ao profissionalismo e competência do Luis Leandro Grassel, João Paulo Wildner Medina e demais integrantes da empresa L & E Eventos e equipe CTM.

Trilhas Morro Gaúcho
Créditos: Clic Run

6:50 da manhã , minutos antes da largada chovia forte no local da prova. Acredito que os 100 atletas que enfrentariam os 54 quilômetros, ficaram tão felizes quanto eu com a chuva e o clima mais ameno do início do dia.

Pontualmente às 7 horas foi dada a largada da ultramaratona. Ao meu redor atletas da elite do trail running gaúcho, grandes amigos, alguns conhecidos de outras provas e outros enfrentando pela primeira vez as trilhas Morro Gaúcho. Mas, todos com a mesma meta: concluir a prova!

Muitas trilhas, diversos riachos, alguns estradões e nove picos/montanhas imponentes compuseram o percurso da prova.

A chuva de alguns minutos antes da largada, logo cessou e deu lugar ao sol e um forte calor já nos quilômetros iniciais! Percorri trechos sozinha e outros com alguns atletas. Fui incentivada e incentivei…Fiz amigos que levarei para o resto da vida!

Trilhas Morro Gaúcho
Créditos: Clic Run – Alex Viana

No quilômetro 39 faltando cerca de 15 minutos para o corte (quilômetro 40), encontrei o atleta Ismael sentado em uma valeta e extremamente cansado. Tínhamos mais cerca de 1 quilômetro até chegar no ponto de corte…não pensei duas vezes e incentivei ele à seguir comigo.

Na entrada de uma trilha (ponto de corte) estava o staff Leonardo Wink e mais uns 3 ou 4 atletas, literalmente atirados, tentando recuperar a energia. Pensei em descansar um pouco também, mas resolvi iniciar a trilha e aproveitar o tempo.

Deste ponto em diante seguimos juntos somente eu e Ismael, subindo e descendo as trilhas e montanhas…em certo ponto ele comentou que era a sua estreia nas ultramaratonas. Veja aqui como foi a minha estreia em uma Ultramaratona.A partir dali resolvi que não iria “abandoná-lo” pelo percurso. Resolvi abrir mão da minha prova e ajuda-lo a concluir este grande desafio!

Nos últimos 5 ou 6 quilômetros a noite já se aproximava. Na última trilha a luz da lanterna (item obrigatório) nos guiou.

Estávamos muito cansados. Na última trilha, Ismael caminhava alguns metros e parava, eu incentivava ele à seguir, falei dezenas de vezes “Não fizemos tudo isso para desistir agora!”.

Assim que terminamos a subida dessa trilha, saímos em um estradão e encontramos 2 moradores locais de moto e quadriciclo que estavam trabalhando na prova. Os mesmos nos informaram que não faltavam mais muitos quilômetros para a chegada e que diversos atletas haviam levado o corte.

Estávamos dentro do tempo da prova. Iniciei um trote para ganhar algum tempo, mas o Ismael não conseguia acompanhar. Parei e lhe acompanhei caminhando.

Faltando pouco mais de 1 quilômetros para a chegada encontramos o Pedro Jung de quadriciclo. Para quem não sabe, é ele que monta o percurso da prova!

“Desistir jamais…Sigam, que eu vou de batedor! […]”

Vocês não fazem ideia da emoção que foi seguir esses quilômetros com seu Pedro, nos incentivando, contando histórias do percurso…

Seguimos entre exaustão, dores e lágrimas eu, Ismael e Pedro até a linha de chegada!

Hoje quase uma semana após os 54 quilômetros com 3.100m de altimetria acumulada do Trilhas do Morro Gaúcho, relembro ainda emocionada o que enfrentei durante as 12 horas de prova.

Trilhas Morro Gaúcho
Créditos: Clic Run – Max

Me sinto altruísta porque ajudei atletas em dificuldades, mas também me sinto humilde porque me deram a mão quando precisei. Os melhores momentos foram os mais humanos, os de deslumbramento perante a força da natureza.

Vida longa ao CTM…

CTM 2019 – Nota de esclarecimento:

Trilhas Morro Gaúcho

Deixamos de ser CGCTM 2019 e voltamos a ser CTM 2019.

Estamos dando um passo à frente para voltar a nossas origens, resgatando e valorizando o verdadeiro sentido do nosso trabalho desde 2012, que é correr nas trilhas e montanhas do Rio Grande do Sul.

A partir de agora, esta é a marca de nossos desafios, que traduz a essência e a tradição de se superar nas melhores trilhas, nas montanhas mais desafiadoras.

Tudo isto porque queremos estar cada vez mais alinhados com o que fazemos e com o espírito aventureiro de cada apaixonado por esta modalidade.


Circuito Trilhas & Montanhas 2019

2ª Etapa Tupandi CGCTM 2018

Tupandi foi sede da segunda etapa do CGCTM 2018 no sábado, dia 21 de abril, com percursos de 5,5, 15 e 28 quilômetros de corrida em trilhas e montanhas. O evento contou com a participação de aproximadamente 800 atletas.

A primeira etapa do Campeonato ocorreu em Farroupilha e foi marcada pelo forte calor, já em Tupandi temperatura agradável e chuva torrencial durante todo o percurso. Clique aqui para ver a matéria completa.

“As duas etapas tiveram um alto grau de dificuldade, trajetos duros, subidas intermináveis, mas sem dúvida a etapa de Farroupilha foi a mais desgastante. O sol estava judiando, o ar pesado e quente, não tinha vento. Briguei com o psicológico todo instante, vi pessoas fortes e experientes desistindo ao longo do caminho e isso me desestimulava. É ai que entra a magia do trail, os moradores locais ao longo do trajeto ofereciam água gelada em copos, em panelas, mangueiras para nos molharmos, gritavam e incentivavam…isso não tem preço!” relembra a farmacêutica-bioquímica Viviane Piletti Arcari (41), corredora a cerca de quatro anos e atleta do grupo BTR (Bento Trail Runners).

2ª etapa Tupandi CGCTM 2018
Foto: Clic Run – Viviane

Vivi relembra que desde a sua estreia nas corridas de trail sempre adorou a sensação de liberdade e de estar junto à natureza. “Corrida vicia! No trail running, temos o silêncio ensurdecedor da mata, a insistente busca pela resistência e autocontrole. Os trajetos são sempre brutos. Passo os dez quilômetros iniciais jurando que nunca mais farei isso e me perguntando o porquê de tanto sofrimento. Nunca é fácil, mas logo após vem um sentimento enorme de superação. E as amizades que encontramos ao longo do caminho fazem disso uma grande festa.

2ª etapa Tupandi CGCTM 2018
Foto: Clic Run – Viviane

“Foram duas provas bem distintas. Em Tupandi, a largada foi subindo até o quilômetro 1,8, com trechos de barro escorregadio, devido à quantidade de chuva, mas com temperatura agradável para correr. Fui administrando os morros, pois 75% do ganho de elevação estava até o quilômetro 12 e depois só diversão, com trilhas muito boas para correr.  Na parte final do quilômetro 22 em diante era praticamente descendo em estradão e depois na finaleira, últimos 1,5 quilômetros de asfalto, onde pude passar o atleta que estava em primeiro da minha categoria e me tornar campeão.” comenta o empresário Rodrigo Marcelo Brandeli (49) de Garibaldi.

2ª etapa Tupandi CGCTM 2018
Foto: Rodrigo

2ª etapa Tupandi CGCTM 2018
Foto: Clic Run – Rodrigo

2ª etapa Tupandi CGCTM 2018
Rodrigo

Unanimidade entre os participantes o clima agradável, chuva, trajetos bem demarcados…foram destaques da segunda etapa do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas & Montanhas ocorrida em Tupandi, além da perfeita organização do evento através da L & E Eventos Marketing Esportivo e demais envolvidos na etapa.

“O clima estava perfeito, como gostamos! Prova sensacional, como todas as etapas do Circuito Trilhas & Montanhas que participo desde 2015. Aos futuros participantes a principal dica é DIVIRTAM-SE, nos dias atribulados que vivemos nada melhor e mais saudável que passar algumas horas junto à natureza e dando boas risadas com os amigos” finaliza Viviane.

Jasmine Benato fala sobre o Desafio Hardcross

Jasmine Benato fala sobre o Desafio Hardcross 2017

O Desafio Hardcross 2017 foi de fato um sucesso, tanto para os quase 300 competidores que estavam presentes no evento, realizado no dia 26 de Maio de 2017 em Nova Pádua/RS.

A largada foi dada as 09:00 horas da manhã na praça central de Nova Pádua, os participantes estavam divididos em quatro categorias, sendo: Categoria Extreme com 18 km e 23 obstáculos; Categoria Adventure com 14 km e 17 obstáculos; Categoria Tean com 14 km e 17 obstáculos; Categoria Light com 6,5 km e 12 obstáculos.

Conversamos com a Jasmine Benato, uma das finalistas da Categoria Extreme Feminina, ela representou muito bem a sua cidade, Veranópolis/RS.

Jasmine Benato fala sobre o Desafio Hardcross

Jasmine Benato nos enviou um breve relato sobre seu ponto de vista do Desafio HardCross – 2017, confira:

A prova foi estilo “exercícios militares” onde tivemos a oportunidade de testar nossas habilidades, condicionamento físico e principalmente nos divertir. Isso porque ela contou com paradas onde precisávamos rastejar sob arame farpado, escalar, cruzar açudes nadando, corrida com sacos, cruzar barreiras d’água com a ajuda de cordas…entre outros obstáculos.

O objetivo foi: promover a superação individual diante dos desafios propostos seja na água, na grama, na trilha ou no barro. Desafio e superação foram as palavras de ordem!

O fôlego e a energia tinham que estar a mil, pois caso não conseguíssemos ultrapassar alguma das barreiras encontradas no meio do percurso, sofreríamos com penalidades, que podiam ser de acréscimo de tempo e abdominais ou obrigação de tentar passar pelo obstáculo novamente.

Mesmo passando por uma semana complicada (saúde) conclui a prova conquistando o 3º Lugar na Categoria Extreme Feminina. Agradeço aos meus apoiadores: CURTLO BR, Patos do Sul, Academia Performance Fitness e Casa Natural Serra por toda a confiança e apoio em mais essa prova.

Desafio HardCross foi sensacional, parabéns à todos os envolvidos! Trilhas, obstáculos, pontos de apoio…baita prova! No aguardo das próximas!

Jasmine Benato fala sobre o Desafio Hardcross

Jasmine Benato fala sobre o Desafio Hardcross

Resultado da prova por categoria:

Categoria ligtht

Categoria Adventure – Tean

Categoria Extreme

Para ver todas as fotos desse evento, acesse o link: Flickr