O pico, com 1.403 metros, fica na borda do Cânion Monte Negro, a 45 km do centro da cidade de São José dos Ausentes – RS, com acesso pela estrada municipal Silveira e passando por dentro de uma fazenda. É possível chegar de carro bem perto, o que facilita a caminhada.

Para os aventureiros de plantão este é um verdadeiro tesouro. Há inúmeros locais para serem explorados e para se tirar fotos. É possível realizar caminhas pela borda dos paredões e algumas pousadas-fazendas próximas realizam cavalgadas nos cânions. O acesso ao ponto mais alto exige preparo físico. É necessário estar munido de água e ótimo fôlego. A subida íngreme e a altitude exigem muito do aventureiro, mas a vista recompensa. Do alto é possível ver as fendas dos cânions.

2676068934_5974016357_o

 

528298033_11441aea69_o

Ao lado do Pico Monte Negro esta o Cânion Monte Negro e as trilhas são as mesmas que leva ao Pico. O Cânion possui 700 metros de profundidade em uma altitude média de 1.300 metros e extensão de 4 quilômetros.
Você não precisa de Guia para visitar o Pico e o Cânion, embora sempre aconselhamos a utilizar.  As trilhas são curtas e podem chegar no máximo 2 quilômetros sempre as bordas. Se você quiser explorar mais as bordas do grande Cânion do Monte Negro você terá que contratar um Guia.
O trecho de estrada é de saibro e parte de estrada de chão batido.

Sem título

Sem título2

O horário ideal para se visitar o cânion do Monte Negro é pela manhã, para evitar o fenômeno chamado “viração”, devido à diferença de pressão entre o litoral e os campos de cima da serra, uma camada espessa de nuvens emerge, cobrindo o cânion e impedindo a visibilidade.

Assista o Vídeo – Fenômeno Viração:

Como chegar:

Com acesso pela estrada Municipal Silveira. O caminho é de chão, mas chega-se de carro ao estacionamento na base pico do Monte Negro, terminando o percurso a pé, sem dificuldades, junto a borda da Escarpa da Serra Geral e muito próximo da divisa com o estado de Santa Catarina e dá o nome ao Cânion nas suas proximidades (grande falha geológica, intensamente erodida/escavada pela drenagem copiosa).

ausentesmapa1
Fonte: Renato Grimm
Edição: Luís H. Fritsch

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Conheça o Parque Estadual da Guarita – Torres/RS
Next reading
Morro do Tigre