Bivak 1 – Trilhas e Rumos

Vamos apresentar nesse post, a barraca Bivak 1 já em uso há mais de 3 anos, mostrando suas características, os pontos positivos e negativos através de depoimentos de pessoas que realmente usam a barraca em suas aventuras. para isso, trouxemos relatos de pessoas que já usam esse equipamento por algum tempo.

Na barraca, cabe uma pessoa confortavelmente, com sua bagagem pessoal. Bolso para pequenos objetos. Muito fácil de montar e embalar, é ideal para viagens de moto, bike ou para caminhantes solitários. Altura: 0,80 m. Peso: 1,7 kg. Fonte: Trilhas e Rumos

Especificações técnicas – Trilhas e Rumos – Bivak 1

Costuras seladas – SIM
Resistência – Mínima de 2000 mm de Coluna D’água
Tratamento contra raios UV – SIM – tratamento de 50+ UV
Peso – Aprox. 1,7 kg.
Medida embalada – Aprox. 30 cm x 12 cm de diâmetro
Material do Sobre-teto – Em náilon resinado
Material do Quarto – Em náilon fino, bastante ventilado
Material do Piso – Em náilon resinado com resistência para 4000 mm de coluna D’água.
Armações – em alumínio
Material dos Espeques – de aço
Materiais que acompanham – 01 Corpo de Barraca / 01 – Sobre-teto / 02 Jogos de armação / 12 – Estacas de Aço / 4 Esticadores (cordinhas)/ 1 – Embalagem para transporte com alças
* estas informações valem para itens atuais. Algumas versões deste modelo de barraca podem ter valores e itens diferentes. Fonte:Trilhas e Rumos

Assista o vídeo de montagem da barraca:

Se você é um aventureiro que leva muito em consideração o volume e o peso de seus equipamentos de aventura, então essa barraca será ideal para isso, pois ela possui 1,7 kg segundo o fabricante, o que faz ela ter esse peso, são as varetas e os espeques em alumínio. Ela é uma barraca pra quem faz atividades de trekking e ciclo-turismo, construída para uma pessoa e mais seus equipamentos pessoais, ela possui comprimento de 2,45 m, largura: 1,40 m (medida de ponta a ponta do sobre-teto),  possui largura do quarto de 0,90 m e altura de 0,80 m. A coluna d’água é de 2000 mm no sobre-teto e 4000 mm em seu piso.

Significado de coluna d’água:

É a característica que se utiliza para determinar o grau de impermeabilidade do tecido. No mercado brasileiro, por exemplo, você pode encontrar barracas de 300 mm a 6.000 mm de coluna de água. O grau de impermeabilidade das barracas é medido com um teste de pressão hidrostática que calcula o quanto o tecido aguenta antes de a água atravessá-lo. Fonte: Fui Acampar

Conheça melhor a barraca Bivak 1:

Essa barraca tem característica tubular, composta por 2 varetas, 10 estacas e 2 extensores (cordas estras), as varetas são montadas paralelamente que faz com que ela tenha um visual aerodinâmico, isso ajuda muito em situações com bastante vento.

Os espeques/estacas são de alumínio, com formato triangular, possuem 23 centímetros de comprimento, com arestas que possibilitam prender a alça do sobre-teto, impedindo assim que se solte, e também possuí uma pequena cordinha amarrada na parte superior, para ser mais fácil na hora de retirar do solo.

Bivak
Espeque/Estacas – Coghlans
Bivak
Espeque/Estacas – Coghlans

O sobre-teto da barraca possui quatro pontos de fixação na parte superior com cordas que fixam-se na parte superior das varetas, dando rigidez à estrutura.

Bivak

Possui duas aberturas para ventilação (janelas), uma na parte lateral e outra na parte dianteira. Tais janelas melhoram o fluxo de ar dentro da barraca, evitando assim que o calor gerado pelo corpo, condense dentro da barraca. Em situações de baixas temperaturas é indispensável manter as janelas abertas.

Bivak
Janela lateral – Bivak 1 – Trilhas e Rumos
Bivak
Janela frontal – Bivak 1 – Trilhas e Rumos

A abertura da porta é feita lateralmente, você abre os dois zíper por completo e enrola a porta, na parte superior contém 2 fixadores que a mantem aberta, facilitando a  entrada no quarto.

Bivak
Abertura porta lateral – Bivak 1 – Trilhas e Rumos

A parte do quarto é compota por grandes telas tipo mosquiteiro nas laterais e na parte de cima, isso faz com que melhore o fluxo de ar dentro do dormitório. Possui ainda, mãos de acoplamentos para fixação nas varetas, assim melhorando ainda mais a estrutura.

Na porta do quarto, abre-se os dois zíperes por completo e enrola-se a porta, na parte superior contém 2 fixadores que a mantem aberta, facilitando assim a movimentação para dentro ou para fora.

Bivak
Quarto – Bivak 1 – Trilhas e Rumos

O piso dessa barraca tem um peculiaridade bem interessante, enquanto ela está montada o piso não toca ao chão, isso só irá acontecer quando estiver algo dentro da barraca, isso é um detalhe que ajuda muito em condições de muita chuva, pois a água passa por baixo da barraca e não toca o fundo, somente onde o tecido encosta no chão.

Na parte interior do quarto, possui um pequeno porta objetos removível localizado na parte superior.

Bivak
Porta objetos removível – Bivak 1 – Trilhas e Rumos

Relato do uso da barraca Bivak 1 – Por: Lucas Sironi

Já uso a barraca a mais de 3 anos, ela tem me acompanhado em muitas aventuras, fiz algumas travessias, trekkings e algumas trips. Os acampamentos que fiz com essa barraca foram na praia, em meio a florestas e em montanhas, com climas muito quentes e outros nem tanto. Já enfrentei bastante intempéries com ela, e posso dizer com exatidão os pontos positivos e negativos sobre esse equipamento.

Ela é muito boa, quando se trata de enfrentar climas chuvosos e com muito vento,  possuí um design aerodinâmico que ajuda muito em lugares com muito vento. Certa vez acampei nos morros do Sul da Praia do Rosa, lá dei muito valor as varetas de alumínio, a aerodinâmica e aos espeques triangulares, se fosse uma barraca iglu com varetas de fibra, certamente teria quebrado e arrancado a barraca do chão, não tinha um medidor de velocidade do vento naquele episódio, más me lembro de ver de dentro da barraca as varetas curvarem.

Em uma outra situação, em uma praia na região sul do Brasil, lembro-me de ter que montar a barraca em um local com cerca de 2 cm de água em cima do solo, e podem acreditar, era o lugar com menos água que achei! Depois de montar a barraca e me acomodar, me senti como se estivesse dormindo em um colchão de água, as vezes ligava a lanterna para ver se talvez não estava entrando água, eu passava as mãos sobre o tecido do fundo e sentia ele úmido, más não molhado. Um dos grandes pontos positivos é a impermeabilidade da barraca, em nenhuma vez se quer me molhei, usando essa barraca.

Na minha opinião a barraca apresenta três pontos negativos:

– O primeiro ponto negativo é o espaço interno, é bastante claustrofóbico, não é possível se sentar na barraca ou trocar de roupa de maneira confortável, normalmente faço travessias e alguns trekkings com mochila cargueira, o problema maior do espaço é que, ou dormo eu dentro da barraca, ou dorme a minha mochila em meu lugar, os dois não há como. Normalmente, retiro os itens principais que vou usar a noite e a mochila coloco no lado de fora do avanço.

– Outro ponto negativo que vejo, é em relação ao quarto da barraca, por mais que você monte o mais correto possível, esticando todos os lados da área do quarto, ele fica embaulado, isso faz com que o espaço interno perca uns 10 cm.

– O último ponto negativo é o porta objetos, ele deveria ser acomodado nas laterais da barraca, pois no lugar onde ele está, mesmo podendo retirar ele do seu ponto original, ele é bastante pequeno, normalmente coloco os meus pertences em sacos próprios nas laterais do quarto.

Avaliação:

Pontos positivos:

  • Barraca super leve e compacta
  • Boa aerodinâmica
  • Espeques/estacas: leves e fortes
  • Fácil montagem

Pontos Negativos:

  • Quarto muito pequeno
  • Altura muito baixa
  • As janelas de ventilação são pouco eficientes
  • Porta objetos pequeno

Veja mais produtos da marca Trilhas e rumos na loja de nossos parceiros!

guenoa

Contato:

Fone: +55 (54) 3213.5131

vendas@guenoa.com.br

https://www.guenoa.com.br/

Texto, fotos e edição: Luís H. Fritsch

2 Comments

  • leonardo,

    muito bom estou quase decidido a comprar ela porem não to confiando muito nessa coluna de agua do sobre teto de 2000mm sera que aguenta 3 dias de chuva direto?

    • Trekking RS,

      Boa tarde Leonardo, obrigado pelo contato!
      A minha primeira barraca foi uma Bivak 1 – Trilhas e Rumos, sua coluna de água é muito boa, já usei em muitos casos de chuva torrencial por mais de 3 dias, ela aguenta super bem as intempéries do tempo.
      Falando um pouco mais sobre a coluna de água, a norma internacional fala em coluna de água de 1.500 mm ou seja, para um tecido ser considerado impermeável tem que suportar no mínimo 1.500 mm, menos que isso é apenas resistente a água.
      A barraca Bivak 1, possui 2.000 mm de coluna de água é muito mais que o padrão internacional, pode pegar todo o tipo de chuva que ela aguenta sim.
      Essa barraca recomendo usar para trekking curtos, pois seu espaço é bastante limitado, para dormir confortavelmente você terá que deixar a mochila no avanço externamente, pois não há espaço físico para o campista e a mochila no mesmo lugar.
      Atenciosamente Luís H. Fritsch, administrador do blog.

  • O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Previous reading
    Dois amigos, 1800 km e muitas histórias
    Next reading
    Fogareiros encontrados no Brasil