Redução de peso em travessias de trekking

Trekking para inciantes, dicas sobre redução de peso em equipamentos.

Um dos maiores obstáculos do estilo de caminhada conhecido como Trekking na maioria das vezes não é apenas o terreno difícil, passar inúmeros dias acampando, mas sim, os equipamentos utilizados para a prática desse tipo de aventura.

A maioria das pessoas que começam a praticar trekking acham que isso se trata de um esporte elitizado, tendendo que os equipamentos sejam de alto valor monetário, pois não são encontrados facilmente no Brasil.

Isso não é verdade, vou explicar aqui nesse texto como você pode poupar um bom dinheiro e fazer um trekking de aproximadamente 5 dias, usando apenas uma mochila de 32L e mais alguns equipamentos indispensáveis.

Equipamentos

Na hora de escolher seus equipamentos, escolha por suas especificações técnicas primeiramente e não pelo seu preço, quando analisamos as especificações de cada produto podemos definir se o produto em questão é barato ou caro, sem isso é difícil fazer alguma comparação.

Outro detalhe interessante é estar atento as normas EN de cada equipamento, nesse caso escolha equipamentos com essa nomenclatura, porque são equipamentos fabricados para usos na Europa e testados em laboratório para que realmente possam atender as exigências, em outras palavras podemos dizer que, o produto irá entregar tudo o que promete, diferentemente do restante dos produtos similares não testados no mercado.

Você pode estar se perguntando! Os equipamentos com normas EN não são mais caros?

Sim, os equipamentos são mais caros, mas isso é subjetivo, pois são fabricados para realmente atender as exigências. Cito um exemplo para melhor entendimento:

Você pode optar por comprar um saco de dormir Deuter ou The North Face com norma (EN) com temperatura que variam entre +5° e -9°, este modelo será melhor e mais barato que se comprar um saco de dormir com faixas de temperatura entre 0 a -5° para usos aqui no Brasil. Caso a temperatura baixar durante a noite é só vestir um conjunto de roupas térmicas e resolvemos o problema.

Mochila de 32L

Existe no mercado nacional uma infinidade de marcas/modelos de mochilas, procure uma que tenha boas especificações técnicas e que seja muito confortável, pois você terá que carrega-la aproximadamente cinco dias consecutivos.

Mochila Guide 32L Lite Deuter

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado: R$ 833,00

Peso: 1,2kg

Comprar

Isolante Inflável

Os isolantes térmicos são muito importantes para termos uma boa noite de sono, este isola a temperatura corporal e mantém seu corpo seco, para assim ter uma noite sem desconfortos.

Isolante Ultra Light – Sea To Summit

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado:  R$ 533,00

Peso: 395g

Comprar

Saco de dormir

A dica aqui é se possível, usar um saco de dormir fabricado com plumas de ganso, pois possui melhor isolamento contra baixas temperaturas e é muito leve, mas geralmente estes são um pouco mais caros, mas posso dizer que compensa o investimento. Uso em minhas viagens o saco de dormir Deuter Trek Lite +3, este possui temperatura de conforto +7° e extrema -12°.

Temperaturas em sacos de dormir:

  • Temperatura de conforto é um dado para comparar uma boa noite de sono igual aquela que temos em nossas casas.
  • Temperatura limite, é aquela que você dorme usando poucas roupas.
  • Temperatura extrema é aquela que você dorme usando muitas roupas.

Por isso sempre compre o saco de dormir olhando a temperatura de conforto no máximo a de limite, nunca olhando para a extrema, olhar e entender os pontos importantes de cada equipamento é fundamental, poderá ser a diferença para poupar seu dinheiro.

Saco de dormir Trek Lite +3

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado:  R$ 929,00

Peso: 800g

Comprar

Barraca

As barracas são um dos pontos mais importantes que devemos prestar a atenção na hora da compra, pois ela será nosso abrigo durante todos os dias do trekking, use barracas (auto-portante) pois você poderá armar ela em qualquer terreno. Lembre-se que em um trekking a maioria dos acampamentos são selvagens, procure uma com uma boa coluna de água e resistente a ventos fortes.

As barracas para serem consideradas leves devem estar na faixa de 1 a 2 kg.

Barraca Cirus 2 NatureHike

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado: R$ 1.399,00

Peso: 1,84 kg

Comprar

Fogareiro/gás

O fogareiro será seu fogão durante os dias de travessias de trekking, é nele que você aquecerá todos seus alimentos e bebidas.

A dica é usar o fogareiro Azteq Spark, pois é leve, compacto e muito fácil de manusea-lo, além disso podemos condicionar ele dentro do estojo de transporte e guardar embaixo do cartucho de gás.

Fogareiro Spark Azteq

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado:  R$ 195,00

Peso: 87g

Comprar

 Kit de panelas

Recomendo usar o conjunto de panelas Azteq Trip, pois é muito leve, compacto, antiaderente e oferece um bom custo/benefício.

Conjunto de panelas Trip Azteq

Redução de peso em travessias de trekking

Valor aproximado: R$ 124,00

Peso: 260g

Comprar

Roupas

Em um trekking de muitos dias não é necessário levar uma muda de roupa por dia, pois isso aumentará o volume dentro de sua mochila e o seu peso final, se você respeitar o sistema de camadas, levará apenas o necessário para a sua aventura.

Hoje em dia as roupas técnicas são fabricadas para suportar até 5 dias em uso, isso quer dizer que você não precisará trocar de roupa todos os dias pois, possuem tecnologias avançadas anti-odor que permite que você use inúmeras vezes antes de lavar.

Equipamentos junto ao corpo:

Os equipamentos que estamos vestindo, calçando e usando também devem se juntar a essa conta, geralmente levamos um conjunto de roupas térmicas e mais um conjunto de anoraque (impermeável, respirável e corta-vento), ainda tem a bota de caminhada, meias, GPS de trilha, tudo isso gera um peso aproximado de 2 kg.

Se formos calcular o valor investido nessa breve lista de equipamentos vamos chegar a um total de R$ 4.013 reais sem contar aquilo que está em nosso corpo, isso não é um valor monstruoso, mas com tudo isso você consegue realmente aproveitar seus dias na natureza muito mais tranquilo e sem muito esforço, pois se somarmos todas as gramas dessa lista chegamos ao peso de 6,58 kg aproximadamente, isso é apenas dos equipamentos. Digamos que acrescentamos mais 1 litros de água e 1 kg de comida, dessa maneira temos boas condições de fazer qualquer travessia de trekking usando uma mochila leve e compacta pesando aproximadamente 10 kg.

Pontos importantes para se levar em consideração:

Geralmente a maioria dos aventureiros pensam que fazer trekking é levar uma mochila enorme, pesando cerca de 20 a 30 kg, mas não é bem assim, um erro comum aos praticantes iniciantes é comprar de cara uma mochila enorme e equipamentos muito baratos, de má qualidade e que você certamente irá trocar após um ano de uso, se contar todas essas trocas de equipamentos é vantagem sem dúvidas planejar suas comprar e comprar algo bom logo de cara, assim você evita surpresas desagradáveis durante suas aventuras de trekking.

Esse peso a mais que carregamos somente será sentido em subidas íngremes ou em inúmeros dias de caminhada, em um dia de travessia podemos dar aproximadamente 30.000 passos, então para que isso aconteça de forma tranquila, precisamos carregar o menor peso possível em nossas mochilas. Entenda que um caminhão de carga leva muito mais tempo para subir uma serra que um carro de passeio, isto é lógico, nas travessias de trekking isso acontece da mesma forma.

Quanto você for analisar todos os equipamentos que está levando em uma travessia, tenha o critério para definir quais equipamentos você tem e quantas utilidades ele tem, se este ter apenas uma utilidade, ele não deverá estar dentro da sua mochila.

Este texto tem o objetivo de ajudar você na escolha do equipamento certo, dando dicas e apontando as principais dificuldades nesse meio esportivo.

Esse artigo foi construído em trocas de conversar com o Tiago Korb, fundador do Clube Trekking Santa Maria/RS. Essa empresa possui larga experiencia em travessias de longa distância, dentre elas se destacam a maior travessia de montanhas do Brasil – Travessia Transmantiqueira, é realizada em 18 dias a pé e percorre a distância de 630 km.

Calendário de travessias 2017

Redução de peso em travessias de trekking
Foto: Clube Trekking Santa Maria

Dicas úteis para o primeiro acampamento

Venho através desse texto trazer algumas dicas úteis para você que nunca acampou, ou que talvez não tenha experiencia com os equipamentos de camping.

A primeira coisa que pensamos quando vamos acampar é onde vamos dormir, geralmente procuramos gastar o menos possível em uma barraca, mas isso as vezes é um erro grande que cometemos, pois barracas muito baratas, às vezes, podem sair caras.

Digo isso, pois já vi um grande número de pessoas indo a lugares, às vezes selvagens e passar por maus bocados por escolher a barraca mais barata possível. Pense comigo por um instante, quando saímos de nossas casas para nos aventurar em um local desconhecido, queremos trazer boas recordações, não é mesmo? Para que isso aconteça você tem que tomar algumas precauções, uma delas e a mais importante, é qual a barraca escolher. Para ter uma aventura saudável e inesquecível precisamos dormir bem e acordar feliz.

Para não pecar na hora de escolher a barraca para a sua aventura, analise os dados meteorológicos do local onde você vai acampar, busque o maior número de informações sobre o seu destino, pois assim saberá qual será o equipamento que será necessário adquirir, para não passar por situações indesejadas durante o acampamento.

A barraca que vemos na imagem abaixo é uma das mais baratas encontradas no mercado nacional, desenvolvida para usar em climas quentes em regiões de praia.

barraca-iglu-para-2-pessoas-mor-1353500879_28345_ad1_g

A primeira coisa que deve ser levado em consideração na escolha de uma barraca são seus dados técnicos e não o seu valor, a barraca apresentada a cima conta com a seguinte especificação técnica:

Marca Mor
Capacidade (pessoas) 3 pessoas
Composição/Material Poliéster, piso em polietileno e varetas em fibra de vidro.
Cor Azul e amarela
Porta dupla Não
Tela mosquiteiro Não
Bolso para guardar objetos Não
Tipo de sobreteto Não informado pelo fornecedor
Conteúdo da Embalagem 1 Barraca Iglu
Dimensões aproximadas do produto (cm) – AxLxP 2×1,6×1,1m
Peso líq. aproximado do produto (kg) 2kg

Todas as informações divulgadas, bem como os benefícios e resultados do produto são de responsabilidade exclusiva do Fabricante/Fornecedor.

Caso você adquira uma barraca deste modelo, esteja ciente que ela foi desenvolvida para climas quentes, onde não haja insetos. O modelo não conta com mosquiteiro, isso é terrível, pois na natureza sempre existes mosquitos, aranhas e outros animais. Outro detalhe que deve ser levado em consideração, é a quantidade de chuva que essa barraca suporta, cerca de 300 mm de coluna de água (resistência à chuva), isso é praticamente nada, para ter uma ideia, o padrão internacional de coluna de água menciona que para uma barraca poder ser considerada impermeável, tem que suportar no minimo 1.500 mm de coluna de água, então este modelo de barraca tem seu uso descartado em lugares onde possa chover.

Dicas úteis no camping:

Após ter comprado a sua barraca, a dica é você montar antes de ir viajar, pois a pior coisa que pode acontecer é chegar no acampamento e durante a montagem perceber que falta alguma parte, ou que a barraca veio com algum defeito de fabricação. Então seja prudente e monte a barraca antes de ir viajar, assim você  se assegura de que tudo está em ordem e não possui defeitos.

img_1022_ins_4954_600

Para escolher o melhor local para montar a barraca é muito fácil: escolha lugares que sejam planos, sem muitas pedras e que não emposse água. Uma boa dica, é antes de colocar as varetas, você deitar sobre o quarto da sua barraca para saber se não há buracos no terreno ou raízes que possam lhe incomodar durante a noite, dessa maneira é possível constatar se existe alguma inclinação no terreno.

Para fixa-la ao solo use os espeques em ângulo de 45° graus, com essa angulação a barraca fica mais estável e segura, e caso vente durante a noite a barraca vai continuar firme, impedindo que levante. Prenda também os elásticos ou cordinhas de estabilização, isso deixará  todo o conjunto mais estável, mesmo em climas desfavoráveis.

ancoragens-trs

Outra dica interessante, é você sempre  ter junto na mochila uma lona para por por cima da barraca, pois geralmente a maioria das barracas não contam com um avanço de área, em dias chuvosos pode ficar ruim para cozinhar, além disso é possível usar para diminuir os efeitos do sol escaldante em algumas regiões brasileiras. Nas barracas que possuem grande impermeabilidade como a barraca Nepal, não é indicado armar a barraca ou deixa-la montada sobre o sol forte, pois o calor pode descolar suas costuras (geralmente as barracas impermeáveis possuem costuras seladas eletronicamente), o que não seria uma boa ideia.

dsc03990

Se você estiver procurando por locais de camping, hospedagens ou até mesmo acampamentos selvagens, aqui no site é possível encontrar tudo o que procura, acesse os links abaixo:

Onde, quando e como acampar;

Camping selvagem;

7 dicas para acampar na praia.

Após ler estas dicas, e por ventura ainda surgir alguma dúvida, deixe um comentário na aba logo abaixo, ficarei grato e feliz em compartilhar meus conhecimentos com você e trocar experiências sobre acampamentos.

Tríplice Fronteira – Brasil, Argentina e Paraguai

Fala galera… Hoje tenho a incumbência de contar pra vocês o que na minha humilde opinião é um lugar de belezas naturais e diversidade cultural único em nosso país, nada mais e nada menos do que Foz do Iguaçu-PR, que além de ser conhecida por ser a terra das cataratas é também a porta de entrada da tríplice fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai) com uma diversidade cultural incrível.

Sem mais delongas, a cidade de Foz do Iguaçu tem uma ampla variedade de hotéis e hostel muito bem localizados (centro da cidade) para todos os gostos e bolsos e também conta com transporte publico de qualidade a um preço justo R$ 3,20 a passagem para os destinos mais procurados: Cataratas, Parque das Aves, Museu de cera, Aeroporto e Itaipu. Há também em vários pontos no centro da cidade paradas de ônibus internacionais que levam você e sua mochila para as cidades de Puerto Iguazu na Argentina por aproximadamente R$ 13,00 e Ciudad del Este no Paraguai  por R$ 5,00. Os ônibus funcionam todos os dias até as 19:00 horas com uma frequência menor em finais de semana e feriados, mas que valem toda a espera. Vai por mim!

No Parque Nacional do Iguaçu, você conhecerá uma das 7 novas maravilhas do mundo, o ingresso custa R$ 33,00 reais para brasileiros com preços diferenciados para sul americanos e estrangeiros de outros continentes, Só conhecendo para entender o que as cataratas realmente representam.

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Outro lugar encantador que fica a poucos metros do parque nacional é o Parque das Aves, refúgio de animais com beleza sem igual que teriam como destino o tráfico internacional onde foram resgatados e protegidos por biólogos e pesquisadores da região. O parque proporciona contato com animas que dificilmente teríamos oportunidade em outros lugares. O custo do ingresso custa R$ 24,00 reais e com descontos para estudantes e pessoas acima dos 60 anos. Vale muito!

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

A Usina Itaipu Binacional (BRA-PAR) também é uma ótima opção para quem esta com mais tempo e dinheiro também. Cada passeio tem o seu valor e você pode fazer seu cronograma no momento da compra do ingresso, para aproveitar o máximo é recomendado um dia inteiro. Recomendo: Visita panorâmica R$ 27,00 e Refugio biológico R$ 20,00 por pessoa.

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Pra quem procura um lugar de paz e tranquilidade para relaxar ou meditar o templo budista é o lugar certo, pois é afastado do centro da cidade e dos principais pontos turísticos mas vale muito a pena o lugar é lindo e a vibe é muito boa e claro o melhor de tudo é que a entrada é gratuita! Recomendo ir cedo com alguém que já conheça o lugar ou com o ônibus turístico pois é um caminho que não esta muito sinalizado, mas nada que uma boa e velha bússola  não resolva….brincadeira!

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Já que estamos falando em religião, Foz do Iguaçu abriga a maior comunidade muçulmana do Brasil, aproximadamente 20 mil pessoas vindas principalmente do Líbano e claro também é a maior mesquita. É muito comum ver mulheres usando véu nas ruas e encontrar pessoas falando árabe na fila do banco ou mercado. Se está curioso para conhecer um pouco mais da cultura árabe a mesquita que se encontra na zona central da cidade está aberta a visitação de segunda à sexta das 09:00 às 11:30 e 14:00 até 17:30 horas e nos sábados 09:00 as 11:30 com entrada gratuita.

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Para encerrar, não posso deixar de citar a vida noturna da cidade que além de contar com restaurantes de comida árabe, japonesa, italiana, espanhola e mexicana tem ótimos PUB´s e casa de show com atrações nacionais.

Recomendo: Amarantha Pub, Zeppelin old bar, Taj bar, Woods e Ono music hall.

Dica:

Se for usar o transporte público da cidade recomendo que baixe o aplicativo buzao foz, nele você encontra horários e destinos de todas as linhas disponíveis. Linhas mais procuradas – Linha 120: Museu de cera, shopping palladium, Aeroporto, Parque das Aves e Parque Nacional do Iguaçu e Linha 75: Usina Itaipu.

Puerto Iguazu – ARG é uma cidade que muitas vezes é deixada de lado por grande parte dos brasileiros, tem como enfoque principal o Ecoturismo e a sustentabilidade contrastando com uma charmosa e eletrizante vida noturna.

Começamos com a principal atração turística desse lugar, as cataratas do lado argentino, sim nossos hermanos ficaram com a maior parte das quedas e também da incomparável Garganta Del Diablo. A entrada tem um preço mais salgado que a brasileira, cerca de 200 pesos argentinos, aproximadamente R$ 50,00 reais por visitante, mas posso garantir que vale cada centavo investido nessa aventura, pois o contato com plantas e animais é ainda mais intenso e surpreendente, além de poder percorrer praticamente toda extensão do parque em um trem que sai da estação a cada 10 minutos. A visita em ambos lados, tanto do brasileiro quanto do Argentino é fundamental para ter uma ideia melhor da força grandiosa que representa as cataratas, garanto que não haverá arrependimentos no final do passeio.

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Um passeio pelo marco das 3 fronteiras é algo que não pode faltar, um lugar lindo repleto de verde  e com uma  estrutura para caminhar e praticar esportes ao ar livre.

Quem gosta de frio, vai encontrar no Ice Bar um refugio perfeito em meio a floresta tropical, se trata de um bar onde pode chegar a -10 graus onde tudo é feito de gelo, parede, sofá, copos e esculturas. Cada grupo pode permanecer cerca de 25 min. no local e recebe um casaco térmico para não morrer de frio nesse mini Alaska. Um detalhe de extrema importância é OPEN BAR ou seja você pode tomar todas as bebidas que puder nesses poucos minutos sem pagar nenhum tostão…mas com um frio desses qual é a pessoa que se anima a tomar um fardo de cerveja.

Parada obrigatória aos visitantes é na tradicional feirinha que acontece todos os dias depois das 17 horas no centro da cidade onde se pode encontrar uma ótima variedade e qualidade de vinhos, queijos e azeitonas oriundos da cidade Argentina de Mendoza e claro comer a famosa empanada argentina, que é realmente uma delicia.

O comércio da cidade é baseado em artesanato local, sorvetes naturais e ótimos restaurantes que ficam abertos até altas horas da noite, sem falar no famoso cassino e free shop na entrada da cidade.

Recomendo: The living Room,Quita penas resto Bar, Casanova nightclub e Brook Iguazu.

Tríplice Fronteira - Brasil, Argentina e Paraguai

Dicas de viagem que ninguém revela!

Dicas de viagem que ninguém revela!

Viajar é umas das coisas mais antigas que conhecemos, desde os tempos dos primórdios o homem caminhava de um lado a outro para explorar, caçar, alimentar-se e conhecer mais sobre o mundo no qual vivia. Hoje ainda é assim, mas de certa forma um pouco diferente, pois hoje viajamos para descobrir novos pontos de vista, novos lugares, culturas e costumes diferentes ao do lugar onde vivemos.

Mas o quanto uma viagem pode custar? Isso depende, há muitas formas de realizar uma viagem, cada pessoa tem seu estilo próprio, uns gostam de pagar por tudo e relaxar, outros já preferem não gastar tanto assim e viajar mais longe.

Vou mostrar nesse post, algumas maneiras para fazer seu dinheiro render nas viagens que fizer, mostrando os principais custos e como poderá poupar seu dinheiro de uma maneira simples.

Uma das perguntas mais frequentes que a maioria das pessoa nos fazem é:

  • Como você consegue gastar tão pouco em suas viagens e ainda conhecer lugares incríveis?

Antes de responder a essa pergunta, vou explicar alguns pontos que acho importante em uma viagem, seja ela curta ou de longa duração, conforme a citação de alguns pontos importantes você entenderá como faço para gastar o menos possível.

Primeiramente, avalie muito bem o roteiro que pretende fazer, calcule as horas que passará dentro de um ônibus ou carro, isso facilitará na hora de encontrar um lugar bom para passar a noite, pois se você dispor de tempo, é só sair e procurar. Procure um lugar que se encaixe no seu orçamento. Outro ponto interessante, é definir o quanto você poderá gastar por dia com alimentação, passeios e hospedagem. Uma coisa é certa, quanto menos você gastar por dia mais dias poderá permanecer viajando e, caso esteja em viagem sem data de retorno é bom controlar muito bem seus gastos, valorize seu dinheiro, não gaste com coisas desnecessárias.

Na minha opinião existem duas coisas em uma viagem que são caras: uma é o custo dos transportes, seja com aviões, trens, ônibus, táxi ou carro, pois dependendo da região ou país que visitar, tais custos podem ser bem elevados; a outra, é o custo com hospedagem, assim o mais indicado é ficar em hostel’s, motel, albergues, pousadas e camping’s, pois os valores por diárias são inferiores se comparadas a um hotel.

Em minhas viagens eu sempre levo comigo uma barraca e itens para cozinhar. Geralmente procuro um lugar para acampar longe das cidades, uma dica que lhes dou é encontrar uma casa de família, aquelas fazendas afastadas da cidade, perguntar se podes passar a noite em sua propriedade, normalmente as pessoas atendem seu pedido, cobrando baixo valor apenas para o custo da energia elétrica. Muitas vezes a família inclusive convida para jantar ou almoçar com eles, aceite sempre! Isso fará você conhecer novas pessoas, culturas diferentes e você de fato irá poupar um bom dinheiro e poderá viajar ainda mais longe.

Sobre os lugares, converse com as pessoas locais, extraia delas o máximo de informações que conseguir, procure por atrativos que não sejam tão turísticos assim. Conheço uma frase que diz: “estradas asfaltadas, dificilmente levará a lugares incríveis”. De certa forma, pensar assim fará você explorar muito mais o destino que está a visitar. Contudo, sempre é bom fazer pesquisas na internet, para tal costumo usar muito o programa Google Maps, para definir rotas, caminhos e escolher os locais de passeio.

Já perceberam que com o passar dos anos o número de viajantes/mochileiros tem aumentado significativamente? Isso tem acontecido pelo simples fato que algumas pessoas já compreendem que viajar apenas com uma mochila pode ser bem mais barato do que outros tipos de viagem. Como citei logo a cima, os dois maiores gastos são com transporte e hospedagem, então quando se viaja apenas com uma mochila, ao invés de pegar um ônibus e ir a um determinado lugar, você pegará uma carona com alguém que está indo para aquela mesma direção e dessa maneira, vai diminuir em muito o custo de suas viagens  podendo gastar esse dinheiro com outras coisas, como por exemplo, um passeio diferente. Já comentei em outros posts aqui no blog, sobre a viabilidade de fazer trabalhos voluntários em troca de hospedagens e alimentação, isso renderá uma imersão enorme na cultura e nos costumes locais, sem contar com a grande quantidade de amizades que fará durante a etapa durante a viagem.

Existe uma infinidade de informações espalhadas pela internet, sites que ajudam você a organizar de maneira mais fácil sua viagem. Um exemplo é o site Rome2rio, uma página na internet que compara informações sobre transportes, hospedagens e passeios, veja algumas imagens abaixo:

Dicas de viagem que ninguém revela
Transportes
Dicas de viagem que ninguém revela
Hospedagens
Dicas de viagem que ninguém revela
Variação de preços de hospedagens
Dicas de viagem que ninguém revela
Lugares para visitar

O interessante desse site é que todos os ícones mostrados na tela, quando clicados, demonstram as informações sobre valores na própria página do local, caso esteja programando uma viagem para os Estados Unidos ou mesmo dentro do Brasil, o site Rome2rio, possibilita já agendar os lugares que você vai se hospedar, se divertir, mapeando toda sua viagem antes mesmo de você colocar o pé na estrada.

Anteriormente referi sobre poupar dinheiro usufruindo de caronas ao longo de sua viagem, atualmente existem aplicativos para celulares que procuram pessoas ao longo do caminho, umas vez que pegar carona em um país desconhecido pode ser perigoso, pois você não conhece ainda a pessoa com quem vai passar diversas horas andando de carro. Para a sua segurança com o referido programa você poderá visualizar o perfil da pessoa antes mesmo de agendar a carona.

Conheça o Tripda – Plataforma de Caronas

Dicas de viagem que ninguém revela

Agora que você já está por dentro dessas dicas, é hora de colocar a mochila nas costas, no carro, ônibus, avião ou onde quiser e ir desbravar esse mundão!!

Camping selvagem

Camping selvagem 

Já imaginou, alguma vez na vida, acampar em lugares paradisíacos e sem nenhuma estrutura? Estes locais são conhecidos como camping’s selvagens.

O que chama mais a atenção nestes lugares é a tranquilidade aliada com a pura sensação de liberdade. Liberdade de poder dormir e acordar, abrir a porta da barraca e sentir a brisa fria da manhã, olhar no horizonte e perceber a beleza do mundo que nos cerca sem a intromissão de carros, sons de buzina e ou barulho de pessoas conversando.

Camping’s selvagens existem e não são tão difíceis assim de encontrar, estão por toda parte. Para usufruir de locais assim é preciso analisar alguns aspectos e não infringir as leis. Há lugares que podem ser propriedade privada ou área de preservação. Contudo, nada impede que você aventureiro, converse com os proprietários e ou diretores/responsáveis pelo local, para poder ter permissão para acesso a tais locais.

Certifique-se da sua capacidade de encarar tamanho desafio, pois camping’s selvagens devem ser usados por pessoas com um certo grau de experiência. Caso você deseje acampar em lugares assim e não possui conhecimento sobre esse tipo de acampamento, leve com você uma pessoa que tenha bastante vivências em situações dessa natureza,  e o mais importante,  jamais acampe ou faça atividades ao ar-livre sozinho.

Em acampamentos deste tipo, o aventureiro deve estar munido de todos os equipamentos necessários, pois como disse anteriormente, não existe infra-estrutura nestes locais. Abaixo, listei, em ordem de prioridade, alguns itens essenciais para ter na mochila para situações assim.

O que levar:

  • Água
  • Filtro purificador/Pastilhas de cloro
  • Alimentos
  • Anzóis e linha para pesca
  • Kit básico de Primeiros Socorros
  • Bussola
  • Faca/Canivete
  • Pederneira/Isqueiro/Fósforos
  • Fogareiro
  • Panelas/Pratos/Talheres
  • Capa de chuva/Cobertor de emergência
  • Lanterna com pilhas reservas
  • Corda com aproximadamente 20 metros
  • Barraca/Rede/Isolante térmico/Saco de dormir
  • Roupas leves/Roupas para frio

Estes itens são os que entendemos ser importantes para algumas situações de emergência, uma vez que em lugares assim é extremamente fácil se desorientar, pois geralmente são locais afastados da civilização e não existem hospitais por perto.

Acreditamos sempre, que levar itens variados e saber utiliza-los, é o que fará a diferença em situações adversas.

Veja alguns locais que podem ser usados para praticar “camping selvagem”

  • Praia do Rosa Sul/SC – Brasil

A Praia do Rosa está entre os destinos mais belos do planeta, um verdadeiro paraíso natural. Descoberta nos anos 70, ela oferece a mesma tranquilidade de outras épocas, mas agora com uma sólida estrutura turística, com pousadas, bares e restaurantes; além das diversas opções de aventura, como trilhas, cavalgadas, salto de paraquedas e esportes aquáticos.

[FinalTilesGallery id=’6′]

  • Morro do Tigre/RS – Brasil

O Morro do Tigre, ou Pata da Onça, é um lugar pouco conhecido na serra gaúcha. Está localizado à 5 quilômetros do centro da pequena cidade de Alto Feliz – RS.
O local é um morro com aproximadamente 700 metros a cima do nível do mar, de onde é possível avistar ao longe cidades como Porto Alegre (Capital do RS), Bom Principio, São Sebastião do Caí e  também é possível avistar o Morro da Canastra(localizado na cidade de São Vendelino).
O topo da montanha é coberto por pedras e algumas árvores. É uma boa escolha para quem quer  admirar o pôr do sol ou acampar.

[FinalTilesGallery id=’7′]

  • Morro da Canastra/RS – Brasil

Localizado na RS – 122, entre as cidades de São Vendelino e Farroupilha, local pouco explorado, do alto é possível avistar a plataforma de vôo livre, conhecida também como Morro do Diabo e outras cidades ao longe, tais como: São Vendelino, Bom Princípio e a capital Porto alegre.

[FinalTilesGallery id=’8′]

  • Cambará do Sul/RS – Brasil

A 980 metros de altitude, Cambará do Sul destaca-se por seu valioso tesouro nacional formado pelos cânions. A cidade foi cenário de produções artísticas como as novelas da Rede Globo Esplendor e Chocolate com Pimenta, a minissérie A Casa das Sete Mulheres e o filme Anahy de las Misiones.

Cambará do Sul localiza-se na região nordeste do Rio Grande do Sul. Faz divisa com as cidades gaúchas São José dos Ausentes, Jaquirana,São Francisco de Paula e a cidade catarinense de Praia Grande. A origem do nome da cidade é tupi-guarani, e significa “folha de casca rugosa”, consiste no nome de uma árvore típica da região. É possível encontrar uma árvore destas na praça central da cidade, é popularmente conhecida pelos seus poderes medicinais.

[FinalTilesGallery id=’11’]

  • Lagoinha do Leste/SC – Brasil

Os turistas a consideram a mais bonita da Ilha de Florianópolis. Os moradores do Sul da Ilha garantem que ela é a mais misteriosa de Florianópolis. Os ecologistas a defendem como se fosse a última praia do mundo. Seja qual for a opinião sobre a Lagoinha do Leste, ela é única. A praia ainda preserva as características de quando os primeiros imigrantes aportaram nestas terras. A Lagoinha, como é carinhosamente chamada pelos ilhéus, impressiona seus visitantes com sua beleza, seu ar selvagem e seus mistérios.

[FinalTilesGallery id=’9′]

Pelas descrições feitas acima e pelas lindas fotos convoque seus amigos e vá trilhar novos caminhos, explorar novos destinos, sentir a energia,  a tranquilidade e a paz que só um acampamento selvagem pode oferecer!

Texto: Luís H. Fritsch

Isolante térmico

Isolante térmico, o diferencial para uma boa noite de sono!

Antigamente quando participava do movimento escoteiro, leia-se Grupo Escoteiro Salto Ventoso/82, Farroupilha, RS, não conhecia muito sobre isolante térmico, não sabia nem para que se utilizava, usava redes para dormir e as vezes abrigos naturais. Quando acampei pela primeira vez com barraca, estendi meu saco de dormir por cima do piso da barraca, posso dizer com todas as letras, foi a noite mais longa e estressante de todas que já tinha passado.

Você deve estar pensando o porquê. Respondo: passei frio em todas as partes do corpo, não tinha nada além do meu saco de dormir e a roupa do meu corpo para me aquecer. A umidade do solo ultrapassou o piso da barraca e passou para dentro do meu saco de dormir transformando uma bela noite de acampamento em um tormento.

A primeira coisa que pensei, foi que o saco de dormir que tinha comprado não era bom o suficiente, a temperatura era para – 8° graus, e aquele dia era verão, como eu poderia dormir tão mal. Resolvi então pesquisar para saber o porquê aquilo ocorreu comigo. Passado algum tempo, através de pesquisa sobre isolantes térmicos entendi o motivo pelo qual passei tão mal naquela noite.

Qual é a real utilidade de um isolante térmico?

Impedir a troca de calor entre o usuário e o solo, pois a temperatura do solo é bem mais baixa se compararmos com a do corpo humano.

Como utilizar?

O modo correto para o uso dos isolantes térmicos é entre o piso da barraca e o saco de dormir, este isola a temperatura corporal e mantém seu corpo seco, para assim ter uma noite sem desconfortos.

Hoje em dia existem uma infinidades de modelos no mercado, dos mais baratos até os com preços bem elevados. É importante saber qual é a diferença entre o mais barato e o mais caro.

Note-se que, todos eles tem a mesma função, proporcionar o maior conforto ao usuário. Os modelos mais baratos são aquele rolos de E.V.A, geralmente muito leves, possuem pesos entre 300 e 500 g, dependendo da espessura. Já os com preço superior, são os dobráveis, que geralmente são mais espessos e possuem gomos de amortecimento de impacto, aumentando ainda mais o conforto.  Existem ainda, os isolantes térmicos infláveis, que têm tamanhos reduzidos e geralmente são muito leves e confortáveis, mas que também possuem valores maiores.

Importante mencionar que colchões infláveis, não entram na categoria de isolantes térmicos.

Muitos dizem que o simples fato de ter um colchão de ar já o torna isolante, isso nem sempre é verdade. Assim como o vento frio te faz passar maus bocados sem um bom casaco, o ar dentro do colchão irá esfriar rapidamente em contato com o chão frio e durante a madrugada irá gelar seu corpo.

Um colchão inflável é pesado (vazio pesa em torno de 4 kg) e volumoso, além de demandar grande quantidade de ar para que seja armado, tornando-o assim inviável para ser portado em caminhadas de médias e longa duração.

Vamos apresentar alguns modelos, que  podem ser encontrados no mercado:

Isolante térmico E.V.A

A opção mais comum é o isolante de E.V.A (Espuma Vinílica Acetinada). Diferente do colchão comum de espuma de Poliuretano Expandido que tem células abertas e permite a passagem do ar, o E.V.A tem células fechadas, o que ajuda a melhorar o conforto mesmo com espessuras bem finas, mas principalmente aumenta o isolamento térmico.

Isolante térmico

Os isolantes de E.V.A possuem uma película aluminizada, como na foto acima, que refletem o calor do seu corpo de volta para você. Possuem também várias espessuras, sendo de 6, 8 e 10 mm, cada medida tem uma aplicabilidade específica, veja a seguir:

  • Isolante térmico espessura 6 e 8 mm, utilizado para temperaturas até 0° graus;
  • Isolante térmico com espessura de 10 mm, utilizado para temperaturas abaixo de 0° graus.

A sua relação peso/volume é ótima, pesando ente 300 e 500 g, aproximadamente.

Sua maior desvantagem é no transporte, eis que só pode ser enrolado, não sendo aconselhável dobrá-lo, pois  fazendo isso, reduzirá sua vida útil. Por este motivo, seu transporte deve ser feito na parte externa da mochila o que atrapalha durante a caminhada, especialmente se for em mata fechada ou lugares de difícil acesso, pois poderá entrar em contato com galhos, espinhos ocasionando rasgos.

Valor aproximado: R$ 50,00

Isolante térmico dobrável

Tem característica bem interessante, lembra uma bandeja de ovo, proporciona uma boa noite de sono, eis que aumenta bastante o poder de isolamento. É feito de vários tipos de espuma, mas a mais comum é a de Polietileno. É mais confortável e possui menor peso, cerca de 200 g a menos, em relação aos de E.V.A, pesando aproximadamente 300 g.

Seu único transtorno é o mesmo que o isolante E.V.A, o transporte deve ser feito na parte externa da mochila e mesmo dobrado, o tamanho fica igual ao do isolante de E.V.A.

Valor aproximado: R$ 160,00

Isolante térmico
Isolante térmico dobrável – Fonte: Internet

Isolante térmico inflável

É bastante procurado no mercado por quem busca praticidade, leveza e fácil transporte. Geralmente possui duas válvulas, uma para inflar e outra para desinflar.

É durável, contudo, o usuário necessita ter cuidado redobrado, pois seu material não é 100% resistente. Por isso, o maior cuidado deverá ser o de certificar-se que não existe nada pontiagudo que possa danificar o isolante antes de colocá-lo no piso da barraca.

Seu peso é um pouco maior que o isolante dobrável, mas o seu volume é muito menor, equivalente ao tamanho de uma garrafa pet 600 ml. Assim, pode ser acondicionado dentro da mochila e evitando problemas no transporte.

Para certificar-se quanto à capacidade de isolamento térmico de um inflável, existe uma qualificação específica que se chama “Valor R”. Cabe observar que os colchões infláveis encontrados em supermercados, ou aqueles que são usados para piscinas, não possuem nenhuma capacidade de isolação. Os bons isolantes térmicos tem “Valor R” acima de 4.

Valor aproximado: R$ 325,00

Isolante térmico
Isolante térmico inflável – Fonte: Internet

Curiosidades sobre isolantes infláveis 

A empresa especializada em isolantes infláveis para práticas de atividades outdoor Therm-a-rest lançou recentemente na feira de produtos outdoor, que se realizou na Alemanha, seu novo produto que parece ser muito atrativo para o público alvo.

Um isolante térmico que no mercado é o mais fácil de armar, e requer poucos “sopros” de seu usuário.

Claramente inspirado em produto similar, que foi projeto no Kickstarter (batizado à época de Windcatcher Air Pad) no qual a válvula de ar era larga e permitia que o equipamento fosse inflado quase instantaneamente.

Porém a Therm-a-Rest utilizou a válvula da Windcatcher (que é um sistema duplo)

O produto batizado de Therm-a-Rest NeoAir Camper SV, o produto pode ser inflado em segundos (isso mesmo !) utilizando a mesma válvula de inflamento considerada revolucionária. Fonte: blogdescalada.com

Isolante térmico
Isolante térmico Inflável – Fonte: Blog de Escalada
Isolante térmico
Isolante térmico Inflável – Fonte: Blog de Escalada
Isolante térmico
Isolante térmico Inflável – Fonte: Blog de Escalada

O Therm-a-Rest NeoAir Camper SV possui espessura de 7,6 cm e taxa R de perda de calor de 2.2, e pesa aproximadamente 800 gramas (quando inflado), e possui uma facilidade de ser guardado que impressiona.

O novo equipamento possui ainda um pequeno travesseiro para oferecer conforto ao campista.

O produto será vendido ao consumidor final por um preço que varia de US$ 140,00 a US$ 170,00, dependendo do tamanho.

Assista o vídeo:

Fotos: Internet

Dicas para fazer seu dinheiro render em Cusco e Machu Picchu

Dicas para fazer seu dinheiro render em Cusco e Machu Picchu

Como em todo lugar que visitamos, é sempre bom estar atento aos valores das coisas que vamos comprar, e Cusco não é diferente. Segue abaixo algumas dicas bem bacanas que vai te fazer economizar uma boa grana para investir em muito mais coisas bacanas não só em Cusco, mas em todas as cidades lindas do Peru! Quer fazer sua grana render nessa cidade encantadora e cheia dos produtos maravilhosos?! Então veja algumas dicas para se dar bem!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Loja em Cusco com milhões de Souvenires

1º Se você gostou de um produto, não compre de primeira – Anote o endereço, ou pegue a referencia da loja que tem o produto, só por precaução de caso você não achar o produto depois de uma boa caminhada, o que é praticamente impossível. Larga de preguiça, coloque essas pernas pra andar (pra já ir treinando para Machu Picchu), memorize ou anote os preços que encontrar, pois é praticamente inevitável não achar algo idêntico na próxima loja! Os  peruanos tem um feeling danado pra turistas e são espertos quanto a concorrência, então certamente você vai encontrar o que gostou em vários lugares, e por preços variados.

Dicas para fazer seu dinheiro render
Há várias opções de presente na cidade

2º Pechinche, Pechinche e Pechinche – Se tem uma dica que é garantida funcionar pra ter aquele descontinho é pechinchar, em quase todos os lugares que fomos tivemos a impressão de que os valores iniciais não eram de fato os valores dos produtos… Mas é claro que se colasse de primeiro, eles não ofereciam o desconto! Rsrs … Muitas vezes nós diziamos: –“No, no , muy caro” ( Não, não, muito caro), e virávamos as costas, e rapidamente eles faziam uma contra proposta e mudavam de ideia do valor inicial… haha, era bem assim… O segredo lá é pechinchar pelo menos umas 3 vezes no mínimo, e ter argumentos que encontrou mais em conta com a mesma qualidade tal produto ou serviço. Chore mesmo, põem esse talento brasileiro pra negociar, que você vai economizar uma boa grana.

Dicas para fazer seu dinheiro render
É comum ver artesãos criando ao ar livre. Mas não pense que seus artesanatos custam pouco. Vale a tentativa de pechinchar.

3º Se tiver que comer fora, saiba escolher o restaurante – Cusco é uma cidade de culinária muito rica, você encontra uma variedade de alimentos maravilhosos e saborosos, mas nem por isto precisa gastar muito para comer bem! Claro que se você quer passar um dia comendo num restaurante finíssimo vale muito a pena. Mas não vá gastar toda grana! Você pode economizar pra ter experiências em lugares magníficos e comer bem mesmo assim. Existe lugares no centro de Cusco (sim, não é preciso se acabar de andar pra encontrar estes lugares) que você come muito bem com muito pouco! Com direito em muitas vezes a Prato de entrada que geralmente é  sopa,  petiscos peruanos (nachos) ou batatas fritas + Prato principal que pode ser salada, arroz, frango ou carne, batata, molhinho temperado ou ainda macarronada, e pra completar você ganha a bebida  que também é a escolha,  podendo ser refrigerante ou o famoso pisco! E isto tudo por em média 8 a 12 reais. Dependendo do lugar e da quantidade de comida que vem e que você come, você ainda consegue até dividir o prato com alguém, caso não esteja fazendo a viagem sozinho. Já pensou?! Ahh e pizza lá você encontra muito barato também! É uma das opções que você come bem e é deliciosamente gratificante!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Jantar maravilhoso pagando pouco na Rua Procuradores em Cusco.

4º Acampe, Fique em quartos compartilhados, Couchsurfing ou Wwoofs  – Neste tópico disponibilizamos quatro opções que você poderá escolher conforme seu objetivo e vibe! Tá afim de curtir o país e ficar confortáveleconomizar? Então que tal ficar num hostel?! Você pode ficar em quarto privado o que será bem mais em conta que um hotel no centro de Cusco, ou se quer economizar mais ainda e não se importa, pode dividir um quarto com uma galera e ainda fazer amizades, quartos compartilhados são ótimos por isto, você conhece gente bacana e ainda segura uma graninha! Se você já tem equipamentos para acampar, vale a pena dar uma busca em lugares na internet pra isto, afinal, você só vai precisar gastar praticamente com comida, ou se optar por um camping o custo será certamente bem mais em conta que um hostel. Couchsurfing é um site onde você encontra várias pessoas que oferecem lugar pra você ficar gratuitamente, as vezes é um quarto, ou um quarto compartilhado, dependendo das condições, lá você pode combinar diretamente com a pessoa, o dia certinho que pretende ir e quanto tempo quer ficar. No próprio site você pode conhecer um pouquinho sobre a pessoa: quem ela já recebeu e a reputação dela. O que não quer dizer que todo mundo lá tem boas intenções. Por isso é preciso pesquisar muito bem! Quando for dar uma olhada dê preferência pelas pessoas que tem muitas indicações positivas e que fazem sempre isto pra não cair numa furada. E como toda casa tem leis, é preciso respeitar algumas regras, leia atentamente as condições que a pessoa exige e não vá fazer feio, afinal você é um convidado, e não vai precisar pagar nada por isto. As estadias nas casas dessas pessoas não incluem alimentação, mas geralmente algumas fazem um “almocinho” ou uma social para te conhecer melhor, afinal você ta vindo de fora, e assim como quer conhecer o país dela, ela quer conhecer o seu e o que te levou a essa aventura. Este é um meio de fazer uma bela amizade na sua viagem e ainda receber dicas bacanas de lugares que você pode visitar! Wwoof é um outro site, que conecta pessoas que querem viajar, mas ao invés de pessoas, são organizações nacionais com o objetivo bacanérrimo de ter sua ajuda com trabalhos voluntários. Neste programa você oferece seu trabalho em troca de estadia, é como se pagasse sua estadia ali, mas assim como o Couchsurfing, você precisa ler tudo direitinho e se informar sobre o tipo de trabalho, carga horária, lugares que tem essas organizações e se estão disponíveis a recebê-lo. Assim antes de ir você combina as condições e já vai ciente das suas obrigações. É uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre as pessoas, trabalho, condições econômicas, e ainda aprender a valorizar a cultura do país!

dsc00141
Dicas para fazer seu dinheiro render

5º Faça cambio consciente – Este é um dos tópicos que você mais deve ficar atento! Nós aconselhamos trocar o dinheiro sempre com antecedência da época de alta temporada de viajar (aquela famosa pesquisa diária no jornal pra ver quando o dólar está baixo e valendo a pena), então se você está planejando viajar, faça isso! Caso por algum motivo, não foi possível você fazer um planejamento, já está em Cusco e precisa trocar seu dinheiro (seja ele em dólar pra soles, ou real pra soles), é preciso tomar cuidado pra não cair no velho truque do dinheiro falso. Vá em casas de câmbio e pesquise o preço! E quando digo: pesquise, é pra não parar na terceira casa de câmbio. Lá as coisas são muito negociáveis e até na hora de trocar seu dinheiro é possível pechinchar. Portanto pesquise em várias casas de câmbio e use o mesmo método dos produtos, anote a referência do endereço e preço que conseguiu negociando, para somente depois selecionar o lugar que vai trocar o seu dinheiro. NUNCA, JAMAIS, troque seu dinheiro com pessoas que não conhece, mesmo que a oferta seja tentadora (nunca sabemos quem tem boas ou más intenções, você não vai querer pegar um bolo de dinheiro falso e passar perrengue por alguns centavos a menos)… Previna-se sempre, utilize lugares legalizados!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Moeda peruana: soles

6º Opte por táxi – Não imaginou que ia ter um tópico deste? Pois é! Precisa dar um pulo rápido em algum lugar e além de grana quer poupar tempo, então aproveite, os táxis. No Peru não há taxímetro e o valor da corrida é acertado com o motorista antes de entrar no carro, portanto fique esperto , como em qualquer lugar do mundo, aproveite seu dom de negociante, uma choradinha aqui e outra ali, o famosos arredondamento de soles (moeda local). As tarifas são bem mais em conta do que a do nosso país, portanto pra quem está acostumado a pagar 20 a 25 reais de uma quadra a outra, em Cusco é possível pagar bem menos que a metade, em torno de 5,00 a 10,00 reais para lugares próximos. Além de agilizar alguns momentos da sua viagem, é bem divertido até pra ver como o hábito deles dirigirem nas vielas estreitas da cidade. Mas não os subestimem! Os taxistas são muito ágeis e habilidosos e não desperdiçam o tempo da profissão.

Dicas para fazer seu dinheiro render
Um dos graciosos modelos de Táxis que se pode encontrar no Peru

7º Escolha o Boleto Turístico de Cusco – Você vai comprar um. Não importa se quer economizar ou não. Este é um dos valores que vai valer a pena você investir. O boleto te da direito a 16 atrações turísticas na cidade de Cusco, e nas proximidades. Cada vez que você visita um dos lugares, eles fazem um furinho indicando que você esteve no local. Na parte da frente, ele indica os lugares cuja entrada já está paga. No verso, possui indicações dos horários de abertura e fechamento de cada lugar. No mapa é possível ver indicado onde estão os museus da cidade aos quais o boleto dá direito de entrada gratuita. É um dos valores que você vai pagar que vale muito apena, afinal é cerca de R$130 reais o boleto por 16 passeio. Ou seja, menos de 10 reais por passeio!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Boleto Turístico de Cusco. Uma ótima aquisição para ver as inúmeras atrações da cidade.

8º Você não precisa dormir em Machu Picchu para conhecer Machu Picchu! – É isso aí! Se você tem que economizar sua grana para o próximo país, mas não quer deixar passar nenhum detalhe da cidade Inca mais exuberante, pode ficar despreocupado que não é necessário se sujeitar as luxuosidades muitas vezes exorbitantes que Águas Calientes possui para hospedagem. Nossa sugestão é: pernoite em Ollantaytambo! E agende sua passagem de trem para o horário mais cedo que tiver que vai sair da cidade. Nós por exemplo: pegamos o trem as 05:30 (cá entre nós, vale a pena se dedicar um dia pelo menos da sua viagem para ver a neblina em outro país e principalmente muito agradável para se viajar de trem). Pegou o trem cedinho?!… Ahhh então ótimo! Agora é só relaxar com a vista maravilhosa que se tem até chegar a Águas Calientes (2 horas +/- de viagem)… Ao chegar em Águas Calientes você vai reparar que a cidade é totalmente voltada pro comércio (óbvio né, afinal fica a 45 minutinhos para Machu Picchu), então se quer comprar souvenirs, não vá gastar toda grana lá, há muitos lugares em Cusco que você encontra os mesmos agrados de viagens por menos da metade do preço até… Aproveite mais pra conhecer a cidade, as belezas naturais, até porque sua bagagem deve ser a menor possível pra quando for subir pra Machu Picchu. Você vai ter em média cerca de 9h pra conhecer Machu Picchu até a hora de regresso do próximo trem, e acredite apesar de estonteantemente enorme é possível ir até Huayna Picchu e voltar com essas horas! Então se o lema é economizar para  a próxima viagem, você vai conseguir fazer uma economia e tanto partindo de Ollantaytambo para Águas Calientes, até então subir pra Machu Picchu!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Vista do maravilhoso vilarejo de Ollantaytambo. É como estar submerso em montanhas.

9º É estudante?! Se deu bem! – A carteirinha de estudante internacional ISIC dá desconto em muitos passeios, como no caso do Vale Sagrado de Cusco, no Peru. Aconselhamos a sempre andar com a carteirinha, uma cópia do histórico escolar e uma foto 3×4, pois para uso de certos descontos é preciso preencher formulários e comprovar sua atividade. Se você não quer andar com os papéis, pode deixar anexado no seu e-mail, assim quando precisar é só acessar e gastar alguns centavos para imprimir. Para quem não tem privilégios de estudante, vale recorrer ao fato de ser sul-americano. Sim, ser brasileiro, por si só, pode reduzir o preço do passeio. Pergunte sempre.

Dicas para fazer seu dinheiro render
Carteira Internacional do Estudante (ISIC – Exemplo)

10º Pesquise a melhor opção de trem para ir a Machu Picchu – Sua passagem de trem pode ter variantes conforme horários e dias de semana. Se o intuito é economizar ir a Machu Picchu nos dias de semana podem valer mais a pena do que nos finais de semana, sem contar que há menos contingente de pessoas que optam por estes dias, tornando o passeio as vezes mais agradável. Há também variações de preços com as duas empresas responsáveis pelo transporte: Peru Rail e Inca Rail. Pesquise a melhor opção de horário, diaspreços, prepare a mochila e manda vê no seu passeio!

Dicas para fazer seu dinheiro render
Trem esperando pelos passageiros. E nós ansiosos para embarcar nessa viagem.
Dicas para fazer seu dinheiro render
Nós, cedo da matina, no trem partindo para Águas Calientes.
Texto e fotos: Jumpers

Seja voluntário e viaje quase de graça

Seja voluntário e viaje quase de graça

Você é aquele tipo de pessoa que adora viajar, tem vontade de conhecer outros países, mas não quer gastar quase nada? Seja voluntário em organizações ao redor do mundo, e de quebra conheça lugares incríveis.

O voluntarismo é uma maneira diferente e barata de viajar, e ao mesmo tempo fazer o bem ao próximo. Abaixo listamos oito maneiras de conseguir hospedagem e alimentação, trabalhando como voluntário nesses projetos.

1-  Turtle Teams – várias partes do mundo
São grupos que ajudam tartarugas marinhas em praias ao redor o mundo onde ocorrem desovas dos bichos. O custo varia muito, mas algumas organizações oferecem acomodações de baixo custo. Dessa forma você conhece praias paradisíacas ao redor do mundo e ao mesmo tempo ajuda a preservar as espécies.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Campamento Torutgero, Sea Turtles e Sea Turtle Conservancy

2- Voluntariado de conservação – Austrália e Nova Zelândia
São projetos de curta duração para conservação de habitats e promoção de ecoturismo. Os valores também variam bastante, e podem chegar a AUS$ 208 por uma semana de estadia, entre acampamentos ou chalés. Algumas organizações disponibilizam viagens de graça, mas por pouco tempo.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Conservation Volunteers, The Conservation Volunteering

3- Voluntariado do Sudão – Sudão, África
Este tem como objetivo ensinar inglês em escolas e universidades no país que é considerado o mais por do mundo. O voluntário  normalmente paga a passagem até o país, porém, todos os outros custos são cobertos e algumas organizações ainda dão ajuda de custo.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Sudan Volunteer Programme

4- Conservação da Trilha Apalache – Estados Unidos
A Trilha Apalache é uma trilha clássica de mais de 3 mil quilômetros de extensão, que cruza o o leste dos Estados Unidos. Lá também é o lar de mais de duas mil espécies, muitas em risco de extinção.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Appalachian Trail Conservancy

5- Trip Leader da HF Holidays – Toda a Europa
A HF Holidays é uma das mais populares companhias europeias de pacotes de viagens e feriados. O voluntário tem a oportunidade de explorar o continente europeu acompanhando os grupos de excursão. Uma uma maneira diferente de conhecer novos lugares e conhecer novas pessoas.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: HF Holidays

6- Peace Corps – várias partes do mundo
A Peace Corps consiste em projetos de saúde, desenvolvimento de negócios e conservação do meio ambiente. Este é aberto apenas para residentes nos Estados Unidos e tem o compromisso de 27 meses de trabalho.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Peace Corps e Voluntary Service Overseas.

7- Voluntário das Nações Unidas – várias partes do mundo
A Organização das Nações Unidas (ONU), oferece oportunidades de voluntariado nas áreas de ajuda médica, desenvolvimento econômico e ajuda emergencial em países afetados por desastres naturais.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: UN Volunteers

8- Voluntariado em um Kibbutz – Israel
Um kibutz é uma forma de coletividade comunitária israelita, uma espécie de cooperativa, que mistura um pouco de ideologia socialista e o sionismo no sionismo trabalhista. É o trabalho mais arriscado da lista em uma das regiões com grandes conflitos, porém com uma ande oportunidade de enxergar a realidade de Israel fora da TV.

Seja voluntário

Você pode ter mais informações sobre esse trabalho nos sites: Kibbutz Volunteer

Como se hospedar gastando pouco nas cidades de Gramado e Canela/RS

As cidades de Gramado e Canela, localizadas na Serra Gáucha/RS, já fazem parte dos destinos mais procurados para turismo no Brasil, possuem atividades para todas as idades, gostos e sabores, dentre estes atrativos podemos encontrar: museus, parques naturais, parques de aventura e parque com gelo (como é o caso do novo Parque Snowland), fábricas de chocolate, e muitos outros atrativos que fazem todo ano novas pessoas desejarem estar aqui.

Por serem muito procuradas pela grande diversidade de atrativos, em ambas as cidades,  os valores de hospedagem e o custo da viagem pode sair bastante caro dependendo do lugar que você ficará hospedado, ou dependendo dos passeios que optar por fazer.

Para aproveitar ao máximo estes lugares é recomendado passar dois ou três dias, para poder conhecer as atrações com calma, podendo apreciar cada momento. Para atender essa necessidade, as duas cidades apresentam uma enorme variedade de hospedagem com valores que podem variar de R$ 50,00 à R$ 700,00 reais à diária.

Como sempre, a nossa ideia é apresentar maneiras mais baratas para você viajar mais, sem perder a qualidade de uma boa experiencia em um lugar novo.

Vamos apresentar neste post, lugares para você se hospedar gastando relativamente pouco, fazendo com que você valorize seu dinheiro e possa usufruir melhor dos passeios nesta região tão linda, que é a Serra Gaúcha.

Hostel Briânico

Gramado/RS - Brasil
Hostel Briânico – Gramado/RS – Brasil

Oferece acomodações privativas e compartilhadas, com Wi-Fi e estacionamento privativo gratuito, distante 800 m do centro de Gramado. A famosa Rua Coberta também está a 800 m de distância.

Todos os quartos e dormitórios possuem aquecimento e refrigeração. Os quartos privativos dispõem de uma TV de tela plana a cabo, enquanto os dormitórios apresentam tomadas, iluminação e cortinas individuais.

O buffet de café da manhã é servido diariamente em sala de refeições aconchegante. Inclui uma variedade de frutas da estação, pães e frios, bem como uma seleção de bebidas quentes e geladas.

Esta propriedade fica distante  um  quilômetro da estação rodoviária da cidade. Já a cidade de Canela, está à 6 km de distância.

Média de preços por diária: R$ 52,00

Melhores informações: www.britanico.com

Gramado/RS - Brasil
Hostel Briânico – Gramado/RS – Brasil
Gramado/RS - Brasil
Hostel Briânico – Gramado/RS – Brasil

Gramado Hostel

Gramado/RS - Brasil
Gramado Hostel – Gramado/RS – Brasil

Situado em uma área agradável e arborizada, este albergue fica à 1,5 km do centro de Gramado. A propriedade oferece Wi-Fi gratuito, recepção 24 horas,  cozinha de uso comum e  sala de TV aconchegante.

Os quartos do Gramado Hostel dispõem de banheiro privativo, TV e guarda-roupa. Os dormitórios possuem um banheiro compartilhado, uma TV e armários individuais.

Média de preços por diária: R$ 51,00

Melhores informações: www.gramadohostel.com.br

Gramado/RS - Brasil
Gramado Hostel – Gramado/RS – Brasil
Gramado/RS - Brasil
Gramado Hostel – Gramado/RS – Brasil

Hostel 142

Canela/RS - Brasil
Hostel 142 – Canela/RS – Brasil

Oferece acomodação que permite animais de estimação em Canela. Possui estacionamento privativo gratuito.

O Hostel 142 disponibiliza WiFi gratuito em toda a propriedade.

Além disso, a propriedade oferece recepção 24 horas.

Você pode jogar bilhar neste albergue. A Catedral de Pedra fica a 200 metros do Hostel 142, enquanto o Mundo a Vapor está a 2,4 km da propriedade.

Média de preços por diária: R$ 55,00

Melhores informações: www.hostel142.com

Canela/RS - Brasil
Hostel 142 – Canela/RS – Brasil
Canela/RS - Brasil
Hostel 142 – Canela/RS – Brasil

Canela Hostel

Canela/RS - Brasil
Canela Hostel – Canela/RS – Brasil

Localizado em uma casa ampla e elegante, o Canela Hostel está situado em Canela, a apenas 1 km do centro da cidade. Para sua comodidade, estão disponíveis WiFi e estacionamento gratuito. Você pode usufruir de uma recepção 24 horas, jardim bem conservado e churrasqueira no local.

Os quartos e dormitórios dispõem de piso frio, roupa de cama e banheiro compartilhado. Além disso, acomodações selecionadas oferecem um banheiro privativo.

O albergue fica à 900 m da Igreja de Pedra, à 2,2 km do Mundo a Vapor e à 4,4 km do Castelinho.

Média de preços por diária: R$ 69,00

Melhores informações: www.canelahostel.com.br

Canela/RS - Brasil
Canela Hostel – Canela/RS – Brasil
Canela/RS - Brasil
Canela Hostel – Canela/RS – Brasil

Conheça também o Ecoparque Sperry, localizado na cidade de Canela/RS – Brasil.

Edição e texto: Luís H. Fritsch

Topografia Google Maps

Para entendermos o que significa a opção terreno no Google Maps, temos que compreender um pouco sobre as antigas cartas topográficas.

Carta topográfica:

É a representação sobre um plano, em escala, dos acidentes naturais e artificiais da superfície terrestre de forma mensurável, mostrando suas posições planimétricas e altimétricas. A posição altimétrica ou relevo é normalmente determinada por curvas de nível, com as cotas referidas ao nível do mar.

Topografia Google Maps

Antigamente, quando planejávamos atividades e aventuras, usávamos cartas deste tipo, assim podíamos ter a noção de elevações do terreno, conseguindo traçar uma boa rota, sem nunca ter passado pelo local.

O maior problema era adquirir esse tipo de carta, pois os valores de cada carta eram inviáveis e as áreas mapeadas eram gigantescas, o que muitas vezes atrapalhava a organização da aventura. Quem normalmente fazia essas cartas era o Exército Brasileiro, usando fotografias aéreas e depois colocando cálculos de altimetria, assim mensurando todo o mapa.

Hoje em dia, a ferramenta “Terreno”, inserida no programa Google Maps gratuitamente, faz praticamente a mesma coisa, você consegue ver o local sua altitude, pontos de maior aclive/declive e assim, programar suas aventuras sem ter que pagar por elas.

As imagens do Google Maps mostram a elevação física, como um relevo sombreado, e linhas de elevação. Também inclui nomes de ruas e outras informações.

Topografia Google Maps
Vista do Cânion Fortaleza – Ferramenta Terreno – Google Maps

Para entender melhor essas linhas (curvas de nível) e números mostrados no mapa, saiba que as linhas mais fortes são as que possuem a numeração inteira de altitude, já as linhas mais fracas, são a continuação do cálculo de altitude, podendo ser de 10 a 50 metros ou mais, cada uma delas. dependendo da  escala de altura do mapa, quanto mais “zoon” você der no mapa, menor é a diferença de altura de cada linha.

Nota-se também, que em algumas partes do mapa, as linhas ficam mais juntas, isso significa que quanto mais perto uma linha estiver da outra, mais íngreme é o terreno, e quanto mais afastadas menor é sua inclinação.

Essa nova ferramenta,  contribui para ajudar todos os aventureiros a programar suas rotas e novos caminhos, e o mais legal,  que é dada gratuitamente. Pode ser  usada em celulares e computadores, facilitando a  programação de uma aventura sem ter nunca ido ao lugar. Com um pouco de conhecimento sobre topografia essa ferramenta vai lhe ajudar muito em suas próximas aventuras.