Nossa expectativa era grande. Antes de partir, além de toda informação que já tínhamos em nosso planejamento, pegamos ainda várias dicas muito importantes com o Amigo Rodolfo Guedes do Hostel Harpia (Passa Quatro, MG) e com o nosso “motora do jipe” Thomás. Acordamos cedo, revisamos todo equipamento, tomamos aquele cafezão e partimos de jipe para a toca do lobo, o ponto de partida da travessia. A subida do estradão com o 4 x 4 já disparou uma boa dose de adrenalina, grande parte da estrada até a toca do lobo pode ser feita de carro, porém, após a primeira porteira o acesso só é possível com veículo traçado ou seguindo a pé a partir daquele ponto. Ao lado a nossa primeira foto da travessia na Toca do Lobo

2+
Toca do Lobo

Já no início da aventura o visual é um espetáculo, logo na primeira subida já é possível visualizar as cidades de Cruzeiro e Cachoeira Paulista, a Sudoeste. Também é possível visualizar vários trechos da Via Dutra. No começo da pernada a trilha é bastante visível e a cada subida conseguimos visualizar o trecho percorrido e o próximo trecho a percorrer. A subida íngreme é a principal característica. Até o Topo do Capim Amarelo há no mínimo 5 pontos que oferecem boas condições de acampamento. Outra peculiaridade da subida do primeiro dia é que em grande parte do trecho é possível visualizar o Topo do Capim Amarelo. Os trechos são bastante variados, alternando entre trilhas na Crista as Montanhas, um longo trecho caminhando dentre o capim alto e no final, um trecho de trilha entre árvores e taquareiras.

3+
Subida para Capim Amarelo

A chegada próximo ao Topo do Capim amarelo é sensacional. Logo após o final da trilha da subida pelo mato já temos um panorama geral da Serra da Mantiqueira e conseguimos visualizar a imponente Pedra da Mina à Leste, nosso objetivo do próximo dia. Após o visual da Foto ao lado, ainda há mais um trecho de subida para alcançar o Topo final do Capim Amarelo, mais alguns minutos e estaremos lá. O Topo do Capim Amarelo é incrível, as tosseiras de capim alto atingem até 2 metros de altura e existem vários locais para montar acampamento. O local forma uma pequeno labirinto através do capim e outro aspecto interessante é que o Capim Alto oferece uma ótima proteção contra o vento.

4+
Primeiro visual da Pedra da Mina

Após o fim da subida a ordem é montar acampamento e, se o tempo estiver bom, esperar o espetáculo do Por do Sol a 2.570 metros de altura. Já no primeiro dia contamos com esse magnífico visual lá do alto do Capim. A gente não parava de fotografar, uma foto melhor que a outra. Não tem jeito, é assim mesmo considerando que o por do Sol dura somente alguns minutos, então, aproveitamos ao máximo. Interessante aqui é fazer fotos utilizando o recurso de sombras, fica muito legal. O final do primeiro dia de Serra Fina foi assim, em seguida, preparamos uma massa miojo para repor a energias, ficamos jogando um pouco de conversa fora e partimos pro sono.

5+
Pôr do sol no Capim Amarelo

Data do relato: 23 a 26/08/2013

Texto e Fotos: Cristiano Da Cruz

11021070_10204793054479848_9021972409366032381_n

Contato: www.indiadabuena.com.br

0 Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous reading
Saiba tudo sobre os bastões de caminhada
Next reading
JetBoil Flash – O fogareiro pessoal