Expedição Sentido Litoral 2016

A Expedição de bicicleta Sentido Litoral 2016, aconteceu nos dias 27, 28 e 29 de dezembro, iniciando na localidade de Lajeado Grande/RS com destino final em Torres/RS. Os ciclistas percorreram trechos de estradas de chão, asfalto e algumas áreas de campo no interior de fazendas particulares. Durante toda a expedição previa percorrer cerca de 180 quilômetros de bicicleta.

No evento participaram 36 ciclistas, acompanhados de uma equipe de dez membros, divididos em dois pequenos grupos, organização e apoio. Dentre os ciclistas, dois possuíam Deficiência Visual Degenerativa, Samuel e Carol.

A Empresa Guenoa, juntamente com a Equipe Akatu, uniram forças para realizar a Expedição Sentido Litoral 2016, incluindo também a fabricação de uma bicicleta dupla, adaptada para os participantes Samuel e Carol. A bicicleta conta com suspensão dianteira e traseira, ideal para os trechos e estradas da expedição.

Eu participei da expedição ao lado da equipe organizadora e integrei a equipe de apoio, com o intuito de auxiliar no que era necessário, capturando as imagens e  vídeos para possibilitar aos ciclistas pedalar com cautela e segurança, ao mesmo tempo que podiam curtir e desfrutar das lindas paisagens, sem se preocupar com a cobertura de imagens.

Primeiro dia, Expedição Sentido Litoral:

Partimos de carro em comboio da cidade de Caxias do Sul até a cidade de Lajeado Grande, onde todos os participantes começaram ajeitar suas bicicletas e apetrechos para a aventura. Os equipamentos destinados para pernoitar foram colocados dentro de um caminhão, disponibilizado pela equipe organizadora. O caminhão seguia até os locais de hospedagem e permanecia aguardando a chegada dos participantes. Estes locais foram previamente definidos conforme escolha feita na inscrição pelo participante, com a opção de hotel, pousada ou camping.

Neste primeiro dia, a programação previa o percurso de aproximadamente 60 km de estrada de chão, passando pelo interior de propriedades particulares localizadas entre as cidades de Lajeado Grande e Jaquirana/RS – Brasil.

A dupla de ciclistas Samuel e Carol  possuíam uma desvantagem significativa em relação aos demais participantes em função da deficiência visual degenerativa, entretanto  encararam o desafio com garra e persistência demonstrando muito espirito de equipe, companheirismo, autoconfiança. Desta forma a dupla  se destacou do restante do grupo, e acima de tudo, provou que não se pode pensar que  sonhos são inatingíveis ou impossíveis. Que é preciso  enfrentar as dificuldades e seguir em frente, com pensamento positivo e fé na sua realização, pois o universo se encarregará do exito.

Em alguns trechos do primeiro dia dessa expedição, Samuel e Carol brigaram interruptamente com a bicicleta, em alguns momentos caia a correia da bicicleta, em outros os aros entortavam, faltando aproximadamente 20 quilômetros para terminar o percurso, a bicicleta por eles utilizada teve a suspensão rachada, o que forçou os dois jovens ciclistas a abandonar o primeiro dia da expedição. A equipe de apoio ajudou, levando a bike e os participantes até o hotel.

Na parte da noite, inúmeros participantes uniram suas forças, pensamentos e ferramentas para ajudar no conserto da bicicleta dupla. A ideia foi usar uma nova suspensão e  o aro de uma bicicleta da marca Kona, que foi levada até o local por familiares de Samuel. Após algumas horas, a bicicleta dupla novamente estava montada e ajustada, ou seja pronta para o segundo dia de expedição.

Segundo dia, Expedição Sentido Litoral:

A atividade do segundo dia iniciou cedo pela manhã, por volta das 8 horas os participantes estavam  à postos, com seus equipamentos organizados, bicicletas prontas, café da manhã tomado. Momento propício para capturar a foto oficial do segundo dia e em seguida partir para o percurso mais longo da expedição,  72 quilômetros de muitas subidas e descidas pelos campos e estradas da cidade de Jaquirana/RS até o destino de Praia Grande/SC.

Em todas as expedições, sejam competitivas ou não, sempre se formam pequenos grupos de participantes durante os trajetos, nessa não foi diferente. Havia claramente três  grupos de ciclistas com desempenho distintos. O primeiro grupo, sempre à frente, era formado, ao meu ver, por participantes profissionais de alta performasse. Estes, em alguns trechos mantinham cerca de 6 a 7 quilômetros de vantagem em relação ao último grupo de ciclistas. O segundo grupo, matinha uma velocidade mediana e rítmica, mantendo-se todo percurso entre o primeiro e último grupo. Já o último grupo conhecido como “Pedal Sincero” formado por cerca 10 participantes.

Equipe Pedal Sincero:

Essa equipe é voltada para dar o apoio e a assistência necessária para que  os ciclistas com alguma deficiência possam participar do evento, incentivando desta forma  a prática dessa atividade e visando a integração entre os demais participantes, bem como  ajudando-os a superar suas limitações e dificuldades.

No caso específico da dupla Samuel e Carol, levando em consideração que embora os mesmos possuam deficiência visual degenerativa, a falta de visão não é total,  pois enxergam algumas coisas apenas de forma superficial,  alguns vultos e cores específicas,  a equipe organizou-se da seguinte forma: um ciclista ia à frente tocando um pequeno sino de metal e vestindo uma mochila com capa na cor amarela fosforescente, outros dois ciclistas dispostos um ao lado direito e o outro no lado esquerdo da dupla, e  um ciclista mais atrás mantendo a formação.  Os demais  membros da equipe percorriam o trajeto mais atrás e  se revesavam com o quarteto que acompanhava Samuel e Carol conforme iam avançando na expedição.

Durante boa parte do segundo dia visualizamos as lindas paisagens dos campos de cima da serra, uma visão linda e majestosa, muito verde com o contraste azul do céu mesclado com nuvens brancas que proporcionavam profundidade nas imagens capturadas.

Na tarde do segundo dia a expedição prosseguia coroada de exito, a cada quilômetro percorrido a paisagem ia se transformando, deixando para trás as lindas áreas de campos verdejantes e se aproximando das áreas dos cânions, demonstrando que nos aproximávamos do estado de Santa Catarina/Brasil, Conforme íamos nos aproximando da Serra do Faxinal/RS, a temperatura começou a baixar e o fenômeno viração tomou conta da paisagem, impedindo a contemplação do Cânion Índios Coroados.

O trajeto da Serra do Faxinal é muito sinuoso, com inúmeras curvas acentuadas e muitas pedras soltas.  Em razão da neblina fechada, era quase impossível enxergar  10 metros à frente, por isso todo cuidado era necessário. Após alguns minutos de percurso em declive começou a chover, tornando o percurso ainda mais perigoso, pois além da estrada tornar-se escorregadia o trafego de veículos era intenso.

Após enfrentar todas as dificuldades do percurso, vencer o cansaço suportando todas as viradas repentinas no clima, como heróis os participantes chegaram ao destino final foram recebidos no Hostel Nativo dos Cânions, local de beleza rara, no pé dos Cânions Molha-coco e Índios Coroados.

Terceiro dia, Expedição Sentido Litoral:

O terceiro dia começou nublado e cinzento, caia uma chuva fina, mas isso não impediu os participantes de continuar a pedalada até o litoral. Neste dia seriam realizados aproximadamente 49 quilômetros, aparentemente era o dia mais fácil, pois os trechos seriam por estradas de chão batido e alguns trechos de asfalto, quase todo o percurso não existiam subidas e nem descidas.

Entretanto, como nem tudo são flores em uma expedição, a parte mais difícil desse dia foi passar em meio a grandes plantações de arroz,  havia muito barro, lama e poças de água. Assim,todo cuidado era necessário para não deslizar, sofrer quedas até  alcançar o objetivo de chegar a cidade de Torres/RS, marco final da expedição.

Após completar todos os desafios nos aproximávamos da cidade de Torres, bastava apenas passar pela Lagoa do Jacaré, cruzar a BR 101 e chegar ao destino. Os participantes demonstravam cansaço, porém com a sensação de alívio, a cada pedalada a ansiedade para avistar o mar tomava conta de todos.

A chegada triunfal à Praia da Cal em Torres/RS, emocionou  a todos, pois foram 3 dias de muitas pedaladas, de desafios superados e de luta constante com o clima temperado do Rio Grande do Sul. Ali ficamos por alguns minutos em êxtase, comemorando e tirando fotos, alguns até arriscaram um banho de mar, outros preferiram os chuveiros públicos da praça.

Todas as ocorrências, dificuldades e a própria convivência com o grupo deram um sentido de dever cumprido ao final desta grande aventura a todos os ciclistas, organizadores e apoiadores da Expedição Sentido Litoral 2016.

Certamente essa aventura permanecerá guardada na memória de cada participante e, com certeza deixa um gostinho de “quero mais”.

2017 já está ai,  e mais uma edição desta grande aventura, já está sendo projetada. Sabemos que a Loja Guenoa e a Equipe Akatu estão preparando novas aventuras para este ano. Entre em contato e programe-se para desbravar esse mundo enorme que nos cerca.

Acesse nosso álbum no Flickr para ver todas as fotos dessa aventura, clicando aqui.

Equipe Akatu – Sempre boa para um mundo melhor

Equipe AKATU

Buscamos a essência do nome “AKATU” que vem do tupi e significa, ao mesmo tempo, “semente boa” e “mundo melhor”. Juntamos os seus significados e  colocamos esse pensamento em todas as nossas atividade, com atitudes integras e verdadeira, buscando “semear” a idéia de que um mundo melhor vai nascer das sementes, boas que plantarmos o que identifica a nossa Missão: Semente boa Para um mundo melhor.

A corrida de aventura é uma das nossa paixões, assim como outras atividades esportivas e em meio a natureza, são nossos Objetivos: Participação de eventos esportivos e, corridas de aventuras, divulgação da equipe, apoiadores e patrocinadores, organização e promoção de eventos.

Contato: 

Site: www.equipeakatu.com

Membros da equipe:

Vicente Lima (Atleta)

gervasio-simionato-51

Facebook:Vicente Lima

(54) 9112 5851 (Claro)

(54 8155 9545 (TIM)

Gabriela Munaro Simionato (Atleta)

gervasio-simionato-50

 

Facebook: Gabriela Munaro Simionato

(54) 9174 2915 (Claro)

(54) 8155 9534 (TIM)

Luiz Antônio de Lima (Apoio)

luiz-2

Calendário de Aventura 2017 :

Fevereiro

19/02 – Caminhada Salto Escondido

Março

19/03 – Caminhada 8 Cachoeiras

Abril

09/04 – Caminhada Nova Pádua

27 a 30/04 – Rally Argentina

Maio

21/05 – Caminhada 3ª Légua

Junho

11/06 – Caminhada Fortaleza

16 a 18/06 Expedição Inverno

Julho

16/07 – Caminhada Criúva

Agosto

20/08 – Caminhada Cadeinha

Para maiores informações clique aqui.