Cachoeira Princesa dos Campos

A Cachoeira Princesa dos Campos é um atrativo localizado a cerca de 20 km do centro da cidade de Jaquirana/RS.

Antes de chegar a portaria da Princesa dos campos, podemos ver ao lado da estrada um mirante, onde temos a vista de todo o vale e também da majestosa cachoeira que dá o nome ao local.

Mirante Princesa dos Campos

O local funciona como um paradouro, administrado pelos proprietários do Parque das Cascatas/RS, para os viajantes que estão percorrendo o interior do Rio Grande do Sul, é possível parar e aproveitar as paisagens.

Acomodações Princesa dos Campos

Para quem gosta de conforto e requinte, a Princesa dos Campos, possui boas instalações, uma grande cabana com vista para o vale, um bar e ofurô para seus hospedes.

Para os mais aventureiros o local dispõe de área de camping, localizado próximo da Cascata da Princesinha (uma linda e extensa cascata), as áreas de camping possui boa estrutura para receber seus visitantes, com banheiros divididos por sexo, chuveiros quente, mesas, bancos e churrasqueiras em estilo rústico.

Trilhas a percorrer

Dentro da área da Princesa dos Campos é possível conhecer 5 (cinco) quedas de água que compõem a paisagem e instigam a gente a percorrer as trilhas bem demarcadas do local.

A trilha mais desafiadora é a que leva até a base da Cachoeira Princesa dos Campos, o caminho é um tanto íngreme, mas possui uma gigante escadaria de pedra e concreto com 150 degraus que facilita o acesso com qualquer condição climática. (Não recomendamos essa caminhada para pessoas com problemas de articulações ou problemas respiratórios).

Cachoeira Princesa dos Campos
Long Exposure Princesa dos Campos

Ainda na parte de baixo da propriedade, percorremos uma pequena trilha que leva a outra cachoeira, o caminho é bem marcado, passamos por uma pequena usina de energia antiga que está abandonada no meio da mata. Dali em diante começamos a entrar em um cenário de filme, em meio a trilha há enormes xaxins centenários com mais de 5 metros de altura.

Ao chegar na cachoeira a visão é bela, a água é cristalina e não contém vestígios de poluição. Ao lado direito da queda de água tem uma trilha que parecia levar na parte de cima da cachoeira, mas como a trilha estava muito lisa e embarrada, não quisemos trilhar esse caminho. Depois de tirar algumas fotos retornamos para a parte de cima da propriedade.

Cachoeira em Jaquirana/RS

Na parte de cima da Princesa dos Campos há mais 3 (três) quedas de água, a principal delas é a Cascata da Princesinha, uma linda e grandiosa cascata.

O dia estava cinzento, mas mesmo assim conseguimos capturar belas imagens, as águas do Arroio dos Novilhos estavam baixas, dava para ir tranquilamente até a base da cascata sem ao menos molhar o joelho. Como estava frio nesse dia, não chegamos muito perto, a água estava congelante.

Cachoeira da Princesinha
Princesa dos Campos

Descendo pelo leito do arroio temos mais duas quedas de água, estas não tão grandes assim, mas fazem da Princesa dos Campos um lugar muito atraente para quem gosta de curtir a natureza e fazer boas fotografias.

Trilhas e Cachoeiras

A Princesa dos Campos é um destino que com certeza iremos aproveitar mais no verão, por ser um pouco distante da cidade de Jaquirana/RS, o movimento no local é baixo.

Para você que procura novos destinos para conhecer, viajar com os amigos, este local é perfeito para um fim de semana aconchegante, seja se hospedando ou acampando no local.

Para mais informações sobre valores e taxas de visitação ligue para o contato (54) 99625-0706 ou acesse o página no Facebook.

Se você gostou desse atrativo turístico que apresentamos neste post, deixe um comentário logo abaixo, não esqueça de compartilhar com seus amigos e siga-nos nas redes sociais – Instagram e Facebook. Até mais!

Cachoeira Maratá

Descubra Maratá

Maratá é uma cidade de origem alemã, distante cerca de 83,3 km da capital Porto Alegre/RS.

Um destino certo para quem gosta de conhecer cascatas, cachoeiras e ainda se divertir junto à natureza. Conhecida como a Capital das Belezas Naturais, a cidade oferece visitação ao Parque Municipal da Cascata Vitória, Parque da Cachoeira Maratá e Morro Ibiticã, entre outros locais que fazem referência a origem alemã.

Nós do Trekking RS, fizemos uma breve visita à cidade no último fim de semana e gostamos bastante dessa cidadezinha. Com certeza é um destino para voltar no verão para aproveitar mais.

A nossa primeira parada foi no Parque da Cachoeira Maratá, distante aproximadamente 1,5 km do centro da cidade, possui estrada pavimentada até o local.

O parque fica aberto todos os dias da semana nos horários das 8 às 22 horas na alta temporada e fora da temporada das 10 às 19 horas.

O que fazer em Maratá

No local é possível desfrutar de uma linda vista da cachoeira que leva o nome da cidade com aproximadamente 15 metros de altura, o parque conta ainda com churrasqueiras, mesas, banheiros com chuveiros quente, bar e uma enorme área de lazer.

Área de lazer
Foto: Luís H. Fritsch
Área de Lazer
Foto: Luís H. Fritsch
Parque da Cachoeira Maratá
Foto: Luís H. Fritsch
Parque da Cachoeira
Foto: Luís H. Fritsch

Além disso o parque dispõe de uma trilha que leva até a parte alta da cachoeira, uma pequena gruta e uma outra cachoeira um pouco menor, de beleza intocada.

Cachoeira em Maratá
Foto: Luís H. Fritsch
Cachoeira Maratá
Foto: Luís H. Fritsch

Para os aventureiros que gostam de acampar, o Parque da Cachoeira Maratá pode ser a oportunidade perfeita para aproveitar um fim de semana com tranquilidade e diversão junto com a família e amigos.

Tarifas

Na alta temporada os valores são de R$ 10,00 para o estacionamento, R$ 7,00 para passar o dia ou R$ 15,00 à diária no camping (já incluso estacionamento e taxa de visitação).

Mais informações

  • Parque da Cachoeira Maratá – (51) 99540-2616, falar com Dirce;
  • Prefeitura de Maratá – Site e Facebook.

Nosso passeio não parou por aí, mas isso já é assunto para outro texto.

No próximo post vou falar sobre o Parque Municipal Cascata Vitória, um lugar igualmente belo onde é possível fazer inúmeras atividades.

Cascata Vitória
Parque Municipal Cascata Vitória – Maratá/RS – Foto: Luís H. Fritsch

Explore novos destinos como cachoeiras, cascatas e lugares ainda intocados. Dentro do nosso site, temos inúmeras opções de destinos de tirar o fôlego. Descubra!

Se você gostou deste post, deixe um comentário aqui embaixo, não esqueça de compartilhar com seus amigos. Até o próximo post!

Trilha

A ultramaratona mais “bruta” terá mais de 50k de trilha

Em menos de um mês centenas de atletas irão se desafiar na 3ª Etapa do Campeonato Gaúcho Corrida Trilhas & Montanhas – Trilhas do Morro Gaúcho. O evento ocorre no dia 04 de maio na cidade de Arroio do Meio, o mesmo contará com as distâncias de 5, 15, 25 e 54 km de trilha no mais verdadeiro trail running.

Tenho um carinho especial por esta etapa, ano passado fiz a minha estreia nas ultramaratonas, enfrentando o TRILHAS DO MORRO GAÚCHO, com seus (aproximadamente) 50 quilômetros e 2.600 metros de altimetria.

Trilha
Créditos: Clic Run

O treinamento foi puxado! Longos que eu nunca tinha feito na vida, percursos, trilhas e montanhas que eu fazia pedalando passei a fazer correndo. Mais…dieta, musculação e pilates, fizeram parte do “pacote do treinamento”.

Minha estratégia: subir tranquila, descer forte e correr/trotar no plano.

Minha meta: completar a prova.

A prova:

A maioria das subidas eram em caminho para apenas uma pessoa (single track, como dizem), muito difíceis. Sofri! Aliás, todo mundo sofreu! E as descidas ingrimes em trilha, com muito barro, como se fosse sabão em um piso molhado. Ainda bem que corri com os bastões e pude descer várias delas “esquiando”!

Trilha
Créditos: Clic Run

Mas, em meio a esse “sofrimento bom” – se é que me entendem. Existiu muita camaradagem, pois todos (atletas) se ajudam, todos se incentivam e todos apoiam todos. Porque todos sentem as mesmas dificuldades!

Me apaixonei pela dificuldade do percurso e pelo visual, que transformavam a corrida em trilha algo muito mais significativo pra mim do que simplesmente bater um tempo específico.

Neste ano os atletas irão se desafiar em um percurso de 54 quilômetros com 3.100 metros de altimetria,  conforme o mapa abaixo:

Trilha
Créditos: CGCTM 2019

Tempo Limite:

ITRA – 10 horas

CGCTM – 11h30min

Corte Único no Km 40 às 16 horas:

Todos os participantes que neste ponto da prova, passarem a partir de 16h00min01s, serão ORIENTADOS a se dirigirem diretamente para a chegada e no momento de cruzarem a linha de chegada, será adicionado ao seu tempo, mais 3 horas.

(Este adicionamento de 3 horas, é necessário pois ainda encontrará no percurso participantes que não levaram corte (16 horas) e ainda estão percorrendo a totalidade do percurso).

Equipamentos Indispensáveis:

  • Casaco/agasalho, para proteção de chuva e frio;
  • Lanterna de cabeça;
  • Kit Primeiros Socorros (escolha de itens pessoal);
  • Aparelho celular;
  • Equipamento de hidratação (mochila, cinto…).

ATENÇÃO: o percurso é de grande dificuldade física e de difícil acesso para socorro e regaste.

É de extrema importância para a saúde e segurança física do participante, o mesmo fazer a sua avaliação pessoal e de condicionamento físico para a distância.

Kit da prova (ultramaratona):

  • Camiseta
  • Viseira T&M;
  • Camiseta Finisher 54 Km;
  • Medalha Finisher;
  • Número de peito;
  • Medalha;
  • Sachê carbogel;
  • Snack Saudável;
  • Cerveja Raiz Trail;
  • Eco copo 300 ml.
Trilha
Créditos: CGCTM 2019

Cerro de la Viga – México

Em Arteaga, município do Estado de Coahuila, norte do México há uma região considerada como um parque de diversão para os montanhistas, principalmente para aqueles que buscam a preparação para subida aos vulcões mexicanos. Entre inúmeros vales da Sierra Madre Ocidental, vários picos se erguem a altitudes acima dos três mil metros, um deles é o popularmente chamado Cerro de la Viga, ou Cerro San Rafael, como também é conhecido.

Com uma altura de 3700 metros em relação ao nível do mar, está na lista deste estado com um dos picos mais altos que não são vulcões do México.

O acesso a base da montanha não é difícil, e de carro está a poucos quilômetros da capital Saltillo e a 115 km da região metropolitana de Monterrey. Por boas rodovias chegando a um pequeno povoado chamado Los Lírios pode-se deixar o carro próximo a base em uma igreja, o lugar é considerado seguro. Neste ponto a altura já é de aproximadamente 2500 metros.

Cerro de la Viga
Cerro de la Viga


Cerro de la Viga

Desta forma, não é obrigatório, mas é aconselhado acampar um dia antes da subida para que o corpo possa se acostumar com a altitude antes de iniciar o ascenso da montanha. Acampamos na base da montanha,  o local não tem custo e no entanto nenhuma infraestrutura, o que na minha opinião é o que se espera quando se busca um maior contato com a natureza

É importante tomar em conta que nessa região no norte do México é o habitat natural do Urso Negro, deve-se tomar cuidado com alimentos que possam ser um atrativo para eles, ainda mais em épocas secas em que eles buscam o alimento junto aos humanos.

Cerro de la Viga

Despertamos cedo com o nascer do sol para tomar uma café e prepararmos tudo para a subida de 4km. Saímos as 8 da manhã do acampamento ao pé da montanha iniciando por uma estrada até começar a trilha. Logo no início o caminho apresenta uma grande inclinação. 

Cerro de la Viga
Cerro de la Viga
Cerro de la Viga

Apesar do início da trilha apresentar uma inclinação mais acentuada, todo o terreno em si tem um ganho altimétrico de 1.200 metros. O caminho começa com uma vegetação de arbustos, típicos de região semi desértica e a medida que se vai subindo os pinos vão tomando conta.

Cerro de la Viga
Cerro de la Viga

O interessante é que o México possui uma grande variedade de habitats naturais, de florestas úmidas, desertos e semi-desertos a bosques de coníferas. Sabe aquelas florestas de filmes americanos? Pois bem! O México também tem.

Cerro de la Viga
Cerro de la Viga
Cerro de la Viga

A medida que se vai subindo, é impossível não ficar impressionado com as cadeias de montanhas e a vegetação ao redor. É provável que se escute o som das águias e do vento nos ramos dos pinos com o seu som peculiar. Se você tiver sorte, ou não, quem sabe topa com um urso negro.

Cerro de la Viga

Já passando os três mil metros, pode ser que sinta a respiração um pouco mais ofegante, o que gera um maior cansaço, e uma possível dor de cabeça. Isso pode variar muito dependendo do organismo de cada pessoa e sua condição física.

Cerro de la Viga

Chegando já na parte alta da montanha poderá ver ambos lados, este ponto chama a atenção pelas árvores secas em uma grande extensão do outro lado do Cerro de La Viga. Isso se deve a um incêndio que ocorreu a uns anos, e como o lugar é muito seco e rochoso ainda demorará muitos anos para que se recupere esta área.

Cerro de la Viga
Cerro de la Viga

Seguindo a esquerda ainda em direção ao cume, diferente de outras montanhas, esta possui um abrigo e aparatos de monitoramento, como também uma torre de metal. Quando íamos subindo, muitos montanhistas iam descendo com suas mochilas cargueiras após passarem a noite ali.

Cerro de la Viga

Vista sobre a torre de observação a 3717 metros

Cerro de la Viga

Cerro de la Viga pode ser visitada todo o ano, o que se deve tomar em conta é que entre os meses de Dezembro a Fevereiro, quando no hemisfério norte é inverno as temperaturas costumam ser negativas durante as noites. Também é muito provável que encontrará neve na parte mais alta da montanha, principalmente entre a floresta de pinos.

Vídeo do caminho realizado até o cume do Cerro de la Viga – México!

Mapa da trilha Cerro de la Viga

Powered by Wikiloc

Descubra outros caminhos pelo México

Conheça também o Cerro de la Silla, situado no norte do México, mais precisamente dentro da região metropolitana de Monterrey, terceira maior área urbana deste país da América do Norte. O Cerro de la Silla ou “Montanha da Cela” como poderia ser chamado em português ganhou este nome em questão ao seu formato, por parecer muito com uma cela utilizada nos cavalos.

O Cerro de la Silla possui três principais picos, sendo cada um de diferente nível de dificuldade para chegar. Seus nomes são; Pico da Antena com 1.751 metros, Pico Norte com a mair altitude entre os três com 1.820 metros e o Pico Sul com 1.650m. Todos podem ser feitos em um dia de Hiking (Caminhada) Você levará em média de 7 a 9 horas para fazer todo o percurso de ida e volta. Por isso separe um dia para realizar a subida… Leia mais!

Inauguração do espaço CURTLO BR na Loja Patos do Sul!

Quem acompanha meus textos aqui pelo site, sabe que na maioria deles cito a Patos do Sul e a CURTLO BR, como referências de lojas de artigos e vestuário para a prática de esportes outdoor.

Curtlo BR

A CURTLO BR atualmente é detentora de um portfólio de, aproximadamente, 230 itens, sem contar as variações de cores e tamanhos. São produtos que variam de bolsa de selim, até mochila cargueira, passando pelo desenvolvimento de peças técnicas de vestuário que privilegiam bikers, montanhistas e amantes das atividades ao ar livre. Se a CURTLO é hoje uma das principais marcas do mercado outdoor no Brasil, foi graças ao espírito empreendedor e a insistência de Fernando, aliado ao apoio e dedicação incondicional de Verônica, sua parceira nos negócios e na vida. Como o próprio fundador da CURTLO disse, nós não viemos para o mercado outdoor, nós sempre estivemos nele!

Acesse o site da marca e conheça seus inúmeros produtos.

Curtlo BR

A PATOS DO SUL, está no mercado à cerca de 9 anos e surgiu através de uma viagem que o casal Helen e Darci (in memoriam) fizeram para a Patagônia (seria um mês de viagem). Para economizar com ligações, o casal teve a ideia de criar um blog, na hora de escolher o nome, veio à tona uma brincadeira que faziam, quando entravam na Land Rover, na sexta à tardinha. O Darci pedia à Helen “Pra onde os patos vão voar?”, numa referência aos Duck Tales – Caçadores de Aventuras. Era uma brincadeira entre o casal, aí o blog virou Patos do Sul! 

Após algum tempo, já com a lojinha de aventura acabando de nascer, Helen e Darci foram num evento de Mountain Bike e levaram um gazebo e alguns produtos para vender. Como etiquetas, usaram uns cartões bem artesanais do blog.”Depois quando chegávamos a outros eventos, o pessoal dizia: ‘Os Patos do Sul estão ali!’ ou ‘Tem lojinha dos Patos do Sul!’ e, por uma inercia ou simpatia – pelo nome, acabou pegando!” relembra a proprietária Helen Hertzog.

Os primeiros produtos comercializados na loja Patos do Sul foram roupas de ciclismo e segundas pele da Curtlo.

No último sábado (dia 08) a Patos do Sul, inaugurou o espaço Curtlo em suas dependências. O ambiente conta com diversas peças de vestuário para ciclistas, corredores e aventureiros no geral; itens de lançamento como a calça-bermuda trail EC50+; além de dezenas de mochilas de hidratação, mochilas cargueiras e a clássica bolsa de selim – primeiro produto criado pela Curtlo à cerca de 25 anos atrás.

Curtlo BR
Créditos: Lucas Ferreira (Da esquerda para a direita: Helen Hertzog – Proprietária da Patos do Sul, Eu, Daycce Gonsalves, e equipe de vendas da Patos do Sul).

Vale lembrar que desde o início, Funcionalidade, Ergonomia e Durabilidade formam o tripé que move a marca. Sempre incentivando as pessoas a experimentarem algo diferente, utilizando um equipamento de qualidade.

O evento reuniu diversos aventureiros de Caxias do Sul e região, além do pessoal do Trekking RS e galera da Sol de Indiada – que presenteou os participantes com um belíssima caminhada (Trilha dos Dinossauros), no interior de Caxias do Sul.

Curtlo BR
Créditos: Elio Abe
Curtlo BR
Créditos: Luís Henrique Fritsch
Curtlo BR
Créditos: Luís Henrique Fritsch

Veja todas as fotos desse belíssimo evento acessando o álbum do Flickr.

Finalizando deixo o meu grande agradecimento à:

CURTLO BR por ter me dado a honra de representá-los aqui no Rio Grande do Sul, e por poder fazer parte do #TeamCurtlo ao lado de grandes atletas/amigos.

PATOS DO SUL por todo o apoio desde o tempo em que começei a competir nas corridas de aventura até os dias atuais. Darci e a querida Helen sempre me incentivaram a ser exatamente quem eu sou, fazer o que me faz feliz e não ter medo de sonhar.

“Nossa inspiração define aquilo que temos de mais nuclear. Ela emerge das crenças e dos propósitos essenciais, que norteiam as tomadas de decisões e proporcionam uma atitude diferente em relação à vida! Nossa inspiração traduz nossa visão de mundo, define nosso jeito de ser e influência a forma como construímos e cultivamos nossos relacionamentos.” – CURTLO BR

45 Trilhas de Caminhadas com as Melhores Vistas do Mundo

Você não precisa ser um andarilho aventureiro para apreciar a beleza destas 45 trilhas espalhadas pelo mundo:

1. Annapurna Circuit, Nepal

3b8c122f98a070b6ce46c1f7bdfd13e0_970x

Entre as 160 a 200 quilômetros de caminhada leva você através de selvas e montanhas, por cachoeiras, através de plantações de arroz, e entre as aldeias incríveis, o que torna este circuito um dos mais populares.

2. Kungsleden, Suécia

24c31f780c06fead89491c6602d32ae1_970x

“A trilha rei”, da Suécia proporciona ao caminhante até 270 quilômetros de intocada natureza européia. Bônus: No inverno, a pista de caminhada se transforma numa pista de esqui.

3. Zillertal Alpes, Áustria

4380c1787b59b2a94fba720d9d5f63ca_970x

Com uma variedade de circuitos de caminhadas em uma infinidade de altitudes, os Alpes Zillertal na Áustria tem algo para todos em todos os níveis de habilidade. Experimente o Berliner Höhenweg, o essencial de 7 dias, de 65 quilômetros de caminhada.

4. Croagh Patrick, Irlanda

504d14de5837354260ec06235e44ac09_970x

Uma parte do ritual religioso de passagem para duas partes de  caminhada na montanha Irish , a 5 quilômetros até Croagh Patrick leva apenas cerca de 4,5 horas de ida e volta, mas dá o caminhante vista incrível da Irlanda ao longo deste caminho incrivelmente popular.

5. Kalalau Trail, Kauai, Havaí, Estados Unidos

2929549753c8459759a8b87ad9284e2a_970x

Tão bonito quanto perigoso, os 35 quilômetros de caminhada de ida e volta em Kauai entra na lista em 2 categorias: “melhor circuito de caminhada” e “mais perigoso circuito de caminhadas”.

6. Trilha Inca, no Peru

284d25e4ed5c922e65e1f032e7882724_970x

Impossível listar 45 circuitos sem mencionar a trilha Inca. Classicamente abrangendo de Cusco a Machu Picchu, a Trilha Inca leva uma média de 4 à 5 dias para ser concluída, onde os aventureiros passam por aldeias e ruínas a partir de 2.804 metros e indo além dos 4,206 metros acima do nível do mar.

7. Tongariro Circuito Norte, North Island, Nova Zelândia

0e73fac04d0589f11814f1b03b3a0d82_970x

Eles não chamam de “A grande caminhada da Nova Zelândia” à toa! Quatro dias irá levá-lo por 50 quilômetros ao redor do Monte Ngauruhoe nesta rota Kiwi lendária.

8. Desert Trek para Petra, Jordânia

8ee37e01212a024256fa93c218da5c40_970x

Por ser atrativo ponto turístico, empresas de turismo tornaram incrivelmente fácil para visitar este deserto. Você poderia seguir o caminho coxo, em um ônibus de turismo com ar condicionado parando em um estacionamento improvisado, ou você pode embarcar por 81 quilômetros, 7 dias de aventura cruzando o deserto de Petra com lindas paisagens.

9. Haute Route, França-Suíça

9be2db1c491dd914a3414759de8cf646_970x

Uma das mais famosas rotas de esqui / montanhismo de todos os tempos, a Haute Route leva quase duas semanas para conquistar os 112 quilômetros de Chamonix, França até Zermatt, na Suíça.

10. Costa Oeste Trail, British Columbia, Canadá

30dc6ac485ea59751b52981615c33854_970x

Abrangendo a costa sudoeste da ilha de Vancouver, os 75 quilômetros da trilha foram originalmente esculpida em 1907 para ajudar no resgate de sobreviventes de um naufrágio ao longo da costa. Hoje é uma das rotas mais famosas de mochileiros no país.

11. Sentiero Azzurro, Cinque Terre, Itália

2fbb9e05483e6abfdccd5e06d4accb61_970x

Esta incrível caminhada leva você ao longo da deslumbrante costa italiana Ocidental, e é composta por quatro trechos de caminho que liga cinco cidades em torno de 12 quilômetros de trilhas.

12. Grindelwald, Suíça

668f57619451dfc296320fa700613acf_970x

Claro que pode ser um pouco sobre o lado turístico, mas Grindelwald possui algumas das melhores caminhadas para iniciantes na Suíça. Com 186 quilômetros de trilhas para escolher (alguns tão curto como uma hora de caminhada, enquanto outras rotas que levam vários dias), você vai encontrar um circuito ideal para toda a família.

13. Tiger Leaping Gorge, China

f5d9aad2decbb7c4b2e05abc1b433a2e_970x

Caminhar pela trilha de 217 kms através do Tiger Leaping Gorge é dito ser incrivelmente desafiadora (particularmente durante a estação chuvosa, quando setores inteiros da trilha são inundadas), e extremamente gratificante ( os caminhantes passam por cachoeiras e através de uma variedade de micro-ecossistemas).

14. Parque Nacional de Sarek, Suécia

68e994d5bcdcfea97c5c333054e5d278_970x

A localização perfeita para os caminhantes experientes e aventureiros, o Parque Nacional de Sarek é famoso por seus 760 quilômetros quadrados de terreno sem marcação e selvagem para explorar. Segundo site de viagensoficial da Suécia: “Você pode cantar em voz alta, correr nu, ter monólogos com você mesmo, e ninguém vai notar.”

15. Polar Route, Groenlândia

54771434b7bee446d35e232f88146d3b_970x

Também conhecido como o Arctic Circle Trail, este caminho de 160 quilômetros ao longo da costa da Groenlândia, que se inicia em Kangerlussuaq, e passa pela segunda maior geleira do mundo a caminho de um dos portos mais remotas do mundo, Sisimiut.

16. North Drakensberg Traverse, África do Sul

91714bc75135d848d3646b9712c4cb17_970x

Outro deve-ter para entusiastas ao ar livre e caminhadas, Drakensberg Traverse da África do Sul é amplamente considerado como um dos melhores circuitos de caminhadas no mundo. A trilha de 65 quilômetros fica na fronteira entre a África do Sul e o Reino do Lesoto, em toda o belo deserto Africano.

17. Appalachian Trail, Estados Unidos

905c25ba9bea01e2f57aa49fca85416d_970x

Se há uma trilha para testar a sua perícia como um alpinista e sua força mental, o Appalachian Trail é isso.Os 3.540 quilômetros de caminhada em solo americano atravessam 14 estados sobre todos os tipos de terreno, e certamente não é para os fracos de corpo e alma.

18. Rim-to-Rim Grand Canyon, Arizona, EUA

2cc4cd08762d5cc3cda3d76d42b7ac84_970x

Enganosamente perigoso, o poderoso Grand Canyon é um deserto dos sonhos na lista de destino de muitas pessoas, e pode ser cortado em várias trilhas diferentes, tanto para o canyon do rio, e de volta para a borda oposta. De maio a setembro, o candidato deve ter muita cautela , pois é frequente o número de aventureiros que perdem suas vidas devido ao imenso calor.

19. Bay of Fires, Tasmânia, Austrália

132d140eed711b51faf9bfe5495819da_970x

Esta incrível jornada de 4 dias ao longo da linda costa leste da Tasmânia é limitada nas extremidades por Binalong Bay e Eddystone Point.

20. Chilkoot Trail, Alasca e Yukon, EUA e Canadá

d9c82cfa30db2bd4429faffbca09e478_970x

Um local histórico nacional do Canadá e famosa percurso da corrida do ouro, o Chilkoot Trail estende desde Dyea, Alaska até Bennett 53 quilômetros ao norte, ao longo do rio Taiya.

21. Tour de Mont Blanc, França

cddc36e8fb5baf0162c70009a524194d_970x

Circunavegar os 169 quilômetros em torno da base do Mont Blanc, o Tour de Mont Blanc é um clássico de 11 dias de caminhada, mas a trilha também é executada de forma competitiva por maratonistas normalmente dentro de um período de 24 horas.

22. Montanhas da Lua, Uganda

ca7b1cbb8fbf54e800814fe1666c4d80_970x

Também conhecida como as Montanhas Rwenzori, estes picos isolados e relativamente desconhecidos e profundos em Uganda são o lar de algumas das melhores caminhadas da África e últimas geleiras permanentes, rodeado por florestas cobertas de musgo e vastas planícies.

23. Overland Track, Austrália

89e1de0a1f43aea60dc5c27f137aa4f2_970x

Fechado dentro do Parque Nacional de Cradle Mountain-Lake St. Clair da Tasmânia, a 51 quilômetros de Overland Track, que se estende a partir de Cradle Mountain ao Lago St. Clair é um dos passeios no mato mais populares da Austrália.

24. Yosemite Grand Traverse, Califórnia, Estados Unidos

779f5c74326f34dfc38f17f2c6c03aff_970x

A ocasional trilha de 8 dias, 96 quilômetros através de um dos maiores parques da América, o Yosemite Grand Traverse tipicamente inclui summiting Half-Dome, e seguindo a famosa trilha de John Muir.

25. Zion Narrows, Utah, Estados Unidos

cd68b751a9b21c1e1a83c89a095fe027_970x

Quinta Melhor Aventura americana segunda a National Geographic, a caminhada Zion Narrows é curta (5,7 quilômetros), mas absolutamente embalado com algumas das cores mais incríveis e formações de terra que Utah tem para oferecer.

26. Queen Charlotte Track, Nova Zelândia

952241e63ec82770b4a5158e634d8ff2_970x

Um circuito incrivelmente bem estabelecido na região de Marlborough da Nova Zelândia, o Queen Charlotte Track exige um sacrifício de cerca de 3 à 5 dias de seu tempo, mas oferece o incrível cenário da Nova Zelândia ao longo dos 70 quilômetros de Ship Cove para Anakiwa.

27. Everest Base Camp Trek, Nepal

5f8299683cdb323bef2826470b0bcdcb_970x

Da Base Camp, você pode receber a vista como prêmio. Mas chegar lá não é nenhum piquenique, uma vez que tanto a face Norte e campos da face sul ficam a cerca de 5,181 metros ou mais, e levam quase uma semana de caminhada cansativa para chegar. 

28. Fitz Roy Trek, Patagônia, Argentina

0f97bb3e6737902351279e106e4df58e_970x

Um dos principais montes da Patagônia na Argentina, o Monte Fitzroy pode ser experimentado através de um número de rotas diferentes, dependendo de quanto tempo você tem (e média 65 quilômetros de comprimento).

29. Monte Kilimanjaro, na Tanzânia

f680def69c37fb8787eac164df62000c_970x

Até agora, os caminhos que levam ao cume do Monte Kilimanjaro são um território muito desafiador, mas isso não impede o rebanho de caminhantes de tentar chegar ao topo da montanha mais alta, e olhar  para o mundo de 19.341 pés acima do nível do mar. Caminhadas até o topo geralmente levam entre 5 à 8 dias, dependendo da dificuldade do percurso e da quantidade de tempo alocado para aclimatação.

30. Simien Mountains National Park, Etiópia

36114626ded61ed4853ac74b73d46dcf_970x

As planícies de Simien Mountains National Park, na Etiópia são marcados com quilômetros de trilhas para caminhadas, o principal meio de vencer o deserto etíope.

31. Circuito Torres del Paine , Chile

7b9bca2b288e2ad08df30fece0752a65_970x

Apenas 2.400 quilômetros ao sul de Santiago encontra-se a principal trilha de caminhada do Chile: uma caminhada de 52 quilômetros, 10 dias circunavegando a cordilheira Torres del Paine.

32. Muliwai Trail, Hawaii

449e3817ff05ec983f467c6403e81e3d_970x

Aclamado como a caminhada mais rigorosa do Havaí, os 29 quilômetros da trilha Muliwai irá levá-lo através do vale de Waipi’o, Waimanu Valley, e uma incrível praia de areia preta.

33. Laugavegurinn Trail, Islândia

f7e00d8e177798d7b9e3cc18124f36bb_970x

Poucas trilhas no mundo irá levá-lo a partir de uma região que ostenta nascentes de água quente para um vale de geleiras em uma caminhada 54 quilômetros através de todos os tipos de paisagens. Por estas razões, a Islândia Laugavegurinn Trail é uma obrigação para os amantes da natureza.

34. Long Range Traverse, Newfoundland, Canadá

81856f9d508990995e0673fba658d0f7_970x

Para obter uma autorização para caminhar pelo circuito de 21 quilômetros na tundra canadense, você realmente tem que passar por um teste escrito provando suas habilidades de navegação.

35. Cape Wrath Trail, Escócia

741117e26159639e9bbc76f56df717b6_970x

Amplamente considerado como rota de caminhada mais brutal do Reino Unido, os 200 quilômetros da Escócia Cape Wrath Trail te tornará um alpinista experiente, levando cerca de 20 dias para ser concluído.

36. Israel National Trail, Israel

7e993d931f4453204527703d21c2a6f9_970x

Que melhor maneira de ver o país inteiro de Israel, do que caminhar ~ 600 quilômetros de trilha que atravessa toda ela, a partir da fronteira com o Líbano a norte do Mar Vermelho?

37. Santa Cruz Trek, Cordillera Blanca, Peru

7a8263469ce3225d99191f9e4cead68d_970x

Um dos passeios mais populares no Peru da Trilha Inca, o Santa Cruz Trail exigirá 4 dias de caminhada moderadamente agressiva em troca de uma vista única de lagos, montanhas e rios do Peru e dos Andes.

38. Gunung Rinjani, Indonésia

c654068e2c98ad2f6df1d77da5a514fe_970x

A caminhada até os 3,725 metros de altitude do Monte Rinjani, o segundo maior vulcão ativo na Indonésia, é possível embora desafiador, e levará, em média, cerca de 3 à 4 dias.

39. Pays Dogon, Mali

dde0799b1780876d718b012294e0f942_970x

Talvez surpreendentemente, Pays Dogon não só surge na lista das “melhores trilhas do mundo”, mas também tende a se classificar muito bem. As rotas no sertão através do país, Dogon possui muitas aldeias isoladas que permaneceram praticamente no mesmo durante o milênio passado.

40. Cordillera Apolobamba, Bolívia

a00cfc6b9d4a32c145151d841945edca_970x

Contígua à fronteira com o Peru, os 65 quilômetros da Cordillera Apolobamba na Bolívia raramente é atravessada, tornando-se um local incrível para experimentar fauna endêmicas e ameaçadas de extinção durante a caminhada de 5 dias.

41. Bibbulmun Track, Austrália

ac82f94ebb1fe69e98571ff56ea89fb1_970x

Batizado com o nome dos povos indígenas de Perth, na Austrália, o percurso de 623 quilômetros é um dos melhores passeios de longa caminhada do mundo e leva cerca de 6 à 8 semanas para ser concluído.

42. Buckskin Gulch, Utah

9e51c4af65238c67a5e59b25735bd302_970x

Uma das maiores dia-caminhada de Utah, os 13 quilômetros de Buckskin Gulch constituem um dos cânions mais longo e mais profunda fenda do mundo.

43. Jomolhari, Butão

c6dd73d33b40cfad91833abccc6a5064_970x

Levando entre 8 à 12 dias, a caminhada Jomolhari no Butão passa por ruínas e monumentos, uma vez que segue um caminho esculpido há vários séculos, e é rica em cultura e história.

44. Tonquin Valley, Montanhas Rochosas canadenses, Alberta, Canadá

60ddb62d6f7b2359699a30624f305a10_970x

Aventurar-se por lugares como o Sul Jasper Gama e Amethyst Lake, uma coisa é certa sobre a caminhada Tonquin Valley: ele vai ser visualmente deslumbrante.

45. Yoshida Trail, o Monte Fuji, no Japão

6f3692b75b26acf7285af8a367c45784_970x

A incrivelmente popular trilha de ida e volta do Monte Fuji, no Japão tem cerca de 14,5 quilômetros de caminhadas e pode ser cumprida em cerca de 9 horas.

Via